F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Comentário sobre a história do Cristianismo

Compartilhe

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1708
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4121
Data de inscrição : 27/12/2008

Comentário sobre a história do Cristianismo

Mensagem por Jefté em Qui 06 Ago 2009, 09:15

.
Por: Jefté

Comentário sobre a história do Cristianismo

Bom, isto não é uma imposição, isto não significa que estou querendo empurrar pela garganta adentro um ensinamento. Ou que estou querendo me sobrepor sobre qualquer ser humano! Não! Não levem para o lado mal!
Todos são livres para ouvir, ler, aprender, e por enquanto, ninguém está obrigado a nada, por enquanto todos são livres para escolher o que crer e seguir, ou o que não crer e o que não seguir. Então, voltando, o Cristianismo teve início no ano primeiro da Era Cristã, mais precisamente no Império Romano.
Isto é para esclarecer pontos fundamentais para chegar a uma clareza dos fatos.
Segundo a Bíblia, lembrando que a Bíblia é um livro histórico, um livro antigo, muito antigo! Ou seja, todos os que estão a ler ou ouvir estes escritos nem pensavam em existir quando a Bíblia já estava concluída.
Então, segundo a Bíblia, Jesus Cristo nasceu numa manjedoura. Seus pais eram pobres e Jesus era pobre. Jesus era um homem pobre, e morreu sendo um homem pobre. E mais, morreu como um malfeitor. Morreu surrado, abatido, esbofeteado e aniquilado. Morreu em prantos e choro. Morreu pranteando e chorando!
Morreu de tal maneira, que tendo ensinado muitos a orar sempre e em todo o lugar, creio que na condição que Jesus se encontrava, sob duradouras e constantes horas de intensa dor, não devia ter como ele orar, porquanto suas dores eram extremamente grandes. Para se ter uma idéia disso, pense você: Se você estivesse sendo chicoteado, esbofeteado, e cravado em suas mãos e pés grandes pregos, será que conseguiria ter a mente e o controle para orar? Então, segundo a Bíblia, Jesus morreu estando assim.
Agora, vejamos os apóstolos de Cristo: todos eram pobres, homens rudes e pescadores, não exerciam nenhum poder. Não tinham nenhum poder. E a maioria deles ou praticamente todos eles morreram tal qual a Jesus! Morreram os apóstolos e morreram muitos dos cristãos primitivos, muitos! Milhares.
Sobre a morte dos apóstolos e os demais cristãos não está escrito na Bíblia, mas está relatado por historiadores. Está na história.
A mesma história pela qual os homens estudam e obtém conhecimento de fatos que ocorreram no passado, no império romano, por exemplo.
Agora, tem uma coisa, deve ser considerada história, o relato de homens que viveram no passado e escreveram o que viram ou ouviram, e não as coisas que os homens de hoje inventam, ou seja, quem vive hoje não pode escrever o que aconteceu no passado a não ser que esteja apoiado nos escritos dos homens do passado. Agora, você pode dizer!
— Mas quem me garante que isto é verdade? Aí eu pergunto também! Quem te garante que o império romano existiu?
Será que é apenas o Coliseu em Roma?
Mas se o Coliseu estivesse lá sem nada escrito, o que significaria para você?
— Nada! Absolutamente nada! Exceto uma construção antiga em ruínas.
Então vemos que as coisas escritas têm o seu peso! E que peso!
Esta mesma história escrita e estudada em todo o mundo afirma em seus escritos que existiram homens e mulheres no império romano que foram jogados no circo de Roma como espetáculo aos homens. E mais, não porque eram criminosos, mas porque não admitiam considerar os césares de Roma como o seu deus.
Não adoravam nem mesmo em face da morte ao deus ou aos deuses de Roma.
E morreram aos milhares: crucificados, jogados às feras famintas, queimados e massacrados. Segundo a história isto perdurou por aproximadamente três séculos. Repito: três séculos.
Se isto não é um testemunho ou muitos testemunhos, referente ao que aconteceu com a morte de Jesus no calvário sob o governador da Judéia, Pôncio Pilatos, então você nega a existência dos relatos da história, mas pode ver que isto é algo que marcou a história ou algo que manchou a história.
Já se viu na história relatos de pessoas aos milhares que morriam em guerras para defender seu país, morriam e matavam. Mas o que os cristãos defendiam?
— Defendiam a paz de seus corações, defendiam suas consciências, defendiam sua fé, a qual não lhes permitia fazer o mal, ainda que sofressem, deveriam morrer, mas nunca matar ou fazer o mal!
Essas pessoas não matavam a ninguém, para defender a sua fé. Não matavam, mas morriam para defender a sua fé! Assim era o Cristianismo. Assim está registrado na história. Assim está relatado por historiadores.
Você pode querer até negar, mas está escrito, bem antes de você nascer, e de ter a liberdade para dizer que é mentira. Então a mesma história contabiliza: Estamos vivendo hoje precisamente há mais de dois mil anos depois de Jesus Cristo!
Quem será que registrou esta Era? Embora alguns povos utilizem os seus próprios calendários, mas o mundo é regido pela Era Cristã.
Ou acaso estamos vivendo há dois mil anos depois de Buda? Ou Maomé? Ou Alexandre, o Grande? Ou Nero? Ou algum faraó do Egito, ou algum rei, ou qualquer outro homem?
— Não! Está registrado na história, na história da humanidade, na história dos homens que: Estamos vivendo nos anos depois do nascimento de Cristo.
E o que aconteceu antes desta Era, aconteceu antes do nascimento de Jesus Cristo neste mundo.
Outra coisa que quero esclarecer é que Cristianismo é o testemunho de pessoas que crêem em Cristo e se comportam como Cristo ensinou, como Ele mesmo disse: “Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus”. (Mat. 5:44)
O Cristianismo só é verdadeiro quando tem esses frutos, ou seja, o amor.
Nenhuma Religião, ou Igreja, ou Instituição da face da terra pode representar o Cristianismo, porque se o fizer, foi por usurpação. Porque o Cristianismo, o verdadeiro Cristianismo só pode ser representado pelas pessoas; pelas pessoas que têm verdadeiras práticas cristãs e não por pessoas que se intitulam cristãs e agem contrárias às práticas cristãs.
Bom, agora quero compartilhar com os irmãos sobre o amor de Deus - próximo estudo; não só, com os irmãos, mas também com todo o ser humano, porque são seres humanos!
[/justify]

    Data/hora atual: Sex 15 Dez 2017, 06:10