F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Moral da História

Compartilhe

Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1100
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Seg 07 Set 2009, 12:30

Marketing pessoal


Em todas as empresas, nos deparamos com casos de pessoas que se destacam e alcançam o sucesso.

Para os profissionais da área de Recursos Humanos, pessoas deste tipo fazem um marketing pessoal eficiente e bem-direcionado, por isso chegam lá.

Hoje, mais do que nunca, no momento de contratar ou promover alguém são analisadas não só a experiência profissional e a sua capacidade para a atividade, mas também tudo o que ele pode agregar, direta ou indiretamente, para a sua futura posição.

Vestuário, etiqueta e bons costumes, aplicados de forma habitual e sincera, constituem um algo a mais decisivo para a carreira profissional e para o próprio estilo da pessoa, afinal, sua imagem representa a empresa em que trabalha (ou irá trabalhar), e pode gerar bons frutos para a mesma e para o profissional.

Algumas pessoas já nascem com estas características, mas aqueles que não nascem precisam lembrar que é possível adquirir e ressaltar estas qualidades.

Algumas atitudes e comportamentos valorizados pelas empresas como algo que agrega valor:

- inteligência
- entusiasmo
- simpatia
- ética
- cooperativismo
- disciplina
- aparência
- disposição
- seriedade
- respeito
- auto-estima
- pontualidade
- educação

Cada vez mais, sobreviver nas organizações dependerá da capacidade de se relacionar bem, vender idéias e obter respeito.

Procure seguir os passos acima e construa uma imagem positiva junto a colegas de trabalho, clientes e fornecedores. Este tipo de comportamento certamente irá gerar bons frutos para a sua carreira profissional.

Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1100
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Ter 08 Set 2009, 20:57

O Urgente é ou não importante?


Refletindo...Quantas vezes desejamos que o dia tivesse trinta horas, para que pudéssemos fazer tudo que é necessário.

Mas em contrapartida, em quantos momentos desejamos que o tempo passasse rápido, que aquele dia, enfim, terminasse.

Às vezes até rezamos para que semanas inteiras voassem de nossas vidas.O tempo não é o espaço percorrido pelos ponteiros de um relógio.

Mas a forma como vivemos este espaço.

A boa gestão do tempo é, portanto, as decisões que tomamos sobre o que tem ou não valor em nossa vida.

E como tudo mais, precisamos exercitar as decisões de valor, para realmente aplicarmos e alcançarmos valor.

Primeiros passos....

Olhe para suas gavetas, armários e prateleiras...
elimine o que não lhe é mais útil e identifique o que de fato tem valor em sua vida.
Esse é o exercício perfeito para Identificação de prioridades.

De um modo geral carregamos pela vida afora objetos e obrigações inúteis em relação aos nossos propósitos.

Com esse "peso" extra, deixamos nossas prioridades em segundo ou terceiro lugar e não temos tempo para fazer o que podemos realizar.

Reconhecer o que tem ou não valor significa tomar decisões preciosas em relação ao uso de nosso tempo.

Se nossas prioridades devem ser o foco de nossas vidas, tempo é o meio que temos para realizá-las.

Na labuta diária, muitas vezes nos perdemos na execução de tarefas "urgentes". Tudo passa a ter pendência sobre nossa agenda de prioridades e perdemos a batalha pelo uso planejado do tempo.

O Urgente é ou não importante?
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Dom 13 Set 2009, 18:12

Dicionário do Processo Seletivo:

São técnicas, termos, expressões que confundem e muitas vezes transformam os selecionadores em carrascos do emprego.

Imagine a situação: você é chamado para uma vaga de emprego, passa por uma dinâmica de grupo, algumas avaliações psicológicas e fica ansioso aguardando o retorno. Geralmente, parte dessa ansiedade deve-se ao fato de que muitas coisas que foram comentadas e feitas durante o processo seletivo você não conseguiu entender.


Processo seletivo:
Escolher alguém que apresente o perfil desejado para ocupar algum cargo disponível pela empresa.

Anúncio:
É o momento em que a empresa declara publicamente, através dos veículos de comunicação e da internet, a necessidade de contratar um profissional para atuar em algum cargo disponibilizado por ela.

Fonte:
São os locais que podem disponibilizar os currículos do profissional que a empresa busca. Essa fonte pode ser o banco de currículos da própria organização, sites de empregos ou instituições de ensino. Por meio das fontes, é possível selecionar currículos com critérios específicos.

Triagem:
É o momento de analisar os currículos das pessoas que se interessaram pela vaga anunciada. Seu objetivo é escolher os candidatos que têm condições de passar para uma seleção mais rigorosa. Essa triagem pode ser realizada através das informações contidas no currículo, pessoalmente ou por telefone. As duas últimas formas também podem ser chamadas de entrevistas preliminares de triagem.

Perfil do cargo:
Conjunto de funções e atividades que o profissional irá desempenhar e as competências e comportamentos que deve apresentar.

Perfil profissional:
Conjunto de habilidades apresentadas pelo candidato, que podem ser ou não compatíveis com as exigidas pelo cargo.

Entrevista:
É realizada com quem passou pelo processo de triagem. Tem o objetivo de aprofundar as informações do currículo e conhecer melhor o candidato. Este, por sua vez, pode fazer uma ou várias entrevistas. Geralmente, ele conversa primeiro com o profissional de Recursos Humanos da própria empresa ou de uma consultoria terceirizada. Depois, o candidato conversa com a pessoa que está contratando, com seus superiores, pares - colegas de trabalho da mesma área - e, dependendo do cargo, com seus subordinados e até mesmo com fornecedores da empresa.

Técnicas de processo seletivo:
São atividades aplicadas pelo selecionador para avaliar de forma prática as habilidades buscadas no candidato à vaga. São as dinâmicas de grupo, provas situacionais e avaliações psicológicas.

Dinâmica de grupo:
São diversas atividades aplicadas com o objetivo de analisar o desempenho do candidato em equipe e detectar comportamentos e competências compatíveis ao cargo pretendido pelo candidato. Durante as atividades, o selecionador observa a performance de cada integrante.

Provas situacionais:
Simulações de problemas rotineiros ocorridos na empresa em que o candidato deverá atuar como se já estivesse contratado. Quanto mais alto o cargo, menor a possibilidade do selecionador aplicar testes como esses. Eles são bastante utilizados para a contratação de trainees e estagiários.

Avaliação psicológica:
São diversos testes aplicados durante o processo seletivo para analisar a intelectualidade, personalidade e a coordenação motora do candidato. Nem todas as empresas aplicam esse tipo de teste.

Feedback:
Também chamado de devolutivo, é uma resposta dada ao candidato sobre o seu desempenho e a sua situação noo processo. Por meio do feedback, o candidato pode saber os motivos pelos quais ele foi ou não escolhido pela empresa

Carta de agradecimento:
É uma correspondência que algumas empresas mandam para agradecer pela sua participação no processo seletivo.

E agora, ficou mais fácil entender o que se passa no trabalho dos selecionadores? Com esse dicionário as etapas ficam mais claras, o que lhe dá a possibilidade de enfrentá-las com mais segurança. Boa sorte!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Qui 17 Set 2009, 16:53

Recebi essa informação de minha irmã.


Comentário de Max Gheringer para Rádio CBN, falando sobre o mercado de trabalho:

Existem pessoas que realmente sabem dar respostas sábias às grandes questões
sobre o mercado de trabalho. Aqui vai um pequeno resumo da entrevista com o
famoso Reynold Remhn:

Primeira pergunta: Ainda é possível ser feliz num mundo tão competitivo?
Resposta: Quanto mais conhecimento conseguimos acumular, mais entendemos que
ainda falta muito para aprendermos. É por isso que sofremos. Trabalhar em
excesso é como perseguir o vento. A felicidade só existe para quem souber
aproveitar agora os frutos do seu trabalho.

Segunda pergunta: O profissional do futuro será um individualista?
Resposta: Pelo contrário. O azar será de quem ficar sozinho, porque se cair, não
terá ninguém para ajudá-lo a levantar-se.

Terceira pergunta: Que conselho o Sr. dá aos jovens que estão entrando no
mercado de trabalho?
Resposta: É melhor ser criticado pelos sábios do que ser elogiado pelos
insensatos. Elogios vazios são como gravetos atirados em uma fogueira.

Quarta pergunta: E para os funcionários que tem Chefes centralizadores e perversos?
Resposta: Muitas vezes os justos são tratados pela cartilha dos injustos, mas
isso passa. Por mais poderoso que alguém pareça ser, essa pessoa ainda será
incapaz de dominar a própria respiração.

Última pergunta: O que é exatamente sucesso?
Resposta: É o sono gostoso. Se a fartura do rico não o deixa dormir, ele estará
acumulando, ao mesmo tempo, sua riqueza e sua desgraça.

Belas e sábias respostas.
Eu só queria me desculpar pelo fato de que não existe nenhum Reynold Remhn.
Eu o inventei.

Todas as respostas, embora extremamente atuais, foram retiradas de um livro
escrito há 2.300 anos: o livro de ECLESIASTES, da Bíblia Sagrada.
Mas, se eu dissesse isso logo no começo, muita gente, talvez, nem tivesse
interesse em continuar lendo.
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Sab 19 Set 2009, 17:44

Escolha antes de ser escolhido!


Quando você está à procura de emprego, é importante que se preocupe em fazer um bom currículo, em se preparar para conversar com o selecionador, provar suas habilidades e procurar o maior número de contatos e nomes de empresas possível para oferecer seu trabalho. Você já pensou que também é necessário fazer uma pesquisa para selecionar os alvos de sua busca?

Analise a situação: você manda currículos para diversas empresas, muitas delas desconhecidas, porque procura incessantemente uma oportunidade de emprego. É selecionado por uma dessas desconhecidas e consegue a contratação. Depois de alguns dias de trabalho, você percebe que a política da empresa não vai de encontro aos seus valores e que as possibilidades de ascensão são bastante remotas, diferentemente do que planejava para si. E então, como fica a sua motivação para continuar na empresa? E para recomeçar a procura por um novo emprego?

Essas decepções ocorrem na carreira de quem não tem o costume de conhecer a empresa antes de enviar o currículo. A ansiedade e o receio de ficar fora do mercado leva vários profissionais a tomar decisões precipitadas e incertas. Entretanto, hoje é possível, com o auxílio da Internet e da imensa rede de relacionamentos e contatos que mantemos, obter informações preciosas sobre todas as empresas que nos interessam. Com isso, é possível conhecer a política e as oportunidades oferecidas para sua vida profissional, o que ajuda a eliminar de vez a possibilidade de meter os pés pelas mãos.

"É primordial que o candidato saiba escolher a empresa antes de ser escolhido por ela. O processo seletivo é uma via de mão dupla", afirma Lara de Almeida Prado, diretora da Companhia de Talentos. Selecionar uma empresa para trabalhar não é uma tarefa muito fácil, mas existem algumas dicas que podem ajudar:


Empatia: esse é o primeiro item a ser analisado. Conheça os valores que a empresa possui e se correspondem aos seus valores pessoais e profissionais. Procure saber também se o ramo de atuação da empresa corresponde ao da carreira que você escolheu e se o produto que ela comercializa lhe parece interessante. Se as respostas foram todas positivas, dê continuidade à sua pesquisa

Estrutura: Descubra se ela é uma fábrica ou um escritório e se segue algum tipo de hierarquia. Aproveite para conhecer também a sua cultura e sua imagem perante as pessoas

Origem: é importante saber o país ou a cidade onde a empresa nasceu. Muitas vezes, ela carrega consigo valores que vem do local de origem. Analise esses valores e veja se correspondem aos seus

Porte: pequeno, médio ou grande porte. Uma empresa média é mais organizada e estruturada que a pequena. Quanto menor o porte, menor também a possibilidade de exercer outras atividades dentro da organização. Uma empresa grande é ainda mais segmentada que a média e costuma possuir um departamento para cada função. Escolha o porte que mais lhe agrada e continue sua pesquisa

Filiais: Veja se a empresa é regional, nacional ou multinacional e a localização de suas filiais. Veja também se na empresa há mobilidade. Se você está disposto a ir para qualquer lugar a trabalho, essa pode ser uma empresa que combina com o seu perfil

Localização: Procure saber onde fica a empresa para a qual você está mandando o currículo. Se você mora em São Paulo e manda um currículo para uma empresa localizada no Rio Grande do Sul ou até mesmo em outro país, você passa a impressão de que está disposto a trabalhar em qualquer lugar do Brasil e do mundo. Se esse for seu objetivo...ótimo

Plano de carreira: Veja se a empresa lhe dá oportunidade de desenvolver sua carreira e o que ela oferece para promover isso. Lembre-se que, hoje em dia, algumas empresas não aderem mais a uma hierarquia de ascensão, mas a deslocamentos horizontais, nos quais você pode não só mudar de cargo, mas também de área. Se você considera a possibilidade de mudar de área para crescer, procure organizações com esse perfil

Benefícios: Muita atenção para esse item. Um salário promissor e uma gama de benefícios não especificam a qualidade da empresa. Dependendo dos benefícios, você pode perceber se a empresa cuida da educação dos funcionários, se é preocupada com a qualidade de vida ou se é arrojada


Fique atento para alguns detalhes:


Nunca invente informações a seu respeito para corresponder ao que a empresa exige. Toda mentira tem perna curta e, mais cedo ou mais tarde, essas qualidades inexistentes serão cobradas de você. O permitido é ressaltar, sem exageros, aquelas habilidades que são necessárias para exercer o cargo que você deseja

Não se iluda com a nomeação dos cargos de algumas empresas. Não existem nomes padronizados para algumas funções. Para evitar conclusões precipitadas, procure saber as funções que alguém que assume determinado cargo deve exercer. É dessa forma que você saberá se o cargo realmente condiz com sua habilidades


Para encontrar essas informações, você deve:

Acessar a Internet, ler revistas, jornais ou perguntar para colegas e funcionários - especialmente da área de Recursos Humanos - das empresas

Depois disso, faça um ranking das empresas que mais se encaixam em seus objetivos, levando em conta o plano de carreira que você elaborou para sua vida profissional

Faça contatos com seus amigos para descobrir os e-mails certos para enviar currículos ou telefones para conversar com pessoas que decidem nessas empresas. Utilize seu marketing pessoal para se aproximar das pessoas que possam lhe abrir caminhos

Agora é só seguir as dicas e boa sorte!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Dom 20 Set 2009, 09:55

ATITUDES QUE PREJUDICAM O MARKETING PESSOAL

O comportamento, a maneira de vestir, os vícios e o jeito de falar são fatores que afetam os aspectos pessoal e profissional das pessoas.

Os resultados da pesquisa A Contratação, a Demissão e a Carreira do Executivo Brasileiro – edição 2002, elaborada pelo Grupo Catho, comprovam a importância da aparência e do comportamento das pessoas no mundo dos negócios. Foi constatado que a formalidade na vestimenta aumenta de acordo com a hierarquia: 85% dos homens e 87,5% das mulheres respondentes que ocupam cargos de presidência se vestem formalmente (terno e gravata, tailleur ou equivalente), fator que também influencia na hora da contratação. Em outro tópico da pesquisa, constatamos que, para os respondentes que se vestem formalmente, a apresentação informal é muito negativa em 37,24% dos casos, e influencia negativamente em 33,22% das situações.

Hoje, no mundo corporativo, o profissional, além de ter experiência na área de atuação, dominar idiomas, ter uma boa formação e habilidade para trabalhar em equipe, precisa gerenciar suas atitudes e saber se apresentar de maneira adequada às empresas e às pessoas que exercem alguma influência sobre a sua vida profissional. "As pessoas, além de serem competentes, precisam parecer competentes, e o marketing pessoal ajuda a desenvolver a imagem de alguém que já tem competência", explica Rogério Martins, psicoterapeuta, consultor e diretor da Persona Consultoria & Eventos.

Rogério explica que marketing pessoal é "o gerenciamento da imagem pessoal e profissional, por meio de atitudes reveladas no dia-a-dia; ele serve para ampliar a capacidade de atuação pessoal e profissional do indivíduo, garantindo uma imagem saudável e condizente com as expectativas do mercado".
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Moral da História

Mensagem por Pereira em Qua 23 Set 2009, 19:20

ORIENTAÇÕES PARA FAZER UM BOM CURRICULUM

1) Comece com os dados pessoais

Escreva bem no alto da página: seu nome, endereço, telefone, celular, e-mail, nacionalidade, idade, estado civil e número de filhos. Há quem diga que os três últimos devem ir por último. Faça como quiser, mas o importante é não colocar mais nada além disso. Ou seja, RG, CPF, atestado de reservista, carteira profissional e título de eleitor é besteira. Esqueça.

2) Deixe claro seus objetivos

Depois dos dados pessoais, coloque o(s) cargo(s) e a área que você aspira, mas seja breve. Se você ainda não é um profissional experiente, o ideal é explicar como você pretende direcionar sua carreira e por que resolveu escolher essa profissão. Tome cuidado para não mandar seu currículo para qualquer empresa. Antes disso, enfoque sua área de atuação e o cargo desejado. Não vale a pena dizer que tem interesse de atuar em 20 áreas diferentes.

3) Capa cor-de-rosa não ajuda

Se você entrega seu currículo com capas ou guarda dentro de pastas com cor e cheiro, esqueça. O segredo é usar folhas brancas limpas e grampeadas. Até a tipologia deve seguir a linha tradicional: Courier, Arial ou Times New Roman. Os negritos, itálicos e sublinhados só devem ser usados para organizar as informações. Alguns headhunters advertem para o fato de que a preocupação excessiva com a estética dá a impressão que o candidato está tentando compensar uma eventual falha.

4) Currículo sim, biografia não

Um erro muito comum é achar que quanto maior o currículo melhor ele fica. Lembre-se o tempo que você tem para se apresentar não passa de um minuto. Duas folhas, portanto, são o ideal e não vale usar aquela velha tática de diminuir o tamanho da fonte para colocar mais informação dentro de uma página. Cuidado também para não escrever errado. Erros de português pegam muito mal.
Para um profissional com longos anos de estrada é aconselhável montar um segundo currículo mais detalhado que deve ser mostrado só se for chamado para a entrevista.

Faça um currículo especial para cada empresa que você deseja trabalhar. Óbvio que para isso você vai precisar saber em quais empresas deseja atuar. A partir daí você deve descobrir tudo o que pode sobre a empresa. Como? Internet, jornais, revistas e principalmente conversas com funcionários do local. De repente, você pode encontrar soluções para os problemas que a empresa enfrenta. Isso pode servir como cartas na sua manga.

5) Minhas experiências

O próximo passo é falar das suas experiências profissionais. Essa é uma parte extremamente delicada do currículo. Você deve falar de maneira sucinta todos os lugares que passou e quais foram as suas experiências dentro de cada empresa. Ou seja, vai falar do que é capaz. Uma ótima idéia é organizar seu texto em tópicos.

Mas como ser tão sucinto? Mencione apenas as 5 últimas empresas que você trabalhou começando pelas mais recentes e caminhando para as mais antigas. Fale o nome da empresa, se ela não for conhecida faça uma rápida apresentação dela (ramo de atividade, posição no mercado, faturamento e número de funcionários). Depois descreva seu cargo e o que fazia na prática. Acredite: isso faz a diferença. Ou seja, diga quais eram suas funções e responsabilidades. Se possível não esqueça de mencionar quanto sua empresa lucrou com suas ações.

Caso você esteja começando a carreira vá direto para sua formação acadêmica.

6) A vingança dos Nerds

Uma formação acadêmica numa escola de ponta vai fazer diferença sim. Nessa hora, aqueles longos anos de estudo para entrar na melhor faculdade fazem a diferença. Se você é graduado por uma faculdade não muito conhecida o ideal é "reparar esse erro" fazendo uma pós-graduação. Isso não significa, no entanto, que as pessoas que não estudaram em instituições de renome não têm chance.

A vantagem de ter estudado numa boa faculdade aparece quando a seleção é feita entre pessoas com pouca ou nenhuma experiência. Os graduados numa boa faculdade sempre têm mais chances.

Vale também dizer que os cursos relâmpagos não ajudam em nada. Coloque apenas aqueles que realmente acrescentaram algo importante na sua vida. Esqueça daqueles seminários inúteis de meia hora. Eles definitivamente não interessam.

7) Do you speak English?

Se por um lado os seminários inúteis não ajudam, falar fluentemente um outro idioma vale.

Principalmente se você fez um curso no exterior. Os trainees que fizeram intercâmbio e trabalharam entregando pizza, limpando piscinas, ou qualquer atividade do tipo ganham ainda mais crédito. Por isso não tenha vergonha de dizer como foi sua vida lá fora.

Lembre-se: não vale a pena enganar. Você pode ser surpreendido com um teste cara a cara e se dar mal. Aliás, se descobrirem qualquer falcatrua no seu currículo você será dispensado na hora. O critério é o seguinte: ou você sabe falar fluentemente um outro idioma, ou não sabe. É melhor você falar que seu espanhol é apenas básico, ao invés de dizer que sabe se virar muito bem.

8 ) Carta para meu futuro chefe

A carta de apresentação serve para personalizar o currículo e mostrar se você serve ou não para o cargo que está disponível. O mais adequado é escrever uma carta para cada empresa.

Sabe aquelas conversas de bastidores? Então, se você conseguir descobrir quem será seu chefe, mais um ponto. Encaminhe diretamente para ele e não se esqueça de colocar os dados sobre a empresa que possam reforçar seus argumentos.
Se você for mandar seu currículo para uma empresa de headhunting, enderece a carta à empresa ou a um dos seus consultores. Uma carta de apresentação deve responder a 3 perguntas básicas: quem sou, o que quero e o que realizei na carreira. Termine com um pedido de entrevista. A carta de apresentação deve ter no máximo 20 linhas.

Algumas palavrinhas mágicas vão ajudar você a deixar seu currículo mais bem escrito. Use verbos como:

- realizar (um projeto)
- organizar (uma equipe)
- implantar (um processo)
- atingir (resultados)
- motivar (pessoas)
- delegar (tarefas)
- criar e executar (soluções)

Coloque todos os verbos no pretérito perfeito, como no exemplo: "criei um novo sistema de trabalho e motivei toda a equipe. Atingi resultados fantásticos".
O currículo nunca deve falar sobre pretensão salarial, nem sequer mencione o pacote de remuneração da empresa anterior. Esse assunto deve ser tratado durante a entrevista.

9) Como devo enviar meu currículo?

Não existe consenso sobre qual é a melhor forma de enviar seu currículo. Muitas empresas possuem um cadastro on line em que o candidato apenas completa os dados. Alguns consultores sugerem mandar o currículo como um documento anexado, outros dizem que nem sempre é possível abrir um documento anexado em função de problemas técnicos, ou até por medo de possíveis vírus. O ideal, portanto, é fazer das duas maneiras. Envie um e-mail com o currículo anexado, mas diga que, por via das dúvidas, vai enviar seu currículo também pelo correio.

Seja por e-mail, seja por correio, é completamente desnecessário enviar uma foto. Pode parecer exibicionismo. Mas é conveniente que você leve, no dia da entrevista, uma foto e de preferência com terno (homens) ou tailleur(mulher).

10) É só?

Depois de entrar numa boa empresa não esqueça de atualizar seu currículo sempre que houver uma mudança significativa na sua carreira. Coloque tudo que for realmente significativo. Desde mudança de telefone até um negócio milionário que você fechou com a sua empresa, ou um projeto que deu muito certo no mercado.

Alguns consultores aconselham as pessoas a criar uma espécie de diário profissional. Assim, o profissional não esquece dos fatos importantes da sua carreira.

Conteúdo patrocinado

Re: Moral da História

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 11 Dez 2017, 18:46