F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Compartilhe

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1678
Data de inscrição : 27/12/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Sab 13 Jun 2009, 14:04

Olha, postei novamente parte da postagem anterior para lhe dar mais fundamento.

Pereira escreveu:
Amado, seu erro é interpretar os santos deste período com a Igreja.
Como ja mostramos, a igreja foi arrebatada no inicio da grande Tribulação. E neste tempo está nso céus nas Triunal de Yaohushua e retornará no final da Grande Tribulação para Implantar o Milênio.
Quanto as Taças e as trombetas é simplesmente uma questão de ótica.

Pereira
Me mostre um só verso da Bíblia que diz claramente que a igreja será arrebatada antes da Grande Tribulação?
Olha que eu pedi "um só verso"!
Pelo menos "um".
Não com interpretações particulares, mas "um só verso" da Escritura que diz por si mesmo (sem que você ou outro o interprete) que o arrebatamento dos cristãos e a ressurreição ocorrerão antes da grande tribulação!

Estou no aguardo!

Mas já de antemão deixo alguns versos demostrando que a igreja (isto é, os santos) estarão na grande tribulação (não vou interpretá-los), mas vou fazer pequeno comentário.

Comentário
Ora, na primeira epístola aos coríntios, diz que a ressurreição e o arrebatamento se dará ante a última trombeta. (I Cor. 15:51-52)
No Apocalipse (Palavra de Deus) nos diz dos acontecimentos futuros (mencionando literalmente a volta de Cristo e a primeira ressurreição – Apc. 1:7; Apc. 10:7 e Apc. 20:4-5);
e este mesmo livro também fala de 7 trombetas.
Se a palavra de Deus diz que Cristo volta ante a última trombeta, e a palavra de Deus diz que serão tocadas 7 trombetas, como posso eu Desvencilhar a última trombeta (em que se dá a volta de Cristo) da sétima e última trombeta (do Apocalipse) sendo que a palavra de Deus é uma só?
E como posso eu dizer que a sétima não seja a última?
E como posso eu dizer que a última trombeta não seja a do Apocalipse? Acaso me foi informado outras?
E qual é o homem de Deus que pode afirmar que a última trombeta não é a sétima do apocalipse, se a palavra de Deus é que está dizendo que são 7 trombetas?

Ora, só serão tocadas essas 7 trombetas, e quando João recebeu a visão do Apocalipse, o livro dos sete selos nem havia sido aberto, e o Cordeiro que foi morto e reviveu é quem abriu-lhe desatando-lhe os selos. E a partir e então é que nos foram escritos os acontecimentos futuros até a eternidade, o milênio, o juízo e a Nova Jerusalém.

Porém, o mesmo livro informa essas 7 trombetas, então, eu cristão, só creio que serão 7. E não estou esperando ninguém vir com outras!
E quem é o profeta contemporãneo que ousaria mencionar que existem outras trombetas fora as de Apocalipse?
Alguém ousaria crê-lo? Alguém ousaria segui-lo?
Vejamos que a palavra de Deus diz que se alguém pregar outro evangelho seja anátema.
Também o Apocalipse diz que ninguém pode acrescentar-lhe uma palavra e nem tirar-lhe:

“Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.“ (Apc. 22:18-19)
Portanto o mesmo está selado!
Então, creiamos! Não sejamos incrédulos, mas crentes!
E sejamos sensatos a ponto de buscar a clareza da palavra de Deus pela própria palavra de Deus e não pelas nossas deduções (como por exemplo: a trombeta da volta de Cristo é outra - (aí eu pergunto: quem te disse isso?)

Verso sobre as trombetas:
Em Apocalipse 8 são tocadas 4 (das 7 trombetas), todas são sinais literais sobre a terra (não são figurativos assim como as pragas do Egino c/ Moisés também não o foram.

Em Apocalipse 9 são tocadas outras 2 (completando-se 6 das 7 trombetas), sinais literais e físicos sobre a terra - semelhantes as pragas do Egito quando o povo de Israel estava p/ sair do Egito indo para a Canaã -, lembrando que somente após a 10ª praga do Egito é que o povo saiu apressadamente do Egito.

Em Apocalipse 11:15-19 toca-se a 7ª trombeta em que os reinos do mundo vieram a ser no nosso Senhor e do seu Cristo. Tempo também em que chega o momento de dar o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes. (Apc. 11:18b)

Versos sobre o arrebatamento e a ressurreição
"Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." (I Cor. 15:51-52) –

"E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia." (João 6:59)

"Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia." (Jo. 6:44)

Outro pequeno comentário:
Ora se a palavra de Deus diz sobre 7 trombetas e diz que Cristo volta na última; acaso eu vou crer que Cristo voltará numa trombeta não citada? acaso vou crer que Cristo volte numa trombeta imaginável pela minha cabeça?
acaso devo crer que Cristo volte numa última trombeta dos meus sonhos?
acaso devo crer que é a última trombeta que não está escrita? tocada no fundo do quintal?
Não!
A última trombeta a ser tocada p/ a volta de Cristo é a mais gloriosa que pode existir!
É a mais importante! É a que conclui e completa toda a salvação feita pelo sacrifício do Senhor, e como ela não estaria escrita?
E por último, para concluir, se Cristo volta na última trombeta e na 5ª trombeta virão gafanhos para atormentar os homens que não têm na testa o sinal de Deus, então os santos passarão pela grande tribulação, pois eles hão de fazer parte dos que têm na testa o sinal de Deus! (Apc. 9:1-11)
E também nas outras trombetas mostram os sinais físicos que serão desencadeados na face da terra, somente a última trombeta é que não se vê sinal algum de flagelo físico, pois é a volta do Senhor!
(Apc. 11:15-19)

Por enquanto é só.

Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1100
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Sab 13 Jun 2009, 21:37

Amado Jefté, veja quer os textos a baixo refere-se a Igreja sendo livre da Tribulação que há de vir sobre todo o mundo.

Apocalipse 3:10 10Visto que obedeceste à minha palavra para perseverar pacientemente, também te livrarei da hora da tribulação que há-de vir sobre todo o mundo para pôr à prova os que habitam na terra.

I Ts 1: 10E elas falam da vossa esperança no regresso dos shua-ólmayao do Filho de YÁOHU UL - YAOHÚSHUA, a quem YÁOHU ABí ressuscitou da morte. Foi ele quem nos livrou do julgamento futuro.


Rm 5: 9E visto que pelo 'DAM' (sangue) de hol-MEHUSHKHÁY Molkhiúl nos tornou rectos aos seus olhos, quanto mais não fará ele agora em nosso favor, salvando-nos do julgamento divino que há-de vir

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Sab 13 Jun 2009, 22:44

Pereira escreveu: Apocalipse 3:10 Visto que obedeceste à minha palavra para perseverar pacientemente, também te livrarei da hora da tribulação que há-de vir sobre todo o mundo para pôr à prova os que habitam na terra.
Pereira
Esse verso de Apc. 3:10 está dirigido à igreja de Filadélfia, acaso nós fazemos parte da dessa igreja?

Olha o que é dito a ela: "Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.
Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.\" (Apc. 3:7-10)

Se o Senhor disse que ia guardá-la da tentação que há de vir, o Senhor a guardará!
E por qual motivo o Senhor ia guardá-la? - porque ela guardou a palavra da sua paciência. (Apc. 3:10)
Porém, isto foi dito a Filadélfia!

Já a igreja de Laodicéia não lhe foi dito: pelo contrário, a Laodicéia, o Senhor diz que por ela ser morna, e não fria nem quente, Ele a vomitaria de sua boca.
Ora, muito pior do que passar pela tribulação é ser vomitada da boca do Senhor!

E olha que as igrejas de hoje estão completamente mornas!
E dizem ser quentes e ricas (Apc. 3:17)
Na minha opinião, hoje parece vivermos na igreja de Laodicéia!

Então como você pode apoiar o arrebatamento de todos os cristãos numa palavra dirigida a determinada igreja, com os respectivos frutos de sua paciência, no caso, Filadélfia?

Mas, e se nós pertencermos a igreja de Laodicéia? Como pode alguém apoiar o arrebatamento dos cristãos de Laodicéia, se sua promessa foi a de ser vomitada?, Acaso não foi essa a promessa dita a ela?
Essa promessa não pode ser válida para nós?
E quanto a igreja de Éfeso que foi-lhe dito: "Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida." (Apc. 2:10)
Por que você não se apega a promessa feita a essa igreja?
E escolhe logo aquela que não tem nenhum peso?
Só sei que foram 7 igrejas e cada uma teve algum tipo de tratamento e faltas!
Mas e se nós formos de Laodicéia?

I Ts 1: 10E elas falam da vossa esperança no regresso dos shua-ólmayao do Filho de YÁOHU UL - YAOHÚSHUA, a quem YÁOHU ABí ressuscitou da morte. Foi ele quem nos livrou do julgamento futuro.
Creio que o julgamento futuro que o Senhor nos livrou é o Juízo que todo o ser humano há de enfrentar - aquele do grande dia!
Pois quem o crê não entrará em juízo, pois passou da morte para a vida!
Quanto à morte, se ela vier em forma de martírio - por que o Senhor nos livraria, se aqueles que o Senhor os viu face a face (aos apóstolos), Ele não os privou de Nero, das cruzes de Roma, e dos leões famintos no Coliseu de Roma?
Será que eles não sentiam nenhuma dor? será que eles eram muito fortes?
Não creio, pois os apóstolos eram tão fracos que fugiram quando viram o Senhor sendo preso!

Rm 5: 9E visto que pelo \'DAM\' (sangue) de hol-MEHUSHKHÁY Molkhiúl nos tornou rectos aos seus olhos, quanto mais não fará ele agora em nosso favor, salvando-nos do julgamento divino que há-de vir
O Senhor nos livra do julgamento divino que há de vir. Porém o julgamento nada tem haver com a morte física neste mundo. Pois afinal, qual é o homem que não há de morrer?
Acaso toda a igreja de Cristo há de ser arrebatada?
E se os homens podem morrer por causa das guerras; por causa de roubos, por causa de doenças; por causa do dinheiro; por causa da vingança; por causa do ódio; por causa de richa de família; afinal por causa de todo e qualquer mal!

Por que os santos não poderiam morrer pelo seu Deus?!?
Engraçado, os cristãos hão de morrer! os cristãos vão morrer!
Mas não admitem jamais morrer pelo nome do seu Deus! podem morrer de cancer, de acidente, de morte natural, de doenças mil.
Porém não lhes passa pela cabeça a morte pelo Senhor!
Acaso Ele não vale nada?
Acaso Ele não importa?
E acaso Ele não morreu (com o corpo igual ao nosso) por nós?
Acaso eu só poderia morrer pelo mal e nunca (jamais) pelo bem?
Pelo nome de Jesus???
Olha que se chegássemos a morrer pelo Senhor, seríamos os mais bem-aventurados dentre os homens, porque está escrito: \"Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.\" (Luc. 9:24 - Mat. 16:25 - Mar. 8:35)

Então, Pereira, esses versos que você citou não são do arrebatamento, não são da Grande Tribulação nem tampouco da volta de Cristo!


Última edição por Jefté em Sab 13 Jun 2009, 23:06, editado 1 vez(es)

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2012
Idade : 65
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 5084
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Edison em Sab 13 Jun 2009, 22:51

Jefté,

Ainda continuo perguntando: Qual é a finalidade da Grande Tribulação?

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Sab 13 Jun 2009, 23:25

Edison

Acaso eu sou Deus para responder toda indagação?
A tribulação vem! E antes dela, talvez muitos cristãos morrerão de casos diversos!
Só sei que não há morte mais nobre para um homem do que ser digno de morrer pelo seu Senhor. Sei que é duro! Sei que é difícil! Sei que é doloroso! Mas é digno!
A única morte que é digna, embora dolorosa, embora possa ser cercada de ignomínia!

Mas, Apocalipse 3:10 diz que a Tribulação é a hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

Creio também que é por causa da transgressão, os homens serão entregues na mão daquele que eles sempre esperaram, embora viesse o Senhor, os homens não o receberam, e estão justamente esperando aquele que ele hão de receber!

Só sei que mesmo sendo assim, nós passaremos por ela, porque o Senhor há de vir somente na hora determinada, última trombeta!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 54
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Dom 14 Jun 2009, 08:49

Amado Jefté,

Seu erro é ter o entendimetno que Igreja seja uma Instituição.

Importante: o termo Igreja não significa propriamente Congregação, lugar de reunião. Igreja é o corpo espiritual de YAOHUSHUA o Messias.

1Corintios 12.27 - Ora, vós sois corpo de Mehushkhay, e individualmente seus membros.

Assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros do corpo embora muitos, formam um só corpo, assim também é Mehushkhay. Pois em um só Rurrá fomos todos nós imersos em um só corpo, quer Yaohudim, quer gregos, quer cariocas, quer paulistas; quer baianos, quer mineiros e a todos nós foi dado beber de um só Rurrá. Agora, porém, há muitos membros, mas um só corpo.

CORRIGINDO ERROS

Igreja de YAOHUSHUA não é uma Organização Religiosa.
Igreja de YAOHUSHUA não é um prédio onde acontecem reuniões de louvor e adoração.
Igreja de YAOHUSHUA não é uma denominação evangélica, e muito menos uma Congregação Local.

Verdadeiramente, maravilhosamente, IGREJA é o conjunto de todas as pessoas que confessam a YAOHUSHUA HOL-MEHUSHKHAY como Governante, Rei e Salvador de suas vidas. A saber os que crêem em Seu Nome e seguem com fidelidade de acordo com o ensino das escrituras

1Corintios 12.27 - Ora, vós sois corpo de Mehushkhay, e individualmente seus membros.

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Dom 14 Jun 2009, 08:56

Pereira

O que é que isso muda em relação ao arrebatamento ante a última trombeta e a igreja (sendo ou não uma organização) estando aqui na terra durante a grande tribulação?

Não muda nada!
Se a igreja é uma organização, ela estará na terra na grande tribulação e só será arrebatada na última trombeta.
E se a igreja não for uma organização também estará na terra durante a grande tribulação e só será arrebatada na última trombeta!

Ou acaso ela enganaria a Deus?
Ou acaso não se cumprirá tudo o que está escrito?

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2012
Idade : 65
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 5084
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Edison em Dom 14 Jun 2009, 11:59

Irmão Jefté,

Então você concorda que a Grande Tribulação é uma espécie de juizo, castigo, assim como foi o dilúvio?
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 54
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Dom 14 Jun 2009, 13:27

Amado muda muita coisa.

A Grande Tribulação é o complemento das 70 semana de Dayanul.

Já se passaram 69 semanas de anos. Na 69 semana de anos a profecia foi interrompida.

Somente terá inicio quando o homem do pecado se manifestar. E comcerteza ele ainda não se manifestou por que ainda há um que o restringe, impede de se manifestar. Este é A Igreja, o Corpo de Ungido, o Salvador. Quando este for tirado as semana continuam.

A ultima semana de anos são semans para os jude-s e as Nações.

Enquanto este evento estiver se desenrrolando aqui nesta terra a Igreja que foi arrebatada estará com o Messias nos ares, no tribunal de Yaohushua e por dim nas Bodas do Cordeiro, Este evento tem a duração de sete anos. NO final destes sete anos, a Igreja volta com o Esposo, para Reinar nesta terra por mil anos.

No fim dos mil anos, haverá a ressurrição dos outros. E se dará o Julgamento final.

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Dom 14 Jun 2009, 16:33

Pereira

Quem detém o aparecimento do anticristo não é o Espírito Santo, não é a igreja.
O que na verdade o retém é a própria palavra de Deus a qual diz que ele haverá de se manifestar no seu próprio tempo. (II Tes. 2:6)
Então ele só pode aparecer no seu próprio tempo, e não noutro!
Se o Filho de Deus só poderia vir ao mundo no determinado tempo predito nas Escrituras; imagina só o filho da perdição?
Acaso ele vai se levantar por contra própria, no tempo em que quiser sem que tudo o que está determinado pelo Senhor esteja cumprido?
Nunca!
Então, por exemplo, o anticristo não poderia vir na época de Cristo! Não poderia vir no auge do império romano. Não poderia vir na idade média.
Pois está escrito que a ciência se multiplicaria. (Dan. 12:4b)

Não poderia vir enquanto o império dividido (os pés de ferro e barro) da estátua de Daniel 2 estivesse formado!
E ele é a 11ª ponta da profecia de Daniel 7 a se levantar após a das 10 primeiras pontas; também é figura decisiva no acordo que dá início à 70ª semana (Daniel 9), e ele é a figura que há de quebrar o acordo firmado.
Então só se manifestará mediante o cumprir da palavra de Deus, e da pregação do evangelho como testemunho a todas as gentes.

Então, nada ou ninguém o fará vir fora de seu tempo!
Vemos nisso que o que o detém, na verdade, é a palavra de Deus, pois os fatores são muitos, e precisam cumprir-se conjuntamente como ela prescreve.
Lembrando que ela mesma diz que virá o tempo em que o Altíssimo Deus enviará fome sobre a terra! Não fome de pão nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor! E irão errantes de um mar até outro mar; e do norte até o oriente, correrão por toda a parte buscando a palavra do Senhor, mas não a encontrarão! (Amós 8:11-13)
Ou seja, vem o tempo em que será tirada toda a palavra de Deus!
Creio então, que após cumpridas todas as coisas p/ a vinda do anticristo no seu tempo, tempo da apostasia (ou seja, de negar a fé) então a palavra de Deus que já há cumprido tudo o que foi determinado pelo Senhor. Aí então, ela há de ser tirada.
E não mais se achará!
Quem creu creu, quem não creu não creu!
Quem tem, tem! Quem não tem, não tem!
Porque fechou-se a porta! (Luc. 13:24-25)

E chegou o tempo do anticristo!
No tempo de Cristo, podia-se receber a Cristo!
No tempo do anticristo é o tempo de receber o anticristo!
E quem não recebeu a Cristo, conhecendo-O, amando-O, e firmando-se Nele! Estará em grandes problemas, pois o tempo chegado não é mais o se firmar; mas o de pagar-se com a própria vida para não negar sua fé!

Samuel Matos
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 371
Idade : 33
Cidade/Estado : SP
Religião : Cristão
Igreja : Assembléia
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 388
Data de inscrição : 10/02/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Samuel Matos em Seg 15 Jun 2009, 12:10

Concordo com o Jefté.

O que detém o anticristo é a Palavra.
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 54
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Seg 15 Jun 2009, 13:05

Os amados Jefté,

Tu tens errado o alvo por contas do conhecimento bíblico desordenado e uma aplicação equivocada quanto ao texto nos sentidos: tempo, lugar. Amados, toda profecia é parte de um maravilhoso esquema de revelação, e para se obter o verdadeiro sentido em sua interpretação é necessário considerar todo o esquema que envolve a revelação, assim como a inter-relação das suas partes no plano do Altíssimo.

Veja que o texto é bem claro quando diz: UM QUE DETEM - DOMEIO SEJA TIRADO. Com certeza refere-se náo a Palavra e sim a um ser. O Messias que é o cabeca da Igreja.

2 Tessalonicenses 2: 6E agora vós sabeis o que detém, para que seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera: somente [b]há um [/b]que agora resiste até que do meio seja tirado; e então será revelado o iníquo”

O texto é bem claro quando diz: Vocês também sabem o que de momento impede esse homem maligno de aparecer 7É verdade que essa força de injustiça já vai actuando como que escondidamente. Mas há um que o detém até que seja retirado.

Shalom
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 54
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Seg 15 Jun 2009, 13:08

O amado está errado nas coisas elementares: Sao 70 semanas, 69 ma se cumpriram e falta apenas UMA semana de anos (Sete anos) e essa somente comeca quando o Anti Ungido se manifestar.

Por exemplo. Há um paralelismo notável entre os livros de Dayanul e Apocalipse. Porém, DayanUL se ocupa principalmente do “tempo do gentios”. Já o Apocalipse salienta a “plenitude dos gentios”.

A expressão “tempo dos Gentios” Lc. 21:24 tem a ver com o aspecto político mundial, referindo-se ao tempo em que os Gentios têm supremacia sobre Yaoshurul, o que começou com o exílio Babilônico.

A expressão “Plenitude dos Gentios” Rm. 11:25 tem um aspecto espiritual destacando a supremacia celestial da Igreja triunfante contra o mal.

A verdadeira interpretação bíblica deve ser Literal, Contextual e Exegética.

Literal: É conforme a letra, ao sentido exato e rigoroso das palavras ou escrito. fato que a maioria das profecias já cumpridas tiveram o seu cumprimento literalmente, nos dá a seguridade para asseverar que as que estão pôr cumprir-se, também se hão ou se podem interpretar literalmente.

Contextual: Implica encadear ligando coordenadamente as idéias do texto em toda a sua amplitude. Esta norma ou regra orienta ao estudante que profecia deve ser interpretada, levando em conta todos os aspectos que formam parte do texto central da profecia. Toda profecia é parte de um maravilhoso esquema de revelação, e para se obter o verdadeiro sentido em sua interpretação é necessário considerar todo o esquema que envolve a revelação, assim como a inter-relação das suas partes no plano do Altíssimo.

Exegética: Implica a interpretação gramatical. É aquele procedimento que estuda as características das línguas e as leis que as regulam. Esta interpretação exige a observação cuidadosa dos planos superpostos de uma passagem profética, o que se chama comumente: A LEI DE DUPLO EFEITO, que significa que uma mesma profecia pode ter várias etapas quanto a seu cumprimento. Para esta regra de interpretação, o estudante bíblico deve conhecer o suficiente a respeito da expressão gramatical da língua em que foi escrita o texto.

Seguindo este principio, ao estudarmos sobre as SETENTA SEMANAS de Dn 9:24-27 - Devido a sua importância note cuidadosamente e lembre-se:

A profecia inteira trata do “POVO” de Dayan UL e de sua cidade isto é: a nação de Yaoshorul e da cidade de YAOHUshuaoleym. (v. 24) aqui o futuro de Yaoshorul é predito, mas o mundo todo sofrerá seus efeitos (Jr 25:29-32; Ap 13:7,Cool

Dois príncipes diferentes são mencionados, que não se deve confundir: O primeiro é o MESSIAS, o Príncipe (v. 25) O segundo é o PRÍNCIPE QUE HÁ DE VIR (v. 26)

Todo período envolvido é precisamente especificado como SETENTA SEMANAS (v. 24) e estas setenta semanas são divididas em três períodos menores de anos: (v. 25,27)

Primeiro Período - Sete semanas ou quarenta e nove anos - Inicia-se com a saída de ordem para a restauração de YAOHUshuaoleym e vai até a restauração total de YAOHUshuaoleym em 14 de março de 445 a.M. (Dn 9:25; Ne 1:3,4; 2:1-8; 6:15)

Marca o 1º período das setenta semanas e com um fato notável a história: “Sabe e entende, desde a ordem para restaurar e para edificar YAOHUshuaoleym, até ao Messias, sete semanas e sessenta e duas semanas. Dn 9:25. Portanto, o primeiro período começa então com o reinado de Artaxerxes em 445 a.M.

Esta ordem é identificada, pôr muitos comentaristas, como os decretos elaborados pôr Ciro, Dario e Artaxerxes, registrado no livro de Esdras (Ed 6:14) Mas estes decretos, sem nenhuma exceção, são acerca da “reconstrução do templo” e não da cidade. Leia cuidadosamente Ed 1:1,2; 4:1-5; 11-24; 6:1-5; 14,15; 7:11:20,27 e note que a referência ao decreto fala da “Casa do YAOHU”. Mas não há autorização para a reconstrução da cidade. A reconstrução do templo foi interrompida pôr certo tempo, devido às acusações dos inimigos dos YAOHUdim de que estes estavam tentando reconstruir também a cidade sem autorização. (Ed 4:1-24)

Existe somente um decreto na história do Antigo Testamento, fora de todas as manipulações de interpretação, que tem a possibilidade de ser identificado como a referida “ordem” da profecia de DayanUL. Este decreto se acha no livro de NaorremYAOHU(Ne). Leia cuidadosamente Ne 1:4 e 2:1-8, notando alguns fatos.

Primeiro foi a notícia da condição ruinosa do “muro” e dos “portões” da cidade que desperta profunda preocupação em Naorrem YAOHU(Ne), o copeiro do rei Artaxerxes.
Segundo foi que, após a oração, ele “ousou” pedir ao rei: Peço-te que me envieis a Judá, à cidade dos sepulcros de meu pai, para que eu a reedifique” (Ne 2:5).
Terceiro, é que seu pedido ousado, lhe foi concedido pela graça de YAOHU UL : “E o rei mas deu, porque a boa mão do meu YAOHU UL era comigo” (Ne 2:Cool.

O mais importante, entretanto, é notar como NaorremYAOHU(Ne) registra cuidadosamente sob inspiração de ULHIM, a data exata desse decreto: “No mês de Nisã, no ano vigésimo do rei Artaxerxes” (Ne 2:1). Interessante que até mesmo a mais recente edição da Enciclopédia britânica, certamente sem preconceito favorável à profecia, marca a data da ascensão de Artexerxes como 465 a.M., assim seu vigésimo ano vem a ser exatamente 445 a.M.

Segundo Período - Sessenta e duas semanas ou quatrocentos e trinta e quatro anos. O início do período total, ou seja das setenta semanas é definitivamente fixado: “Desde a ordem para restaurar e para edificar YAOHUshuaoleym. (v. 25) O fim desta semana (total de 69 semanas) é marcado pela apresentação do Messias, “O Príncipe de Yaoshorul ”. Isto sucedeu com a entrada triunfal do Messias em YAOHUshuaoleym (Lc 19:29-40). Depois o Príncipe será morto e YAOHUshuaoleym será destruída algum tempo depois no futuro pelo povo do Outro Príncipe (v. 26). Isto sucedeu no ano 70 D.M., quando Tito destruiu YAOHUshuaoleym (Dn. 11:31) não deixando uma pedra no lugar. (Ler Flavio Josefo)

Somando os 49 anos do 1º período mais esses 434, formam exatamente 483 anos do segundo período, resta-nos apenas mais uma semana de anos (7 anos).

Terceiro Período - Uma semana de anos (7 Anos) Após estes dois eventos importantes chegamos a última ou a septuagésima semana cujo início será claramente indicado pelo estabelecimento duma firme aliança ou tratado entre o príncipe vindouro e a nação de Yaoshorul pelo período de uma semana. (v. 27) No meio desta semana, ou seja, da septuagésima semana, evidentemente, após ter violado o seu tratado, o príncipe vindouro fará cessar o sacrifício judaico subitamente e fará cair sobre o povo um tempo de ira e desolação que durará até o fim da semana. (v. 27)

Este é o terceiro e último período das Setenta Semanas. Completa dessa forma setenta semanas e como são semanas de anos, quatrocentos e noventa anos.

Ao findar o período total das setenta semanas será inaugurado um tempo de grande benção, como nunca houve para Yaoshorul . (v. 24). O Milênio.

É natural pensar que esses sete anos ou esta última semana seguir-se-á logo após as sessenta e duas semanas (os 483 anos); porém esta última semana se torna separada pôr um grande intervalo de tempo.

E então pôr que DayanUL não menciona o intervalo imenso que há entre a 69ª (sexagésima nona) semana e a 70ª (septuagésima)? Porque as setenta semanas tratam somente do plano de YAOHU UL com Yaoshorul e, assim, não lhe incluem o intervalo, a época da Igreja.

Devemos lembrar que o livro de DayanUL é, antes de tudo, para os YAOHUdim. Foi um mistério não revelado no Antigo Testamento, que YAOHU UL quis formar depois da primeira vinda do Messias e antes da segunda vinda, um outro povo escolhido e composto de YAOHUdim e Gentios. O profeta avistou de longe dois cumes da cordilheira de eventos sem considerar os muitos picos menores que sempre existiram entre os dois. (Ef 3:3-6; 5:32; I Pe 1:10-12)

Segundo o entendimento dos amados a interpretação deve ser contínua isto com certeza é incorreto pois se o período inteiro das setenta semanas fosse contínua e sem interrupção ou seja a septuagésima semana seguisse a sexagésima nona sem nenhum intervalo de tempo é evidente, que se esta teoria fosse certa, a septuagésima semana já teria passado, tendo terminado na primeira parte do livro de atos.

Vejam amados. Quando lemos no versículo 24: “Setenta semanas estão determinadas”, imediatamente concluímos que todas as semanas (setenta) são contínuas, e, então poderá se arrastar esta interpretação errada através do restante da profecia.

Porém, no versículo 25, encontramos um período de 69 semanas terminando com um acontecimento histórico definido, o aparecimento do Messias, o Príncipe. Então depois destas 69 semanas vêm dois outros eventos: a morte do Messias e a destruição da cidade. Se seguirmos a ordem do texto, a morte do Messias e a destruição de YAOHUshuaoleym se encontram entre as semanas sexagésima nona e a septuagésima semana da profecia.

Com certeza, um intervalo de tempo entre as semanas sexagésima nona e a septuagésima é exigido pelo cumprimento histórico dos dois eventos preditos no verso 26. Estes eventos foram a morte do Messias e a destruição de YAOHUshuaoleym e ambos são colocados depois e não dentro das 69 semanas.

É conhecido na história que no ano 70 d.M., o General romano Tito, destruiu YAOHUshuaoleym e seu santuário num dos cercos mais poderosos de todos os tempos.

Sendo certo que as primeiras sessenta e nove semanas terminaram depois de 32 AD, destruição da cidade ocorreu quase quarenta anos depois do fim das sessenta e nove semanas. Mas na narrativa da profecia a destruição da cidade é colocada antes da última semana. Portanto amados o cumprimento histórico deste detalhe da profecia, sobre o qual quase todos concordam, exige um intervalo de mais ou menos 38 anos e assim fornece evidência infalível ao problema que tem confundido tantos comentaristas. Porque mesmo que um ano só seja admitido entre as últimas duas semanas, o princípio da interpretação do intervalo fica admitido. E se pode haver 38 anos, não há nenhuma razão apriorística para negar que possa haver dezenove séculos.

Pode se observar também que os cumprimentos dos acontecimentos tremendos do versículo 24 não se acham em lugar algum da história, logicamente pôr serem futuros, e estão aguardando a realização de septuagésima semana:
Extinguir a transgressão
Dar fim aos pecados / Expiar a iniqüidade / Trazer a justiça eterna / Selar a visão e a profecia / Ungir o Santo dos Santos.

Pôr outro lado podemos argumentar que um intervalo imprevisto no tempo profético não é fenômeno raro nas profecias do Antigo Testamento (Is 9:6; Zc 9:9,10; Is 61:1,2)

Sabe-se que muitas vezes há pouca ou nenhuma perspectiva de tempo nas visões do profeta do Antigo Testamento. Ele via junto no panorama da profecia eventos que no seu cumprimento ficaram separados por séculos. Esta característica curiosa, tão estranha ao modo de pensar ocidental, era perfeitamente compatível como o modo oriental que pouco se preocupa com a cronologia contínua.

O Dr. M. G. Kyle dizia aos seus alunos, o oriental se interessa pelo próximo evento importante e não pelo tempo que possa intervir. A Bíblia é um livro oriental, humanamente falando. Contudo, vemos que mesmo os profetas se confundiam pela falta de perspectiva de tempo. Pedro relata que depois de terem escrito, os profetas procuravam o significado do que haviam dito: “Investigando atentamente qual ocasião ou quais circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito do Messias que estava neles, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes ao Messias, e sobre as glórias que os seguiriam” I Pe 1:11.

Evidentemente os profetas viam claramente tantos os sofrimentos quanto as glórias do Messias. Ainda mais, sabiam da ordem cronológica ou seja: primeiro os sofrimentos e depois as glórias. Porém uma coisa era obscura para eles: o tempo. “Qual ocasião ou qual circunstância”.

Isto é precisamente o problema das profecias das setenta semanas. DayanUL viu claramente os sofrimentos do Messias - O Messias seria “exterminado” depois da sexagésima nona semana, mas antes da septuagésima. É igualmente certo que DayanUL viu as glórias do Messias que viriam ao fim da septuagésima semana (Dn 9:24).

Mas parece evidente que o problema do tempo intercalado ficou além do seu entendimento, porque este problema foi discutido pêlos mensageiros angélicos (Dn 12:6,7).

DayanUL confessa: “Ouvi, porém não entendi” (Dn 12:Cool. Esta falta de entendimento, não foi pôr falta de compreensão espiritual; mas sim pôr parte do plano soberano de YAOHU UL ; vemos pelo versículo 9: “Vai-te DayanUL; pois as palavras estão encerradas e seladas até o tempo do fim”. Este dito não se refere a todo o livro de DayanUL, mas somente ao tempo implicado na septuagésima semana da profecia.

O tempo do fim chegará com o início da septuagésima semana, e então a cronologia profética ficará tão clara que só os ímpios é que não poderão entendê-la. (Dn 12:10)

Este versículo trata de um período de angústia, qual nunca houve. Este período nada mais é do que a Grande Tribulação da qual o livro de Apocalipse trata em sua maior parte.

Portanto amados a Grande tribulação ainda não teve seu inicio, estamos neste maravilhoso intervalo de tempo concedido a Igreja do Messias.[/b]

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1678
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 37
Pontos de participação : 4033
Data de inscrição : 27/12/2008

Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Jefté em Ter 16 Jun 2009, 19:55

Pereira

Falando em profecia, em Daniel 9:24, fala-se que quando se cumprirem as 70 semanas haveria de se:
Extinguir a transgressão
Dar fim aos pecados
Expiar a iniqüidade

Trazer a justiça eterna
Selar a visão e a profecia
Ungir o Santo dos Santos

Isto é mais uma prova de que toda a carne há de expirar c/ a batalha do Armagedom, pois como pode extinguir a transgressão e findar os pecados se no milênio todos os pecadores continuarem habitando na terra (como é o caso hoje)?
Ora, se isso acontecesse - vida na carne (que não é sujeita a lei de Deus) como os homens cessariam suas transgressões e deixariam de percar?
Se porventura o milênio for repleto de homens pecadores?
Pecadores em número como a areia da praia?

Caso isso acontecesse a transgressão continuaria (desobedecendo a profecia)! E os pecados perdurariam (descumprindo a mesma profecia)!
Pois quando o homem pecador deixará de pecar? Senão com a morte?

Portanto isso vem novamente confirmar que após a Grande Tribulação, o arrebatamento e a ressurreição; e vindo de imediato as 7 salvas da ira de Deus, e a batalha do Armagedom, toda carne verdadeiramente há de expirar, como cumprimento da profecia a qual afirma que há de ser extinta a transgressão e findados os pecados!

Outra vez, mostra a palavra de Deus que o fim é para todos, para toda a vida na carne!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 54
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Pereira em Ter 16 Jun 2009, 20:04

Amado Jefté,

Amado, seu equivoco se mostra no entendimento das profecias sem se preocupar com o tempo e ordem dos acontecimentos.

Veja amado.

As 70 semanas de anos foram profetizadas de forma se cumprirem em três períodos.

Primeiro 7 semanas
Segundo 62 semanas
Terceiro 1 semana.

Sabemos todos que o primeiro e o segundo período já se cumpriram. Restando apenas o ultimo período que é de somente SETE ANOS ou seja, (Uma semana de anos)

Sabemos também que essa ultima semana de anos está sub-dividida em dois períodos menores de 3 ANOS e MEIO cada.

A Ultima semana somente vai ter seu inicio quando o Anti Ungido se manifestar fazendo uma alianças de PAZ com Yaoshorul e com as Nações. Sabemos ainda que essa paz tem, exatamente a duração de 3 ANOS e MEIO.

Ainda sabemos que o Anti Ungido somente se manifestará quando a Igreja for arrebatada, ou seja quando o SAL, A LUZ, aquela que resiste por que as portas do inferno não podem prevalecem contra ela for retirada da terra.

Quando a Igreja for retirada no arrebatamento o Anti Ungido se manifestará e será o inicio da grande Tribulação.

Sabemos também que enquanto a grande Tribulação estiver ocorrendo aqui na terra, a Igreja estará nos céus passando pelo Tribunal do Messias para receber galardões e por ultimo entrará nas Bodas do Cordeiro. Estes eventos tem a duração de exatamente SETE ANOS, POIS NO FIM DOS SETE ANOS A Igreja volta com o Messias para reinar na terra por mil anos. Será implantado o reino Milenial do Ungido.

No fim destes mil anos haverá a segunda ressurreição. É a ressurreição dos que não foram ressuscitados no arrebatamento da Igreja. O tempo de duração entre a primeira ressurreição e a segunda ressurreição é de exatamente 1007 anos.

Neste tempo há de se cumprir Daniel 9:24, haverá de se: Extinguir a transgressão / Dar fim aos pecados / Expiar a iniqüidade / Trazer a justiça eterna /Selar a visão e a profecia / Ungir o Santo dos Santos


Shalom.

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2012
Idade : 65
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 5084
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Edison em Ter 16 Jun 2009, 20:20

Pereira,

Qual a justificativa bíblica, para afirmarmos que há um hiato entre a 69a e a 70a semana?

O verso 26 diz que o Messias é cortado (tirado) depois da 69a semana. Ora, depois da 69a semana já é a septuagésima.

Edison
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 2012
Idade : 65
Cidade/Estado : Curitiba
Religião : Cristão
Igreja : www.apalavraoriginal.com.br
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 17
Pontos de participação : 5084
Data de inscrição : 29/11/2008

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Edison em Ter 16 Jun 2009, 20:28

Pereira disse:

No fim destes mil anos haverá a segunda ressurreição. É a ressurreição dos que não foram ressuscitados no arrebatamento da Igreja. O tempo de duração entre a primeira ressurreição e a segunda ressurreição é de exatamente 1007 anos.

A segunda ressurreição é para aqueles que ressuscitaram por ocasião do arrebatamento?
Acho que você está equivocado.

Conteúdo patrocinado

Re: Que diferença há entre o Arrebatamento e a Segunda vinda do Messias?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 24 Jul 2017, 03:48