F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Compartilhe

Sandro Plácido
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Número de Mensagens : 50
Data de inscrição : 06/12/2013

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Sandro Plácido em Sab 31 Maio 2014, 09:37

Rasabino escreveu:Bom dia, Graça e Paz Sandro!

Sandro Plácido escreveu:Os demónios eram os semi-deuses dos gregos, aqueles me morriam e depois se eram bons poderiam ser benéficos mas se eram maus podiam possuir pessoas e causar enfermidades. Em lado algum na Bíblia diz que demónios são anjos. A possessão demoníaca no Evangelho não é um fenómeno uniforme. A possessão demoníaca acontece em certos aglomerados regionais, sempre no norte por exemplo na Galileia. Assim, nos registos de Mateus, Marcos, Lucas ou João nem um único caso de possessão é encontrado na Judeia ou Jerusalém.

Vamos aos fatos. Quando a escritura nos conta em Gênesis 6 sobre a rebelião dos filhos de Deus em possuir as filhas dos homens, acerca das quais lhes nasceram filhos de grande porte (os nefelins), a região na qual se deram estes eventos foi ao norte da terra que hoje chamamos de Israel, que se estendia até ao monte Hermon. Um dos reis descendentes destes "gigantes" foi Ogue rei de Basã.

Esta terra, ao norte, era uma terra pagã, com muita atividade (sacrifícios) aos "deuses", que em Gênesis 6 se tratava dos  "beni-elohim" (filhos de Deus), que hoje discutimos se tratar ou não de anjos. Esta região, ao norte de Israel, também imperou a idolatria, e a tribo de Dã sucumbiu diante desta, donde resultou a sua decadência espiritual:

E, quanto a vós, não fareis acordo com os moradores desta terra, antes derrubareis os seus altares; mas vós não obedecestes à minha voz. Por que fizestes isso? Assim também eu disse: Não os expulsarei de diante de vós; antes estarão como espinhos nas vossas ilhargas, e os seus deuses vos serão por laço. Juízes 2:2-3

E os filhos de Dã levantaram para si aquela imagem de escultura; e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra. Assim, pois, estabeleceram para si a imagem de escultura, que fizera Mica, por todos os dias em que a casa de Deus esteve em Siló. Juízes 18:30-31

Já na época de Jesus, a primeira incursão dELE com os discípulos, foi justamente levá-los ao norte de Israel, a Cesaréia de Felipe, ao pé do monte Hermon, justamente onde a maior atividade espiritual estava ocorrendo, pois ali ainda haviam muitos demônios para serem expulsos daquela região.

Assim, podemos concluír que aqueles "filhos de Deus" do cap. 6 de Gênesis, eram os mesmos seres espirituais que permaneciam ao norte de Israel.

No meu entendimento, um anjo, quando perde a sua habitação (corpo) se torna um demônio. E por não possuir um corpo próprio, anda sempre a procura de um hospedeiro humano, para fazer ali a sua habitação:

E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia; assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. Judas 1:6-7

Judas diz que certos anjos fornicaram e por isso perderam a sua habitação. Só posso supor que se trata do Cap 6 de Genesis. Estas "prisões eternas" é a dimensão onde estas entidades estão, e quando entram no ser humano passam a contemplar a nossa dimensão.

A passagem em Génesis não menciona anjos ou demónios. A maioria das passagens na Bíblia onde se fala de Filhos de Deus se refere a humanos.

Em Génesis Deus nunca adverte os humanos de seres sobrenaturais ou anjos que podiam desencaminhá-los ou possuí-los. O que temos sim é vez após vez Deus culpando os humanos pelos atos deles:

"5 Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração;" (Génesis 6:5, RA)

"13 Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra." (Génesis 6:13,RA)

Deus promete não mais destruir a terra com um dilúvio porc ausa do homem:

"21 E o SENHOR aspirou o suave cheiro e disse consigo mesmo: Não tornarei a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque é mau o desígnio íntimo do homem desde a sua mocidade; nem tornarei a ferir todo vivente, como fiz." (Génesis 8:21,RA)

A palavra anjo em português tem somente a conotação de ser celestial enquanto que nos originais Hebraico, Aramaico e Grego as palavras usadas(malakh, aggelos) simplesmente denotam um mensageiro, o contexto é que nos dirá se se trata de um mensageiro divino ou humano.

A passagem em Judas usa a palavra anjo nas nossas traduções mas para um leitor das linguas originais leria "mensageiro" e diz de qualquer forma diz que esses que pecaram estão todos presos esperando o julgamento. Isso de outra dimensão é uma interpolação e não tem qualquer indicação disso na Bíblia.

Temos em Apocalipse por exemplo que aquele que estava à frente de cada Igreja a que Jesus escreveu cartas é chamado de mensageiro no original mas em nossas Bíblias em português fala anjo, por exemplo:

"Ao anjo da igreja em Éfeso escreve:..." (Apocalipse 2:1)

Os demónios não passam de superstição Grega. Nunca aparecem no Antigo Testamento, nem temos quais quer relatos de possessões nesse período. E no Novo se concentram onde havia mais influência gentia.

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1266
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Sab 31 Maio 2014, 16:46

Então Jesus expulsou "superstições" gregas que atormentavam as pessoas? Interessante!

Jesus também mentiu ao afirmar que os judeus expulsavam demônios?

Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios.
Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino? E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam então vossos filhos? Portanto, eles mesmos serão os vossos juízes. Mateus 12:24-27

Se demônios não existem, por que Tiago os menciona?

Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Tiago 2:19
avatar
Sandro Plácido
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 50
Idade : 44
Cidade/Estado : Algarve
Religião : Cristã
Igreja : Cristadelfiana
País : Portugal
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 48
Data de inscrição : 06/12/2013

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Sandro Plácido em Dom 01 Jun 2014, 06:08

Qual era a missão de Jesus? Jesus veio para curar/salvar, sabemos que ele veio para cumprir as profecias, em Isaías lemos: "Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido." (Isaías 53:4)

Basta conferir todos os relatos de possessão e vemos que todos estão relacionados com condições médicas e nenhum está relacionado com condições morais(cf. obras da carne, mentira, fornicação, etc.). Os gregos e os judeus que haviam sido influenciados pelas superstições dos gentios acreditavam em espíritos que podiam possuir pessoas e causar todo o tipo de doenças. E isso se havia tornado a maneira de explicar certas condições que afetavam as pessoas. Jesus estava simplesmente usando a linguagem do dia, ele veio para salvar o mundo e ao curar as pessoas ele mostrava que tinha o poder sobre todas as coisas para efetuar essa salvação. No caso do menino com epilepsia o que era mais fácil? falar de alguma coisa que as pessoas não entendiam, explicando que demónios não existiam de verdade ou simplesmente usar a linguagem usual para tais casos e fazer o que importava - curar a pessoa mostrando o poder de Deus e provar que ele era realmente o Cristo?

De todas as maneiras vejamos Tiago 2:19:

"Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios crêem e tremem."

Para entender essa passagem temos que entender o que significa a palavra "demónio" na Bíblia, como ela é usada. Na bíblia diz que são anjos caídos? Que são almas dos finados? Ou o quê?

A palavra "demónios" nessa passagem é "daimonion" (Concordância de Strong número 1140). Agora vejamos onde encontramos mais essa palavra na Bíblia.

Muita gente tem um entendimento confuso sobre demónios, quer baseado em filmes ou pela cultura tradicional que nos rodeia. Mas quando olhamos na Bíblia vemos que demónios não são mais que "pequenos deuses", "falsos deuses", "ídolos". Isso pode parecer estranho. Como pode ser um "demónio" um "ídolo" ? - Mas isso é exatamente o que as pessoas do tempo da Bíblia acreditavam. Vejamos esses lugares onde a Bíblia equipara "demónios" e "ídolos".

1.
1 Coríntios 10:14-22- Sugere que ídolos e demónios são a mesma coisa, por isso o Apóstolo Paulo está dizendo aos crentes que eles não podem sacrificar aos ídolos e adorar Deus ao partirem o pão. ("Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios")

2.
As pessoas de Atenas quando ouviram Paulo pregando Jesus e a Ressurreição, que em Grego soaria como Jesus e Anastácia, pensaram que era um casal de deuses novo. Em Atos 17:18 diz "Parece pregador de estranhos deuses; pois pregava a Jesus e a ressurreição." Grego: "Ksenon daimonion... Iisou kai tin anastásin". A palavra traduzida para "deuses" em português é "daimonion" em grego - demónios. Por isso aqui temos mais uma vez a indicação que para os gregos "demónios" era o mesmo que deuses.

3.
Apocalipse 9:20 Fala das obras das mãos dos homens. Iguala demónios e ídolos. Diz que os homens adoravam demónios, mais uma vez sugerindo que eram deuses.

Em relação a Belzebu vejamos a ligação entre Mateus 2:24 e 2 de Reis 1:2:

2 Reis 1:2:

"E caiu Acazias pelas grades de um quarto alto, em Samaria, e adoeceu; enviou mensageiros e disse-lhes: Ide e consultai a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença."

Vemos aqui que Ball-Zebube era um falso deus e que era adorado pelas gentes de Ecrom - ele era um ídolo.

Mateus 12:24 No Novo Testamento este deus ídolo é mencionado também:

"Mas os fariseus, ouvindo isto, murmuravam: Este não expele demônios senão pelo poder de Belzebu, maioral dos demônios."

Aqui os Fariseus dizem que Belzebu é o príncipe dos demónios. Isto iguala os "falsos deuses/ídolos" do Antigo Testamento com os "demónios" do Novo Testamento, são a mesma coisa. Isto mostra que as crenças dos gentios haviam penetrado a crença de alguns dos Fariseus, o Antigo Testamento vez após vez diz que só existe um Deus verdadeiros que todos os outros são falsos deuses e que não têm poder algum. Por exemplo "Os ídolos são como um espantalho em pepinal e não podem falar; necessitam de quem os leve, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, e não está neles o fazer o bem" ( Jeremias 10:5).

Com isso em mente, sabendo que os demónios são o mesmo que 'ídolos" do Antigo Testamento - ambos são falsos deuses que não existem.

Mas então o que está dizendo Tiago 2:19 quando fala que estes falsos deuses acreditam em Deus e estremecem?

Eu acho que Tiago está fazendo uma referência a passagens do Antigo Testamento como 1 Samuel 5:3-4, por exemplo onde diz:

"3 Levantando-se, porém, de madrugada os de Asdode, no dia seguinte, eis que estava caído Dagom com o rosto em terra, diante da arca do SENHOR; tomaram-no e tornaram a pô-lo no seu lugar.
4 Levantando-se de madrugada no dia seguinte, pela manhã, eis que Dagom jazia caído de bruços diante da arca do SENHOR; a cabeça de Dagom e as duas mãos estavam cortadas sobre o limiar; dele ficara apenas o tronco."

Aqui esta linguagem nos apresenta Dagom caindo perante o Senhor.

Confiramos também Isaías 19:1:

"Sentença contra o Egito. Eis que o SENHOR, cavalgando uma nuvem ligeira, vem ao Egito; os ídolos do Egito estremecerão diante dele, e o coração dos egípcios se derreterá dentro deles."

Esses ídolos/falsos deuses / demónios que não existem são descritos de uma maneira em que mostra a supremacia de Deus sobre eles; até ídolos, que não existem, estremecem perante Deus.

A lição que tomamos de Tiago 2:19 é que até falsos deuses - deuses que não existem- "temem" Deus e se curvam perante ele!

O contexto em Tiago é de fé e obras; fé não é fé se não produzir obras (Tiago 2:17). De fato, em referência a Deuses pagãos no versículo 19, Tiago está dizendo "Se você tem somente fé (acredita em Deus), não é melhor que os ídolos/deuses falsos. Eles tinham "fé" (prostavam-se e tremiam perante Deus) mas não eram capazes de mostrar obras porque eles não passavam de madeira e pedra (e as pessoas que os adoramvam eram como eles - Salmo 135:15-18 - ou seja estão mortos) Se acreditamos no Deus Vivo o que estamos fazendo com nossa fé?

Os endemoninhados nos Evangelhos (já agora é de notar que no Evangelho de João não aparecem casos de possessão! Seria este Evangelho para crentes já mais maduros que haviam abandonado superstições?), também podem estar aqui sendo englobados na passagem em Tiago no sentido que eles tremiam perante Jesus e davam glória a ele dizendo que ele era Filho de Deus - isto mostrava que os endemoninhados qualquer que fosse a sua condição mesmo crendo que estavam possuídos por uma alma penada ou semi-deus maligno eles haviam escutado sobre Jesus e tinham fé que ele os curaria e que era o Filho de Deus. Será que demónios segundo a cultura popular - anjos caídos trabalhando para Satanás iriam dar esse testemunho de Jesus? Claro que não! seria uma contradição. "Satanás lutando contra Satanás").


Se os demônios não têm existência real então é óbvio que não podem possuir ninguém. Então como entenderemos essas referências nos Evangelhos como Lucas 9:42 onde lemos o que é dito sobre uma criança, "o demônio o atirou no chão e o convulsionou; mas Jesus repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou a seu pai."? Como podemos reconciliar estes relatos, que são frequentes nos Evangelhos, com o ensinamento claro da Bíblia de que os demônios sãos deuses pagãos (e que assim sendo não existem)?

Para fazer isso é necessário considerar que jeito os deuses pagãos eram adorados, já que era usualmente em festivais idólatras que a "possessão demoníaca" acontecia. Como resultado dos ritos e devoção pagãos se cria que o espírito da divindade que era adorada tomava possessão do adorador.

Enquanto podemos estar completamente seguros de que os demônios (deuses pagãos) não existem de verdade, é igualmente certo que algo realmente fora do comum acontecia com os adoradores que os convencia de que o deus os estava possuindo. De fato, tais coisas ainda acontecem nos nossos dias. Por exemplo, é possível visitar África e observar cerimônias devotadas ao culto de várias divindades Vudu e ver pessoas aparentemente possuídas pelo deus.(Dr Wm. Sargant, "The Mind Possessed"(A Mente Possuída), Heinemann, London, 1973. Neste livro que, devido à natureza do assunto, é de certa forma uma produção desagradável do ponto de vista Cristão, o autor descreve detalhadamente muitas cerimônias visitadas por ele pessoalmente em África, Brasil, Jamaica, Barbados, Haiti e Estados Unidos da América, nas quais fenômenos de possessão demoníaca foram vistos e muitos foram fotografados. )


Explicando a possessão

O que se segue é uma explicação simplificada do fenômeno da “possessão”. Em circunstâncias normais tudo o que vemos, escutamos e tocamos é recebido pelo cérebro, que atua como um computador. O cérebro-computador então compara essa nova informação recebida com todas as outras experiências registradas no passado que tenham alguma relação com essa nova informação. Na sua grande maioria isto é um processo automático que não requer esforço consciente(Dr. Wm. Sargant explica isso em grande detalhe, “The Physiology of Faith” (A Fisiologia da Fé), British Journal of Psychiatry 1969, p 505-18. Também seu livro “Battle for the Mind” (Batalha pela Mente), Heinemann, Lodres, 1957, p 41, é de ajuda. Deve-se notar que Sargant que estudou a moderna possessão “carismática” pelo “espírito santo”que é exatamente o mesmo fenômeno que possessão demoníaca mal aplicado quando igualando a moderna experiência “carismática” com o derramamento do Espírito Santo no Novo Testamento).

Assim, se você é informado de que a lua é feita de queijo verde, a sua resposta imediata é, “De jeito nenhum!” Essa resposta é o resultado do cérebro pesando essa proposição, comparando-a com certos fatos conhecidos como seja que o queijo é feito a partir do leite e que astronautas estiveram na lua e viram que era composta por rochas, e então decidindo que esta nova informação não pode ser aceite - a lua não pode ser feita de queijo verde! Tudo isso acontece a nível do subconsciente (ou seja, não precisa ser analisado conscientemente) numa fração de segundo.

Quando o cérebro é sujeito a grande estresse, ocorrem mudanças que alteram a forma como a informação é recebida, analisada e registrada. É esta alteração na função do cérebro que leva ao estado de “possessão”.

Em um festival religioso pagão as pessoas são submetidas a tal estresse. Por bater palmas ritmadamente, usando tambores e dançando; pela exaustão do corpo; induzindo dor; pelo uso de drogas e pelo uso de outros métodos degradantes; o cérebro é progressivamente cansado até que o estado é alcançado onde não mais analisa de forma crítica a informação recebida. Neste ponto quaisquer ideias que lhe são apresentadas são aceites sem qualquer questionamento. É neste ponto de rotura que a “possessão” ocorre. O indivíduo fica rodeado pela crença que a possessão ocorrerá, e já que o seu cérebro não consegue analisar de forma critica esta crença, ele aceita que está possuído e reage de conformidade com essa realidade.

Tal "possessão" é geralmente acompanhada por perda de consciência, convulsão ou estado de transe/hipnotismo, e foi observado e descrito por Sargant. Este estado de possessão, que ocorreram nos festivais pagãos no tempo do Novo Testamento, e que ainda se podem ver nos dias de hoje, é um fenômeno bem real e observável. Mas não se deve a possessão por demônio, (pois demônios não existem) e podem ser fisiologicamente explicados – deve-se à exaustão cerebral.
(fonte: Blog Boas Novas Do Reino de Deus)



Em resumo:

- A Bíblia ensina que demónios não passam de deuses falsos do gentios, superstições. Aos quais as pessoas davam poder - acreditando neles. Em vez de acreditar que só o Deus Verdadeiro tem poder e existe.

- No tempo do Novo Testamento as pessoas que padeciam de cegueira, mudez, surdez, problemas do foro psiquiátrico eram tidas como possuídas por certos grupos especialmente na Galeia onde a influência gentia era muito maior.

- Jesus veio para sarar, curar, salvar. Ele curava essas pessoas usando a linguagem que elas entendiam. O que importava era mostrar a supremacia de Deus sobre tudo. Temos o exemplo dos Fariseus que quando pensaram que Jesus estava louco usaram essa linguagem "Responderam, pois, os judeus e lhe disseram: Porventura, não temos razão em dizer que és samaritano e tens demônio?" (João 8:48) e "Muitos deles diziam: Ele tem demônio e enlouqueceu; por que o ouvis?" (João 10:20)

- Não temos qualquer indicação na Bíblia que demónios são anjos que se rebelaram contra Deus

- Ninguém tem poder sobrenatural a não ser o Deus verdadeiro o qual Ele outorga a quem quer, se os demónios fossem anjos caídos estariam usando o poder de Deus/Espírito Santo para o mal.

- Não existe deuses reais para além de Javé, só ele tem poder sobrenatural: "Portanto, grandíssimo és, ó SENHOR Deus, porque não há semelhante a ti, e não há outro Deus além de ti, segundo tudo o que nós mesmos temos ouvido." (2 Samuel 7:22), "para que todos os povos da terra saibam que o SENHOR é Deus e que não há outro." (1 Reis 8:60), "Eu sou o SENHOR, e não há outro; além de mim não há Deus... Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu sou o SENHOR, e não há outro.Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas." (Isaías 45:5,6), "Respondeu-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? Ou quem faz o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR?" (Êxodo 4:11), "Tocar-se-á a trombeta na cidade, sem que o povo se estremeça? Sucederá algum mal à cidade, sem que o SENHOR o tenha feito?" Amós 3:6, "Vede, agora, que Eu Sou, Eu somente, e mais nenhum deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar alguém da minha mão." Deuteronómio 32:39. O Deus Verdadeiro não tem rival. A carne é que se rebelou contra Deus. Mas Ele na sua misericórdia não quer que ninguém se perca e deu e está dando tempo para arrependimento. A religião dualista dos Persas influênciou os judeus quando estiveram no cativeiro e passou ao cristianismo popular, a crença num Deus do bem incapaz de causar qualquer mal e um deus do mal, todo maligno. Há que reconhecer o verdadeiro inimigo, se não o conhecermos como poderemos lutar contra ele?

- Sabemos que a natureza espíritual/divina não peca somente a carne o faz. É um tema que encontramos muitas vezes nas Epístolas. Por exemplo em 2 Pedro 1:4 lemos sobre a promessa que foi feita aos crentes: " pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo", notemos que aqui está dizendo que ao partilhar dessa natureza as paixões da carne ficam para trás! Jesus também falou dessa herança, a natureza divina, dizendo em Marcos 12:25 "Pois, quando ressuscitarem de entre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento; porém, são como os anjos nos céus." e Lucas 20:36 "Pois não podem mais morrer, porque são iguais aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição." Participar da natureza divina, ou natureza espíritual é ser igual aos anjos. Se depois da ressurreição os santos vão ser como os anjos de que servia a salvação se se poderia pecar? O próprio Deus Vivo não pode mentir qual é o espanto de que os anjos que partilham dessa mesma natureza não possam pecar. Sabemos que as tentações vêm de dentro Tiago 1:14-15 " Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.
14 Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.
15 Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.16 Não vos enganeis, meus amados irmãos." e Jesus também diz que o que contamina o homem vem do coração:Mateus 15:18-19 "o que sai da boca vem do coração, e é isso que contamina o homem. 19 Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias" e Paulo diz aos crentes que nãos lhes sobreveio tentação que não fosse humana: 1 Coríntios 10:13 "Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar." Bem este tema é mais para outro tópico mas achei positivo incluir aqui para esclarecer que a natureza divina/espiritual que é a dos anjos e um dia será a dos santos não pode pecar.

- A palavra "anjo" em português denota sempre ser espiritual, na Bíblia essa palavra não existe, a palavra que é traduzida para "anjo" é sempre "mensageiro" que se aplica tanto a humanos como a seres celestiais conforme o contexto.

- Durante os milhares de anos que abarcam o Antigo Testamento não aparece nem sequer um caso de possessão. Só temos o caso de Saul em que foi Deus que o afligiu e que o espírito (estado mental) o deixava quando ele escutava música.

- No Evangelho de João menciona enfermidades e curas mas não menciona possessão, porque será?

- Paulo em nenhuma de suas Epístolas toca no assunto de possessão demoníaca. Quando escreve aos Coríntios - maioritariamente gentios, não regista qualquer dom de expulsão de demónios.

- A regionalização dos casos de possessão, concentrados na região norte, especialmente na Galileia é um forte indicador da contaminação pelas religiões pagãs. Se Satanás estava tentando atacar Cristo no seu ministério, porque os demónios eram tão ineficientes e virtualmente ausentes no sul? Se os demónios nos registos dos Evangelhos eram realmente anjos caídos agindo sobre ordem diabólica, porque não eram suficientemente poderosos para invadir as regiões a sul e afligir pessoas indefesas e tentar impedir o ministério de Cristo? Se eles tinham o poder de entrar em uma pessoa e causar-lhe uma doença

- Falando da apostasia do povo de Israel é nos dito que, "Sacrifícios ofereceram aos demônios (original em hebraico shedim = peludos, na Septuaginta, que é a antiga tradução do Antigo Testamento Hebraico para o Grego foi traduzido como daimonion), não a Deus; a deuses que não conheceram... (Deuteronômio 32:17).

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Dom 01 Jun 2014, 11:25

Bom dia Sandro! Graça e Paz irmão!

Sandro Plácido escreveu:Qual era a missão de Jesus?

Creio que Isaias tem o seu melhor texto nesta porção acerca da "missão" do Cristo:

O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes... Isaías 61:1-2

Mas ainda vindo de um profeta era uma pequena "sombra", pois a verdade é que Jesus veio para nos libertar da morte e nos dar vida eterna, coisa que para Isaías não era algo ainda bem discernido. A ressurreição dos mortos para os antigos profetas era algo a ser ainda conhecido.

Sandro Plácido escreveu:Jesus estava simplesmente usando a linguagem do dia, ele veio para salvar o mundo e ao curar as pessoas ele mostrava que tinha o poder sobre todas as coisas para efetuar essa salvação. No caso do menino com epilepsia o que era mais fácil? falar de alguma coisa que as pessoas não entendiam, explicando que demónios não existiam de verdade ou simplesmente usar a linguagem usual para tais casos e fazer o que importava - curar a pessoa mostrando o poder de Deus e provar que ele era realmente o Cristo?

τότε  ἐρεῖ  καὶ  τοῖς  ἐξ  εὐωνύμων  Πορεύεσθε  ἀπ’  ἐμοῦ  ‹οἱ›  κατηραμένοι  εἰς  τὸ  πῦρ  τὸ  αἰώνιον  τὸ  ἡτοιμασμένον  τῷ  διαβόλῳ  καὶ  τοῖς  ἀγγέλοις  αὐτοῦ. (Plural)

Tradução: Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos... Mateus 25:41

Palavra Original: ἄγγελος, ου, ὁ
parte do discurso: Substantivo, masculino transliteração: aggelos ortografia fonética: (ang'-el-os) Definição sucinta: um anjo, mensageiro Definição: um mensageiro, geralmente um (sobrenatural) mensageiro de Deus, um anjo, transmitindo notícias ou ditames de Deus aos homens.

Meu entendimento é que todos os "anjos" podem exercer atividades sobrenaturais. O interessante é que Jesus diz que o diabo e seus anjos já possuem um destino reservado. Como diferenciarmos um mensageiro da personificação do bem (Deus) e um mensageiro da personificação do mal (diabo)?

καὶ   τῇ   ὑπερβολῇ   τῶν   ἀποκαλύψεων.   διὸ   ἵνα   μὴ   ὑπεραίρωμαι,   ἐδόθη   μοι   σκόλοψ   τῇ   σαρκί,   ἄγγελος   Σατανᾶ,   ἵνα   με   κολαφίζῃ,   ἵνα   μὴ   ὑπεραίρωμαι. (singular)

E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. 2 Coríntios 12:7

É certo que os anjos (mensageiros) são poderosos para infringir aos homens algum tipo de mal, seja uma enfermidade, doença ou surto. Por mais que nos esforcemos em não crer nisto, a história e os fatos do dia-a-dia, afirmam que anjos tem poder sobre o corpo dos homens. Em meu simplório entendimento, diferenciamos os anjos do bem daqueles que infringem o mal aos homens ao denominarmos estes últimos de DEMÔNIOS. Assim, demônios são aqueles anjos que seguiram com o dragão:

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra... Apocalipse 12:4


Sandro Plácido escreveu:
De todas as maneiras vejamos Tiago 2:19:
Para entender essa passagem temos que entender o que significa a palavra "demónio" na Bíblia, como ela é usada. Na bíblia diz que são anjos caídos? Que são almas dos finados? Ou o quê?

A palavra "demónios" nessa passagem é "daimonion" (Concordância de Strong número 1140). Agora vejamos onde encontramos mais essa palavra na Bíblia.
1.
1 Coríntios 10:14-22- Sugere que ídolos e demónios são a mesma coisa, por isso o Apóstolo Paulo está dizendo aos crentes que eles não podem sacrificar aos ídolos e adorar Deus ao partirem o pão. ("Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios")

Não entendendo desta maneira!  Neutral  Entendo que um ídolo é uma representação (figura) feita de pau, pedra, gesso ou de alguma material conhecido na terra, de uma divindade imaginária, quer ela represente o bem ou o mal. O que Paulo diz, é que todo o ídolo construído pelos homens sempre será uma representação de entidades do mal e nunca do bem, pois Deus é espirito e não admite que sua representação (imagem) seja feita por homens, por meio de paus, pedras, gesso ou qualquer artifício humano.

Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só. Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele. Mas nem em todos há conhecimento; porque alguns até agora comem, com consciência do ídolo, coisas sacrificadas ao ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, fica contaminada. 1 Coríntios 8:4-7

Agora vamos o texto que você citou (lembrando deste contexto acima)

Portanto, meus amados, fugi da idolatria. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo...Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. 1 Coríntios 10:14-15; 18-20

Está muito claro que no imaginário gentílico um ídolo seja uma divindade, mas Paulo adverte que na verdade esta "divindade" não é nenhum deus, senão os demônios, que para mim sejam os anjos, ou os mensageiros do diabo. Por não terem este conhecimento, acabam sacrificando suas ofertas aos demônios e estes por sua vez recebem a sua adoração dos homens que deveria adorar ao único Deus e Senhor, Jesus Cristo!

Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Atos 17:29

Sandro Plácido escreveu:2. As pessoas de Atenas quando ouviram Paulo pregando Jesus e a Ressurreição, que em Grego soaria como Jesus e Anastácia, pensaram que era um casal de deuses novo. Em Atos 17:18 diz "Parece pregador de estranhos deuses; pois pregava a Jesus e a ressurreição." Grego: "Ksenon daimonion... Iisou kai tin anastásin". A palavra traduzida para "deuses" em português é "daimonion" em grego - demónios. Por isso aqui temos mais uma vez a indicação que para os gregos "demónios" era o mesmo que deuses.

Vamos ao texto:

τινὲς  δὲ  καὶ  τῶν  Ἐπικουρείων*  καὶ  Στοϊκῶν  φιλοσόφων  συνέβαλλον  αὐτῷ,  καί  τινες  ἔλεγον  Τί  ἂν  θέλοι  ὁ  σπερμολόγος  οὗτος  λέγειν;  οἱ  δέ·  Ξένων  δαιμονίων δοκεῖ  καταγγελεὺς  εἶναι·  ὅτι  τὸν  Ἰησοῦν  καὶ  τὴν  ἀνάστασιν  εὐηγγελίζετο.

E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição. Atos 17:18

Cognato: 1140 daimonion (um neutro, substantivo diminutivo) - um demônio , ou seja, anjo caído . 1.140 ( daimonion ) sempre se refere a demônios no NT - a única exceção sendo Ac 17:18 (que refere-se a deuses pagãos). Veja 1139 ( diamonizomai ). [ 1140 / daimonion ("demônio"), o diminutivo forma de 1142 / daimon ("demônio"), transmite quão impotentes demônios ( anjos caídos ) são contra Cristo (Seu plano). 1140 ( daimonion ) é usado com frequência (mais de sessenta vezes) em comparação com o raro 1142 ( DaiMon ).]

Quanto a "ressurreição":

386 Anastasis (a partir de 303 / ALM , "para cima, de novo" e 2476 / hístēmi , "ficar") - literalmente, "levantar-se" (ou "pé de novo"), referindo-se a ressurreição física (do corpo).

Bom, com relação ao teu entendimento de que houve um "erro" de significado sobre palavras parecidas é uma interpretação pessoal tua e eu respeito, mas em nenhum momento ouvimos Paulo corrigindo este possível erro, pois o texto deixa claro que os atenienses estavam entendendo sim sobre a ressurreição, mas não acreditando nela, pois a fala de quem ouviu a Paulo é dos atenieneses:

E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição. Atos 17:18

A ressurreição era uma fato estranho, por isso dizem "deuses estranhos".


Sandro Plácido escreveu:3. Apocalipse 9:20 Fala das obras das mãos dos homens. Iguala demónios e ídolos. Diz que os homens adoravam demónios, mais uma vez sugerindo que eram deuses.

E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. Apocalipse 9:20

O texto sugere duas coisas bem distintas: demônios e ídolos. Para mim o segundo é a representação imaginária (forma) do que de fato seja o primeiro, e não que demônios sejam apenas imaginação dos homens cuja a representação é feita pelo ídolo. Apesar do homens acreditarem que existam "deuses" no mundo, Paulo nos diz que não, e que Deus só exite um, O que passar disto é demônio disfarçado através de um ídolo  Surprised  Smile 

2 Reis 1:2:

"E caiu Acazias pelas grades de um quarto alto, em Samaria, e adoeceu; enviou mensageiros e disse-lhes: Ide e consultai a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença."

Sandro Plácido escreveu:Vemos aqui que Ball-Zebube era um falso deus e que era adorado pelas gentes de Ecrom - ele era um ídolo.

Não entendo que seja assim. Uma divindade (seja verdadeira ou falsa) é uma divindade a ser adorada. O ídolo não é a divindade, mas a representação imaginária dela e todos os povos no mundo pensam e entendem desta maneira, basta vermos o catolicismo para aceitarmos este entendimento.

Fizeram um bezerro em Horebe e adoraram a imagem fundida. Salmos 106:19

E naqueles dias fizeram o bezerro, e ofereceram sacrifícios ao ídolo, e se alegraram nas obras das suas mãos. Atos 7:41




Sandro Plácido escreveu:Mas então o que está dizendo Tiago 2:19 quando fala que estes falsos deuses acreditam em Deus e estremecem?

Eu acho que Tiago está fazendo uma referência a passagens do Antigo Testamento como 1 Samuel 5:3-4,
A lição que tomamos de Tiago 2:19 é que até falsos deuses - deuses que não existem- "temem" Deus e se curvam perante ele!

Gostei da tua sinceridade!  Very Happy Mas como algo que não existe poderia se "curvar" perante a Deus? Não faz sentido Tiago nos colocar as coisas desta maneira.

Sandro Plácido escreveu:Os endemoninhados nos Evangelhos (já agora é de notar que no Evangelho de João não aparecem casos de possessão! Seria este Evangelho para crentes já mais maduros que haviam abandonado superstições?)

Os Evangelhos sinóticos tem seus ensinos específicos. Cada escritor está focado em uma direção de ensino, assim podemos perceber que certos assuntos não são prioridade para uns enquanto outros discorrem largamente como é o caso das parábolas, que são a preferência de Lucas e as possessões a preferência de Marcos. Mas isto não desqualifica nem um dos assuntos, haja visto que pelo menos dois em cada quatro escritores citam os mesmos assuntos, o que pela Lei o testemunho de duas ou mais pessoas é verdadeiro.

Agradeço pelo teu empenho e pela tua argumentação mas vou permanecer no entendimento de que os demônios sejam de fato os anjos que caíram juntamente com o diabo e estão até os dias de hoje atormentando os seres humanos como tenho visto, presenciado e expulsado conforme o Evangelho me deu autoridade para fazê-lo. Se é para expulsá-los nós vamos permanecer nesta doutrina de Jesus.

E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam. Lucas 10:17

Algo que não exite não pode se "sujeitar" não é mesmo?

E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Marcos 16:17-18

Se demônios não existem, novas línguas também não! Enfermos não serão curados e o Evangelho é uma falácia. É tudo ou nada!  Basketball
avatar
Sandro Plácido
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 50
Idade : 44
Cidade/Estado : Algarve
Religião : Cristã
Igreja : Cristadelfiana
País : Portugal
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 48
Data de inscrição : 06/12/2013

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Sandro Plácido em Dom 01 Jun 2014, 13:14

Boa tarde Rasabino,

Rasabino escreveu:Bom dia Sandro! Graça e Paz irmão!

Sandro Plácido escreveu:Qual era a missão de Jesus?

Creio que Isaias tem o seu melhor texto nesta porção acerca da "missão" do Cristo:

O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes... Isaías 61:1-2

Peço perdão pela omissão, sim Jesus veio proclamar liberdade aos cativos. Jesus veio libertar os humanos do poder do pecado dos quais são servos: "sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos... Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça?"(Romanos 6:6;16)

Assim como o Espírito Santo é uma personificação do poder de Deus, satanás é uma personificação do pecado em suas variadas formas de manifestação.




Mas ainda vindo de um profeta era uma pequena "sombra", pois a verdade é que Jesus veio para nos libertar da morte e nos dar vida eterna, coisa que para Isaías não era algo ainda bem discernido. A ressurreição dos mortos para os antigos profetas era algo a ser ainda conhecido.

Sandro Plácido escreveu:Jesus estava simplesmente usando a linguagem do dia, ele veio para salvar o mundo e ao curar as pessoas ele mostrava que tinha o poder sobre todas as coisas para efetuar essa salvação. No caso do menino com epilepsia o que era mais fácil? falar de alguma coisa que as pessoas não entendiam, explicando que demónios não existiam de verdade ou simplesmente usar a linguagem usual para tais casos e fazer o que importava - curar a pessoa mostrando o poder de Deus e provar que ele era realmente o Cristo?

τότε  ἐρεῖ  καὶ  τοῖς  ἐξ  εὐωνύμων  Πορεύεσθε  ἀπ’  ἐμοῦ  ‹οἱ›  κατηραμένοι  εἰς  τὸ  πῦρ  τὸ  αἰώνιον  τὸ  ἡτοιμασμένον  τῷ  διαβόλῳ  καὶ  τοῖς  ἀγγέλοις  αὐτοῦ. (Plural)

Tradução: Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos... Mateus 25:41

Concordo, o diabo tem os seus mensageiros - agentes.


Palavra Original: ἄγγελος, ου, ὁ
parte do discurso: Substantivo, masculino transliteração: aggelos ortografia fonética: (ang'-el-os) Definição sucinta: um anjo, mensageiro Definição: um mensageiro, geralmente um (sobrenatural) mensageiro de Deus, um anjo, transmitindo notícias ou ditames de Deus aos homens.

Meu entendimento é que todos os "anjos" podem exercer atividades sobrenaturais. O interessante é que Jesus diz que o diabo e seus anjos já possuem um destino reservado. Como diferenciarmos um mensageiro da personificação do bem (Deus) e um mensageiro da personificação do mal (diabo)?

καὶ   τῇ   ὑπερβολῇ   τῶν   ἀποκαλύψεων.   διὸ   ἵνα   μὴ   ὑπεραίρωμαι,   ἐδόθη   μοι   σκόλοψ   τῇ   σαρκί,   ἄγγελος   Σατανᾶ,   ἵνα   με   κολαφίζῃ,   ἵνα   μὴ   ὑπεραίρωμαι. (singular)

E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. 2 Coríntios 12:7

É estanho que Satanás estivesse trabalhando para o bem de Paulo nesse caso. Também parece que Paulo entregou outras pessoas a Satanás para que não mais blasfemassem: " Eu, na verdade, ainda que ausente em pessoa, mas presente em espírito, já sentenciei, como se estivesse presente, que o autor de tal infâmia seja... entregue a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor [Jesus]." (1 Cor. 5:3-5).



É certo que os anjos (mensageiros) são poderosos para infringir aos homens algum tipo de mal, seja uma enfermidade, doença ou surto. Por mais que nos esforcemos em não crer nisto, a história e os fatos do dia-a-dia, afirmam que anjos tem poder sobre o corpo dos homens. Em meu simplório entendimento, diferenciamos os anjos do bem daqueles que infringem o mal aos homens ao denominarmos estes últimos de DEMÔNIOS. Assim, demônios são aqueles anjos que seguiram com o dragão:

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra... Apocalipse 12:4

Essa passagem é altamente simbólica, mas o dragão não é identificado com um anjo caído, e acho que se não fosse a literatura apócrifa sobre o tema de anjos caídos que não iriam ler aqui uma terça parte das estrelas como se fosse um anjo caído desencaminhado uma terça parte dos anjos.

Assim como as bestas da interpretação de Daniel, aqui as bestas representam poderes politicos afetando os crentes, temos a explicação do anjo em Apocalipse 17:12 "Os 10 chifres que viste são dez reis....."




Sandro Plácido escreveu:
De todas as maneiras vejamos Tiago 2:19:
Para entender essa passagem temos que entender o que significa a palavra "demónio" na Bíblia, como ela é usada. Na bíblia diz que são anjos caídos? Que são almas dos finados? Ou o quê?

A palavra "demónios" nessa passagem é "daimonion" (Concordância de Strong número 1140). Agora vejamos onde encontramos mais essa palavra na Bíblia.
1.
1 Coríntios 10:14-22- Sugere que ídolos e demónios são a mesma coisa, por isso o Apóstolo Paulo está dizendo aos crentes que eles não podem sacrificar aos ídolos e adorar Deus ao partirem o pão. ("Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios")

Não entendendo desta maneira!  Neutral  Entendo que um ídolo é uma representação (figura) feita de pau, pedra, gesso ou de alguma material conhecido na terra, de uma divindade imaginária, quer ela represente o bem ou o mal. O que Paulo diz, é que todo o ídolo construído pelos homens sempre será uma representação de entidades do mal e nunca do bem, pois Deus é espirito e não admite que sua representação (imagem) seja feita por homens, por meio de paus, pedras, gesso ou qualquer artifício humano.

Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só. Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele. Mas nem em todos há conhecimento; porque alguns até agora comem, com consciência do ídolo, coisas sacrificadas ao ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, fica contaminada. 1 Coríntios 8:4-7

Agora vamos o texto que você citou (lembrando deste contexto acima)

Portanto, meus amados, fugi da idolatria. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo...Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. 1 Coríntios 10:14-15; 18-20

Está muito claro que no imaginário gentílico um ídolo seja uma divindade, mas Paulo adverte que na verdade esta "divindade" não é nenhum deus, senão os demônios, que para mim sejam os anjos, ou os mensageiros do diabo. Por não terem este conhecimento, acabam sacrificando suas ofertas aos demônios e estes por sua vez recebem a sua adoração dos homens que deveria adorar ao único Deus e Senhor, Jesus Cristo!

Aí fica bem claro que os demónios são os deuses pagãos. As pessoas andavam sacrificando aos deuses pagãos que não existem em vez de o fazer ao Deus Verdadeiro.



Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Atos 17:29

Sandro Plácido escreveu:2. As pessoas de Atenas quando ouviram Paulo pregando Jesus e a Ressurreição, que em Grego soaria como Jesus e Anastácia, pensaram que era um casal de deuses novo. Em Atos 17:18 diz "Parece pregador de estranhos deuses; pois pregava a Jesus e a ressurreição." Grego: "Ksenon daimonion... Iisou kai tin anastásin". A palavra traduzida para "deuses" em português é "daimonion" em grego - demónios. Por isso aqui temos mais uma vez a indicação que para os gregos "demónios" era o mesmo que deuses.

Vamos ao texto:

τινὲς  δὲ  καὶ  τῶν  Ἐπικουρείων*  καὶ  Στοϊκῶν  φιλοσόφων  συνέβαλλον  αὐτῷ,  καί  τινες  ἔλεγον  Τί  ἂν  θέλοι  ὁ  σπερμολόγος  οὗτος  λέγειν;  οἱ  δέ·  Ξένων  δαιμονίων δοκεῖ  καταγγελεὺς  εἶναι·  ὅτι  τὸν  Ἰησοῦν  καὶ  τὴν  ἀνάστασιν  εὐηγγελίζετο.

E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição. Atos 17:18

Cognato: 1140 daimonion (um neutro, substantivo diminutivo) - um demônio , ou seja, anjo caído . 1.140 ( daimonion ) sempre se refere a demônios no NT - a única exceção sendo Ac 17:18 (que refere-se a deuses pagãos). Veja 1139 ( diamonizomai ). [ 1140 / daimonion ("demônio"), o diminutivo forma de 1142 / daimon ("demônio"), transmite quão impotentes demônios ( anjos caídos ) são contra Cristo (Seu plano). 1140 ( daimonion ) é usado com frequência (mais de sessenta vezes) em comparação com o raro 1142 ( DaiMon ).]

Quanto a "ressurreição":

386 Anastasis (a partir de 303 / ALM , "para cima, de novo" e 2476 / hístēmi , "ficar") - literalmente, "levantar-se" (ou "pé de novo"), referindo-se a ressurreição física (do corpo).

Bom, com relação ao teu entendimento de que houve um "erro" de significado sobre palavras parecidas é uma interpretação pessoal tua e eu respeito, mas em nenhum momento ouvimos Paulo corrigindo este possível erro, pois o texto deixa claro que os atenienses estavam entendendo sim sobre a ressurreição, mas não acreditando nela, pois a fala de quem ouviu a Paulo é dos atenieneses:

E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição. Atos 17:18

A ressurreição era uma fato estranho, por isso dizem "deuses estranhos".

Paulo estava pregando a Jesus e a Ressurreição e eles usam as palavras "Xenon Daimonion" que estão no plural, estão usando essas palavras para se referirem a Jesus e à ressurreição. O texto parece-me bastante claro no que se refere a chamar Jesus e à Ressurreição de estranhos deuses:

"E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição." (Atos 17:18 )





Sandro Plácido escreveu:3. Apocalipse 9:20 Fala das obras das mãos dos homens. Iguala demónios e ídolos. Diz que os homens adoravam demónios, mais uma vez sugerindo que eram deuses.

E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. Apocalipse 9:20

O texto sugere duas coisas bem distintas: demônios e ídolos. Para mim o segundo é a representação imaginária (forma) do que de fato seja o primeiro, e não que demônios sejam apenas imaginação dos homens cuja a representação é feita pelo ídolo. Apesar do homens acreditarem que existam "deuses" no mundo, Paulo nos diz que não, e que Deus só exite um, O que passar disto é demônio disfarçado através de um ídolo  Surprised  Smile

Não vejo qualquer problema, os demónios eram os deuses falsos que eram adorados e os ídolos suas representações físicas feitas pelos homens.





2 Reis 1:2:

"E caiu Acazias pelas grades de um quarto alto, em Samaria, e adoeceu; enviou mensageiros e disse-lhes: Ide e consultai a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença."

Sandro Plácido escreveu:Vemos aqui que Ball-Zebube era um falso deus e que era adorado pelas gentes de Ecrom - ele era um ídolo.

Não entendo que seja assim. Uma divindade (seja verdadeira ou falsa) é uma divindade a ser adorada. O ídolo não é a divindade, mas a representação imaginária dela e todos os povos no mundo pensam e entendem desta maneira, basta vermos o catolicismo para aceitarmos este entendimento.

Fizeram um bezerro em Horebe e adoraram a imagem fundida. Salmos 106:19

E naqueles dias fizeram o bezerro, e ofereceram sacrifícios ao ídolo, e se alegraram nas obras das suas mãos. Atos 7:41



Sim, como disse acima as divindades e sua imagem que lhe estava associada.





Sandro Plácido escreveu:Mas então o que está dizendo Tiago 2:19 quando fala que estes falsos deuses acreditam em Deus e estremecem?

Eu acho que Tiago está fazendo uma referência a passagens do Antigo Testamento como 1 Samuel 5:3-4,
A lição que tomamos de Tiago 2:19 é que até falsos deuses - deuses que não existem- "temem" Deus e se curvam perante ele!

Gostei da tua sinceridade!  Very Happy Mas como algo que não existe poderia se "curvar" perante a Deus? Não faz sentido Tiago nos colocar as coisas desta maneira.

Isso é uma maneira de mostrar que Deus tem poder sobre tudo, até os deuses se curvam/caiem perante ele. Linguagem desse tipo é muito mais forte, por isso o uso de figuras de linguagem, parábolas, personificação na Bíblia


Sandro Plácido escreveu:Os endemoninhados nos Evangelhos (já agora é de notar que no Evangelho de João não aparecem casos de possessão! Seria este Evangelho para crentes já mais maduros que haviam abandonado superstições?)


Os Evangelhos sinóticos tem seus ensinos específicos. Cada escritor está focado em uma direção de ensino, assim podemos perceber que certos assuntos não são prioridade para uns enquanto outros discorrem largamente como é o caso das parábolas, que são a preferência de Lucas e as possessões a preferência de Marcos. Mas isto não desqualifica nem um dos assuntos, haja visto que pelo menos dois em cada quatro escritores citam os mesmos assuntos, o que pela Lei o testemunho de duas ou mais pessoas é verdadeiro.

Agradeço pelo teu empenho e pela tua argumentação mas vou permanecer no entendimento de que os demônios sejam de fato os anjos que caíram juntamente com o diabo e estão até os dias de hoje atormentando os seres humanos como tenho visto, presenciado e expulsado conforme o Evangelho me deu autoridade para fazê-lo. Se é para expulsá-los nós vamos permanecer nesta doutrina de Jesus.

E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam. Lucas 10:17

Algo que não exite não pode se "sujeitar" não é mesmo?

Claro que pode quando a pessoa acredita neles. Eles viviam nesse tempo em que essas doenças eram associadas a possessão. Eles simplesmente estão dizendo que conseguiam curar essas pessoas.

Por exemplo Jesus também repreendeu a febre da sogra de Pedro: " Deixando ele a sinagoga, foi para a casa de Simão. Ora, a sogra de Simão achava-se enferma, com febre muito alta; e rogaram-lhe por ela. Inclinando-se ele para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou; e logo se levantou, passando a servi-los. (Lucas 4:38-39)

A febre aqui está personificada.



E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Marcos 16:17-18


Não tenho qualquer problema com isso, Jesus está usando as expressões idiomaticas desse tempo, dizendo que essas doenças muitas delas não tendo explicação aparente eram curadas. Doenças do foro psicologico, cegueira, mudez, surdez, em que a pessoas exteriormente parecia normal e não  haviam sido objeto de algum acidente. Não tinham explicação para isso. Logo atruibuiam a demónios. [/quote]


Se demônios não existem, novas línguas também não! Enfermos não serão curados e o Evangelho é uma falácia. É tudo ou nada!  Basketball

Que eu saiba eu não disse que os enfermos não eram curados. Jesus curou muita gente, ressuscitou pessoas e os apóstolos também o fizeram.

A maioria das minhas perguntas permanece por responder mas a mais importante neste tema é:

- Onde diz mesmo que demónios são anjos caídos?  Basketball 


Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Dom 01 Jun 2014, 16:06

Gostei do debate!

Foi proveitoso para ambas as posições!

Sandro Plácido escreveu:
A maioria das minhas perguntas permanece por responder mas a mais importante neste tema é: - Onde diz mesmo que demónios são anjos caídos?  Basketball 

A única pergunta relevante de fato foi esta. No entanto, tudo que podemos saber acerca das entidades espirituais não vem por escritura, inclusive acerca de Jesus ser o Filho do Deus vivo. Não existe esta escritura no AT e no entanto Pedro a fez por revelação do Pai.

Assim, não iremos encontrar nenhuma afirmativa nas escrituras dizendo que uma coisa (anjos caídos) é outra (demônios). Fica a critério da fé (aquilo que cremos):

Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Tiago 2:19

Tiago nos faz uma revelação, pois não há nenhuma escritura dizendo que demônios creem na existência de um único Deus e nem que eles sejam os anjos caídos. Vai da revelação e da experiência empírica de cada um de nós. Jesus as teve, assim como os discípulos e eu também tivemos!
avatar
Sandro Plácido
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 50
Idade : 44
Cidade/Estado : Algarve
Religião : Cristã
Igreja : Cristadelfiana
País : Portugal
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 48
Data de inscrição : 06/12/2013

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Sandro Plácido em Dom 01 Jun 2014, 16:52

Que o Deus Vivo te abençoe Rasabino. Paz de Cristo.
avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 22
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Gleison Elias em Sab 07 Jun 2014, 14:06

--

O Wikipedia disse:

possessão demoníaca não é um diagnóstico psiquiátrico ou médico válido e reconhecido pelo DSM-IV e CID-10. Aqueles que professam a crença em possessões demoníacas por vezes descrevem sintomas que são comuns a várias doenças mentais, como histeriamaniapsicosesíndrome de Touretteepilepsiaesquizofrenia ou transtorno dissociativo de identidade.2 3 4 Em casos de transtorno dissociativo de identidade em que a personalidade é questionada quanto à sua identidade, 29% são relatados como possessões de demônios.5 Além disso, há uma forma de monomania denominada "demoniomania" ou "demonopatia" em que o paciente acredita que está possuído por um ou mais demônios.

--
--

Interessante notar que não existe possessão demoníaca fora do cristianismo, e fora da  Galileia.
E o que os pentecostais chamam de possessão demoníaca nas religiões africanas, não equivale a isso, mas sim à possessão do ES. Logo, se considerarmos que os orixás sejam demônios, também devemos considerar que para eles o ES seja um demônio, e consequentemente, o cristianismo se torna henoteísta: Acredita em vários deuses, mas o meu que é o cara, os outros devem ser ignorados.

Interessante notar também a influência que as religiões africanas têm com os pentecostais. Os pentecostais expulsadores de demônios sempre citam nomes dos demônios relacionando com os orixás. Meu pai como frequentava terreiro de "macumba" é um exemplo disso. 
Mas essa associação é estranha e extrabíblica.
Um pentecostal estadunidense nunca que chamaria um demônio de pomba-gira e outro de preto-velho sei lá do q.
Isto é: Se percebe, claramente, que as possessões demoníacas nada mais são que atitudes semelhantes com o que ocorre em rituais de outra religião. E se percebe também, que demônios nada mais são que DEUSES, e que o cristianismo quando acredita na existência literal deles, nada mais faz que praticar POLITEÍSMO e/ou HENOTEÍSMO. Pois para as Escrituras, demônios não existem de forma literal, pois o único Deus que existe é Yhwh.

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Sab 07 Jun 2014, 18:57

avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 22
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Gleison Elias em Dom 08 Jun 2014, 10:46

A partir do evangelho, com um estudo profundo, nao baseado em senso comum mas no ES, que cremos que soh existe um deus verdadeiro. Se tudo se baseia em revelação nao faz sentido estar em um fórum de discussão biblica.

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Dom 08 Jun 2014, 10:56

Gleison, Graça e Paz irmão!

Não entendo suas palavras...

"tudo se baseia em revelação"


Não ouviu nada do que eu disse no vídeo! Uma pena!  Wink 
avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 22
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Gleison Elias em Dom 08 Jun 2014, 13:33

--

Sempre quando não encontra argumento bíblico a seu favor, vc diz que só se entende por revelação ¬¬

Mas, a revelação não pode contradizer a bíblia, pode?

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Rasabino em Seg 09 Jun 2014, 07:22

Creio que não se trata de "encontrar" ou não argumentos escriturísticos. Aquilo que recebemos como revelação nunca será um argumento, e nenhum argumento poderá desfazer uma revelação recebida.

Jesus diz que a Pedro foi-lhe revelado que Ele é o Filho do Deus VIVO. Não há nenhuma escritura que afirme isto, no entanto, há várias para contradizer, tanto que discutimos:

Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus. João 5:18

Segundo o judaísmo, os quais tinham a LEI e os profetas, ou seja, a escritura, Jesus é um transgressor da Lei e um herege, e exatamente por isso foi condenado a ser morto!

Agora eu te pergunto: O que é maior? A escritura ou a revelação?

Cada um responderá segundo a sua experiência e conhecimento do Eterno!  Very Happy 
avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 22
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Gleison Elias em Seg 09 Jun 2014, 09:06

Diga outro exemplo .
avatar
Norberto
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR

Status : "Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )" (Oséias 6.3)
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 4331
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : .
País : .
Mensagens Curtidas : 155
Pontos de participação : 17427
Data de inscrição : 17/11/2008

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Norberto em Seg 09 Jun 2014, 11:16

.
Gleison Elias escreveu:E o que os pentecostais chamam de possessão demoníaca nas religiões africanas, não equivale a isso, mas sim à possessão do ES. Logo, se considerarmos que os orixás sejam demônios, também devemos considerar que para eles o ES seja um demônio,...

Há muita diferença em ser "cheio" (possuído) por demônio e ser cheio do ES.

O demônio toma a consciência do possuído. O ES não.

O demônio foge, quando alguém cheio do ES determina sair do possuído, em nome do Senhor Jesus.
.
avatar
Sandro Plácido
- Adão / Eva -
- Adão / Eva -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 50
Idade : 44
Cidade/Estado : Algarve
Religião : Cristã
Igreja : Cristadelfiana
País : Portugal
Mensagens Curtidas : 1
Pontos de participação : 48
Data de inscrição : 06/12/2013

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Sandro Plácido em Seg 09 Jun 2014, 13:00

Porque os demónios não saiam das pessoas antes de Jesus os expulsar?
avatar
Gleison Elias
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : Bíblia NV: goo.gl/7gC7Ih
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 3108
Idade : 22
Cidade/Estado : .
Religião : .
Igreja : Corpo de Cristo
País : .
Mensagens Curtidas : 62
Pontos de participação : 9583
Data de inscrição : 24/11/2012

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Gleison Elias em Seg 09 Jun 2014, 16:07

--

Norberto, não é isso q vejo nos movimentos pentecostais. Embora seja isso que vejo na bíblia.

Quando eu disse que a possessão demoníaca equivale à possessão do ES, é porque
os orixás são deuses para as religiões afro, assim como o ES é deus para o cristianismo.

Conteúdo patrocinado

Re: Pode um Cristão Ser Possuído Por Demônios?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Qua 23 Maio 2018, 11:45