F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Compartilhe

Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 6377
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Qui 22 Maio 2014, 10:28

Bom dia

O conceito da idade  do bronze sacrificial "bode expiatório" é a base para o cristianismo. Essa idéia não parece justo, ético, lógico, ou mesmo prático para mim. Eu não aceito e nunca me conformei com certas atitudes religiosa muito bem. Especialmente um dom do martírio que eu não pedi, de alguém que eu não sei, para me salvar do pecado eu nem sequer cometi. 
  
É por isso que a moral das pessoas de hoje em dia ultrapassaram a igreja.

Temos os nossos valores morais e da religião tem que ser manipulado para caber esses padrões sempre progredindo.
A Bíblia fala sobre como as mulheres devem ser tratadas, por exemplo. Naqueles dias, que bem poderia ter sido uma melhoria em relação a forma como elas foram tratados de outra forma. Agora, porém, as instruções estão desatualizados e não alinhado com nosso progresso.

No entanto, a humanidade tem progredido, ao passo que um texto escrito é muito menos flexível, e tem de ser manipulada e interpretada para ser capaz de manter o ritmo - e faz isso mal. Quanto mais se torna aparente dicotomia com os ensinamentos bíblicos e os padrões morais atuais, mais difícil o religioso tem que agarrar a sua fé à custa da razão. Era uma vez, Deus era uma explicação para muitas coisas que não entendiamos. Agora, no entanto, nós fazemos entender as coisas que usamos para atribuir a Deus, e agora Deus em si precisa de uma explicação para existir - E não está próxima e para acompanhar o nosso desenvolvimento tem que se fazer um verdadeiro marabalismo com as palavras,por exemplo, no caso de Gênesis 1 e 2  para acomodar a origen dos dinossauros  nas páginas do Grande Livro

Almoedo

Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 6377
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Qui 22 Maio 2014, 11:27

Bom dia

Rasabino
Salomão era ofertante dos animais para os sacrifícios e não sacerdote de ofícios. Portanto nenhuma problema quanto a trazer as ofertas desde que fossem feitas através do Templo e pelo ofício dos sacerdotes conforme reza a LEI:
Vamos recapitular algumas narrativas do Grande Livro, temos o primeiro animal a ser sacrifícado na Bíblia foi realizado por Deus (Gênesis 3:21), pelo homem foi Abel (Gênesis 4:04), e no segundo tempo, logo após o dilúvio temos a continuação desse sacrifício  realizado por Noé (Gênesis 8:20) que precedem o advento da religião judaica. Dentre os patriarcas, Abraão ofereceu um sacrifício de carneiro (Gênesis 22:13) e Jacó é relatado que ofereceu dois sacrifícios, embora o texto não especifique que tipo de animal foi abatido para ser ofertado (Gênesis 31:54 e Gênesis 46:01).

Mesmo na época do exílio no Egito o sacrifício de animais parece não ter sido estranho aos israelitas  (Êxodo 3:18), Mesmo sendo um pedido formal aos dirigentes Egipcios  não há evidencias narrada de que isto fosse praticado neste período. Já na época do êxodo do Egito, os israelitas foram proibidos de imolar animais exceto como ofertas sacrificiais. Uma pessoa que abatesse um animal sem ofertá-lo no tabernáculo era considerado culpado por sua morte (Levítico 17:03-04 ). Já em Israel, os sacrifícios passaram a ocorrer no pátio do Grande Templo, em Jerusalém. ( Levítico 17:01-09 <> Deuteronômio 12:05-07). E as vezes e aleatóriamente,  utilizavam outros lugares que não o Templo para sacrifícios (Juízes 2:05 <> Juízes 6:18-21<> 25 <> 1 Reis 18:23-38)

Em Levítico  temos varias situações que transcreve em ´seus minimo  detalhes, quais tipos de oferendas podiam ser oferecidas em cada ocasião e de que forma o sacrifício deveria ocorrer. e  com certo requite de temperos que as oferendas deverias ser feitas, por exemplo <> Com Vegetal (farinha, azeite, trigo torrado, bolos, incenso, vinho, etc),Com Animais (bois, cabras, carneiros, pombas, rolinhas etc) e em alguns casos para ficar mais apetitosos Sais minerais (sal).

Almoedo
avatar
Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 6377
Idade : 64
Cidade/Estado : Recife-PE
Religião : Vou sozinho e não me siga.Você nã
Igreja : perder a fé na fé
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 61
Pontos de participação : 11673
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Sex 23 Maio 2014, 00:13

Boa noite

Rasabino
Entrar" no sétimo dia de Deus é entrar numa dimensão atemporal, onde não há contagem do tempo.
Até parece que você esta colando chifes em cabeça de cavalo para provar que unicornio existe. Nunca vi tanta imaginação em tão poucas palavras em um espaço tão curto. Me diz peloamordedeus onde podemos lê  para entender isso nos primeiros capitulos de Gênesis.......Eu quero lê para tenta entender. Claro use o livro OK

O sexto DIA da criação ainda não se encerrou. Na verdade, o tempo kronos (cronologia) é um tempo-espaço limitado dentro do sexto DIA da criação. Este kronos do sexto DIA vai se encerrar quando todas as coisas estiverem cumpridas.
Na certa você deve esta misturando a mitologia <> Mais gostaria de lê essa passagem nas paginas do Grande Livro  para tenta entender também. 

Apocalipse é a revelação do sexto DIA de Deus, do início ao fim. Quando terminar, todos entraremos no sétimo DIA:Então virá o fim...". Na verdade, este "fim" é o término do sexto DIA, apenas isto!
De onde você tira tantas conclusões sem fundamento. Me explica isso direitinho vai, mais usando a bíblia com fonte principal ok

Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás. Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram. Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse:Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo. Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia. E outra vez neste lugar:Não entrarão no meu repouso. Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência, determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações. Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia. Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas. Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência. Hebreus 4:01-11
Estamos CONTIDOS no sexto DIA. O "repouso" que esta tratando o escritor de Hebreus é o sétimo DIA de Deus no qual somente Jesus entrou.
Toda obra humana, toda atividade humana, todo projeto humano se faz no sexto DIA, e quando ele terminar, vem o sétimo DIA, QUE É UM DIA ETERNO, OU SEJA, SEM FIM!
NossaSenhoraMariaJosé, o livro de Hebreus no capiatulo 4 esta se referindo a uma promessa de descanso, que seria o descanso pela fé contrário ao descanso do sábado semanal para o crente tendo sua referência o sétimo dia: 

Porque nós, os que temos crido, é que entramos no descanso, tal como disse: Assim jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo;pois em certo lugar disse ele assim do sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as suas obras;Hebreus 4:03-04

Agora estou curiosíssima pelas suas explicações..............................

Almoedo
avatar
Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 6377
Idade : 64
Cidade/Estado : Recife-PE
Religião : Vou sozinho e não me siga.Você nã
Igreja : perder a fé na fé
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 61
Pontos de participação : 11673
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Sex 23 Maio 2014, 00:56

Marcelo Almoedo
escreveu:Como eles iriam ter o conhecimento dessa escolha sem antes de comer a fruta????????????????
Rasabino respondeu
De fato, o conhecimento do bem (Vida) e do Mal (morte) só se manifestou ao comerem da árvore do conhecimento. No entanto, eu vejo como Deus é maravilhoso, pois proveu a salvação por meio do arrependimento: 
arrependei-vos e convertei-vos".
Deixa-me ver se entendi <> Deus ordenou que Adão não comesse um certo fruto, o que não faz sentido porque a criatura, até então, não tinha o discernimento para fazer qualquer juízo de valor. Correto<>  Pois esta mais do que claro que, antes de comerem o fruto,  Adão e Eva não podiam compreender que obedecer a Deus era o “bem” e desobedecer, o “mal”. Para eles, a desobediência não tinha nenhum significado em si, nem de certo nem de errado.
Marcelo Almoedo escreveu:
Um criador do universo, todo poderoso e perfeito cria sua obras prima com defeito e para salva-la terá de suicidar uma parte de si mesmo  para resgatar uma regra que le mesmo criou. Desculpa, Não Entendir Ainda
Rasabino respondeu
A vida está no sangue". Quando o homem se arrepende da sua escolha de morte, o seu sangue contaminado pela morte:
Não me convenceu,  e ainda continuo sem entender, tente ser mais clara e mais objetivo
Marcelo Almoedo escreveu:
Se sua palavra nunca será mudada e revogada, então qual o sentido de se fazer oração ou de pedir uma cura ou um um milagre se nada por revogado?????????
[
Rasabino respondeu
Após o sacrifício de Cristo, todo pecado, de toda humanidade, foi expiado (quitação de dívidas), logo:

Estou com uma ligeira impressão que voce não esta lenda as minhas mensagem direito, o objetivo da pergunta seria o mesmo que consta nesse tópico Se Tudo Faz Parte do Plano de Deus, que Diferença Faz Orar ou Não?
Marcelo Almoedo escreveu:
Uma coisa é certa, por mais que tente explicar, vocês nunca vai conseguir delinear isso. Vocês não percebem o quão ridículo soam quando dizem coisas como "Sangue precisava ser derramado", quando se diz que Deus é todo-poderoso ... criou essas regras e pode facilmente descarta-la, ou Não. 
Rasabino respondeu
Não creio que Deus seja como homem, que ora pensa de um jeito, ora faz de outro!
Como disse anteriormente <> Uma coisa é certa, por mais que tente explicar, vocês nunca vai conseguir delinear isso, 
Marcelo Almoedo escreveu:
Vocês também dizem que "Deus é justo e misericordioso" .. que são duas coisas contraditórias. Por ser misericordioso, isso significa que Deus não vai fazer justiça, quando necessário. entende a contradiçaõ ai.....
Rasabino respondeu
Sim, parece contraditório, mas é uma VERDADE HORRENDA!
Rasabino Se Deus por ser misericordioso não poderá fazer justiça  
Marcelo Almoedo escreveu:
Deus, enviando-se para si mesmo é o equivalente de me ter que sacrificar meu braço, a fim de perdoar alguém. Eu poderia simplesmente perdoar essa pessoa, sem fazer  qualquer sacrifício, mas eu fiz as regras de uma forma que significa que eu devo cortar meu braço em primeiro lugar.
Rasabino respondeu
Na verdade, é aí que podemos "medir" o AMOR de Deus por nós, que não poupou ao seu PRÓPRIO FILHO, ao contrário, aceitou que Ele se entrega-se por nós na Cruz!:
E não era Ele mesmo
Marcelo Almoedo escreveu:
No entanto, Deus leva isso a um nível totalmente novo .. porque se eu tivesse seguido a história de Jesus, depois de cortar o meu braço ... meu braço vai ressuscitar (voltar a crescer) o que significa que eu tenho feito sacrifício nenhum. 
Uma sugestão, Leia D novo
Já para os ateus, a morte física é a morte eterna, não tem volta. Seja conforme a tua fé! Se assim crê assim será!
Amém
Marcelo Almoedo escreveu:
Não, e nem tente, porque é a mesma situação da trindade nem o seu criador sabia explicar,  tu irias saber ...................,
Rasabino respondeu
"Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!.
Não para esse conceito

Almoedo

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:35

Rasabino,
Em relação à mensagem n.169, segue os próximos comentários:

Márcio escreveu:Primeiro: Se é o homem que é culpado, é este que deve morrer e não outro, do contrário aquele papo "a alma que pecar morrerá", além de ser utilizado de forma descontextualizada, não serve de nada.
Rasabino responde: Cabe ao pecador o arrependimento! Portanto, havendo arrependimento encontra-se a misericórdia do Senhor, no que outra alma é dada por sacrifício para que haja JUSTIÇA aceca da transgressão.

Prezado, quem é que está falando em arrependimento criatura!!!!

O que está sendo questionado e você foge da questão é o seguinte: você afirma fora de contexto que “a alma que pecar morrerá”, generalizando um texto que serve somente para explicar que os filhos não pagam por delitos dos pais e que cada um responde por suas atitudes, você generaliza para todas as situações sem levar em consideração os contextos imediatos deste texto de Ezequiel.

A sua afirmação “a alma que pecar morrerá” não é verdadeira para o ritual, pois o homem não morre de fato, quem morre é o cabrito, o boi, o carneiro ou a carne que a divindade tiver preferência. E isto não quer dizer que seja misericórdia.

Misericódia não é trocar um pelo outro, isto é barganha. O sacrifício era exigido e não está vinculado ao arrependimento, não tem relação direta com arrependimento. O camarada realiza o ritual e isto não aprimora em nada o seu caráter. O autor de Hebreus (que ninguém sabe quem é) afirma no cap 10, verso 4, que os sacrifícios são inúteis para haver perdão.

Ao mesmo tempo que em determinado dia do Ano, no YOM KIPPUR, que é o dia do perdão, onde o sacerdote sacrificava em favor dos pecados do povo, neste dia todos saiam dali perdoados. Leia levítico 15 e 16.

E agora?  Se os sacrifícios são inúteis, fúteis, para que fazê-los?  

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:38

Rasabino,

Segue comentários:


Márcio escreveu: Segundo: Colocar no homem a responsabilidade por encontrar outro para o seu lugar, sendo que foi a divindade que orientou que ele deveria matar animais em seu favor. Quando foste questionado à respeito, tu não respondeste.

Rasabino escreveu: A "divindade" orientou que não se transgredisse o mandamento. Havendo transgressão segue a JUSTIÇA: A alma que pecar, esta morrerá. No entanto, me parece que tens problemas em aceitar que outra alma assuma a nossa condenação e seja morto. Oras, se Deus que exige a JUSTIÇA é o mesmo que provê o animal para morrer no lugar do transgressor, qual o teu problema com isto Márcio?

Continou sem responder e partiu para outro lado na argumentação. Prossigamos então.
Olha o tamanho da incoerência, isto é evidente, pois o texto de Ezequiel sendo colocado de forma descontextualizada gera este tipo de embaraço.

Observe o que afirmas:

Suas palavras: “A alma que pecar ESTA morrerá”
Suas palavras:  “Outra alma assuma a nossa condenação e seja morto”


Meu caro, viu o que dá pegar um texto isolado como o de Ezequiel e aplica-lo irrestritamente, sem nenhum critério ou consideração dos contextos.? Você não acha que tem algo estranho nas afirmações acima?
E você ainda me pergunta qual o problema que vejo nesta argumentação. Está mais do que claro onde está o problema.
Outra coisa, você afirma que “outra alma assuma nossa condenação”, os cabritos, carneiros, bodes, ovelhas, bois tem alma?  

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:42

Rasabino,

Segue comentários:

Márcio escreveu:Prezado, não existe misericórdia aqui, ter misericórdia, é dar perdão irrestrito, incondicional. O perdão da lei é condicional, é barganha. apenas se transfere o pagamento da conta para um terceiro.

Rasabino disse: Márcio, talvez aqui haja um erro de semântica: Misericórdia é um sentimento de compaixão, despertado pela desgraça ou pela miséria alheia.

Busque melhor as definições do dicionário que utilizaste, seja qualquer um que tenha utilizado, verás que misericórdia significa também perdão. Misericórdia é também ter compaixão, exatamente como colocaste. Porém, isto não era o que a lei trazia, não havia misericórdia para o pecador. O perdão sendo condicionado, mostra justamente que não há empatia pela situação do pecador.  

A expressão misericórdia tem origem latina, é formada pela junção de miserere (ter compaixão), e cordis (coração). "Ter compaixão do coração", significa ter capacidade de sentir aquilo que a outra pessoa sente, aproximar seus sentimentos dos sentimentos de alguém, ser solidário com as pessoas.

Isto é empatia, e não é isto que existe na lei. As definições são importantes mas não se aplicam ao caso, pois a divindade não se coloca no lugar do pecador, ela não se identifica com as mesmas dificuldades e fraquezas do pecador, ela o julga, o condena e o cobra através da lei.


Assim, quando Deus sonda o coração do transgressor, Ele sente compaixão que está bem explicado acima.

Explicado muito mal e subjetivamente, conforme mostrado acima.

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:45


Voltamos para a Lei. Na Lei não havia perdão e sim quitação de dívidas. Perdoar é não requerer a quitação da dívida:

Existia um dia definido no calendário judaico, chamado YOM KIPPUR
Este dia era chamado dia do _________, deixo para você completar a sentença.

Começamos a avançar aqui com a sua colocação: Perdoar é não requerer a quitação da dívida.

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:50

Rasabino,

Segue comentários:


Márcio escreveu: Outras frase de sua autoria: "haja visto que desde que Adão pecou nenhum ser humano viveu eternamente": Comento: Adão não foi concebido para ser imortal, ele sempre foi passível de morte independente de haver pecado.

Rasabino responde: Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, o Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. Gênesis 3:22-23.

Respondo: o que está dito é que cessado o acesso à arvore da vida, o homem não viveria mais, mas por justamente fazer uso de uma “arvore da vida” é o que mantinha o seu corpo vivo, isto não significa imortalidade, pois cessada a fonte geradora de vida, o indivíduo definhava até a morte.  Ele nunca foi imortal, pois dependia do fruto da árvore para não morrer.


Márcio escreveu: Outro equívoco, quando afirmas: "Se o homem (e não Deus) encontrar um outro faça o seu lugar de morte "  

Rasabino responde: Não há equívoco, e sim o entendimento acerca da Misericórdia.

Márcio escreveu novamente e solicita resposta clara: Desculpe, mas existe clara contradição e equívoco. Pois o homem fez todos os sacrifícios em função da solicitação da divindade. Você não respondeu anteriormente, então sou forçado a perguntar novamente. Quem instruiu as ordenanças de sacrifícios descritas em exodo/levítico/números/deuteronômio? Foi a divindade ou foi o homem? seja claro e objetivo na resposta.

Rasabino não responde diretamente e com todos os rodeios possíveis, insere um texto fora do contexto para suas alegações: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Ajuntai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne. Porque nunca falei a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, nem lhes ordenei coisa alguma acerca de holocaustos ou sacrifícios. Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e andai em todo o caminho que eu vos mandar, para que vos vá bem. Jeremias 7:21-23.

Prezado,

Fui claro na pergunta, quem orientou os rituais de sacrifícios em êxodo/levítico/números/deuteronômio?

Vamos dar contexto ao texto de Jeremias 7:21, pois a divindade hebraica estava furiosa com o seu povo, pois estes estavam se desviando de suas palavras e oferecendo ofertas, cultos e sacrifícios a outros deuses que não o que havia tirado eles do Egito. Dizem assim as escrituras hebraicas:

Versos 1, 2 e 3, A divindade dá uma missão a jeremias, para que oriente o seu povo a cerca de sua vontade, pois não está satisfeito com sua conduta.

V1:  A palavra que da parte do SENHOR, veio a Jeremias, dizendo:
V2:  Põe-te à porta da casa do Senhor, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do Senhor, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao Senhor.
V3: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar.

No verso 9, diz claramente o que o povo estava fazendo

V9: Porventura furtareis, e matareis, e adulterareis, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis após outros deuses que não conhecestes,

No verso 17 e 18, vemos mais algumas ações do povo que irritavam a divindade israelita

V17. Porventura não vês tu o que andam fazendo nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém?
V18. Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira.

O problema todo era que o povo estava fazendo todas as ofertas, sacrifícios, libações para outros deuses, deixando o deus de Israel de lado.

No verso 20, a divindade hebreia está bastante irritada com a situação e resolve que este povo não tem mais jeito, os holocaustos e sacrifícios que já não eram mais para ele naquela situação, eram para Baal ou para qualquer outro já não lhe interessavam, conforme verso 21.

V20. Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que a minha ira e o meu furor se derramarão sobre este lugar, sobre os homens e sobre os animais, e sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e acender-se-á, e não se apagará.

V21. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Ajuntai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne.

No verso 22, quando lemos: Porque nunca falei a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, nem lhes ordenei coisa alguma acerca de holocaustos ou sacrifícios.

Significa que a divindade nunca orientou que se fizesse sacrifícios, ofertas, bolos libações para as divindades alheias conforme o que estava acontecendo naquela ocasião. Os holocaustos e sacrifícios nunca foram ordenados naqueles moldes que estavam sendo executados pelo povo de Israel naquela ocasião.

A ira da divindade israelita era que tudo que havia sido instruído acerca de holocaustos e sacrifícios estava sendo oferecido à outros, uma baita bola nas costas.

Este texto não serve para afirmar que não foi a divindade hebreia que orientou Moises nas leis referentes à sacrifícios e holocaustos. Esta fora de contexto para o propósito que queres afirmar.      

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:55

Rasabino,

Segue comentários:

Márcio escreveu:Não há misericórdia alguma aqui. Ela não é aplicada nos termos que queres estabelecer.
Rasabino disse: Márcio Como já disse acima, isto é uma questão de semântica. Para mim há muita MISERICÓRDIA! Mas respeito a tua opinião.

A explicação não é convincente, misericórdia é também perdão e ambos são condicionados na lei.  

Márcio escreveu:Por acaso foi o homem que instituiu a matança toda em que consiste os sacrifícios? Foi iniciativa do homem instituir as leis descritas em Exodo/levítico/números/deuteronômio? Você coloca no homem uma culpa que ele não tem e atribui a ele uma responsabilidade indevida. Consegues perceber?  

Rasabino responde: Então vejamos: "Comeste da árvore que lhe disse para não comer?
Adão, avisado acerca da morte que estava na árvore do conhecimento transgride o mandamento, come do que lhe foi ordenado não comer e você me diz que não há nada de errado nisto? Vamos fazer o mesmo com a LEI de Moisés. O homem transgride a Lei que lhe foi dito que cumprisse. Ele transgride esta Lei e você me diz que não há culpa alguma nisto??? Então podemos matar, roubar, e descumprir todas as Leis que não há nenhuma culpa e pecado nisto??? Bela consciência a sua!  

Márcio escreveu: Respondo novamente. Continua um raciocínio desconexo e sem coerência. Pois em nenhum momento foi questionado à existência ou não de culpa, este é outro capítulo. A sua resposta serve apenas para fugir da questão que lhe foi dirigida de maneira simples e clara, requerendo apenas uma resposta também simples e clara. Repito aqui, quem instruiu as ordenanças de levítico/números/deuteronômio/exodo, a divindade ou o homem? Seja claro e direto, sem enrolações, estou começando a me cansar disto.  

Rasabino responde: Cedo para se cansar, mas nunca tarde para entender!

Sim, com respostas como o texto de Jeremias 7:12-23, realmente fica cansativo.  


Márcio, os ritos de sacrifícios que lotam o pentateuco, seus cerimoniais e ofícios sacerdotais, são para o homem e não para Deus, pois o que Deus disse o tempo todo foi isto:

Errado.
O homem não sacrifíca para si mesmo, ele não é o destinatário, ele oferece holocaustos, sacrifícios, libações para a divindade em troca de alguma coisa, ou de algum benefício, ou de alguma contrapartida. A Exigência do sacrifício é da divindade e não do homem. Você continua fugindo de uma questão simples, uma pergunta objetiva que lhe foi dirigida, será que é tão difícil assim a questão?  

Você citou vários textos e nenhum deles tira a prerrogativa de que a divindade é a solicitante e portanto é para ela que devem ser direcionados os sacrifícios. Não é para o homem o sacrifício, o destinatário das oferendas é a divindade.  

Você não tem nenhuma noção de contextos dentro das escrituras, simplesmente joga-se os textos sem lhe dar o devido contexto às situações em que estavam inseridos, vamos ver caso a caso dos textos que citaste.

Texto 1: Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que os holocaustos. Oséias 6:6

Prezado, desde quando isto aqui é argumento para dizer que não foi a divindade YHVH que orientou todos os sacrifícios e holocaustos descritos no pentateuco? Onde está dito que os sacrifícios não eram para esta divindade? O contexto todo do livro de oséias é de um povo desviado, cujas oferendas, sacrifícios e holocaustos já não eram tão agradáveis naquele momento da história, para aquele momento que o povo vivia.  

Os textos de mateus 12:7, 9:13 e Tiago 2:13, também não cabem para a finalidade que queres demonstrar.

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 14:57

Rasabino,

Segue comentarios

Márcio escreveu:Enquanto espero por sua resposta, segue abaixo algumas coisas para raciocinar. Existia morte mesmo na árvore do conhecimento do bem e o mal? Basta me dizer se ao comer o fruto, Adão morreu? ele morreu como consequência direta deste ato? ou ele morreu 930 anos depois?

Rasabino responde: Considerando que o homem foi criado no sexto DIA e que ele não entrou no sétimo DIA, deduz-se que ao comer da árvore do conhecimento ele morreu no sexto DIA. Pedro diz o seguinte: Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um DIA para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. 2 Pedro 3:8. Já percebeu que nenhum homem na escritura passa dos mil anos??? Adão morreu com 930 anos, o que significa que não viveu UM DIA de Deus. Sendo que foi Deus quem disse que ele morreria no DIA em que comesse, de fato ele morreu no sexto DIA, OU SEJA, no mesmo DIA em que ele foi criado!

Respondo:
Não é um argumento válido utilizar II Pedro 3:8 para a situação presente lá no Éden. Se quiseres fazer uma analogia para dizer que cada dia é como mil anos terias que considerar que cada dia da vida de Adão é também como mil anos, aí você vai ver onde esta conta vai parar.
A manobra somente serve para conveniência, pois se utilizares deste conceito, terás que fazer o mesmo para todas as situações e não somente quando lhe for conveniente. Houve um dia em que a divindade descansou, o sétimo e neste dia Adão estava vivo. Então não faz sentido a analogia.

Márcio

Márcio
MODERADOR
MODERADOR

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1142
Idade : 44
Cidade/Estado : Porto Alegre - RS
Religião : Cristão
Igreja : Batista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 51
Pontos de participação : 2808
Data de inscrição : 17/04/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Márcio em Sex 23 Maio 2014, 15:08

Rasabino,

Segue comentários

Entenda Márcio. Uma coisa só existe por causa de outra. Os sacrifícios só existiam por causa dos pecados! Cesse o pecado e não haverá sacrifícios! Se Deus deu a Lei de Vida e o povo decide quebrar esta Lei, qual a consequência disto???

Os sacrifícios existem por exigência da divindade. A pergunta é porque?
Na tua visão, posso concluir que como nunca haverá alguém que não peque ou que não transgrida, então sempre haverá necessidade de sacrifícios, mesmo o autor de hebreus afirmando que são inúteis.

Márcio escreveu:O sacrifício existe por uma escolha da divindade, que condenou o homem em primeira instância, e instituiu em exodo/levítico/números/deuteronomio formas de manter o homem em constante jugo.

Rasabino responde: Engraçado o teu jeito de ver as coisas. Vamos fazer um teste: Você me dá um carro (um carro potente, que vai a 300KM/h) e me diz: Se você andar somente até 60 KM/h vai conservar a tua vida. Então eu não resisto a vontade de pilotar a 300 KM/h e saio em disparada até perder o controle e me acidentar e morrer. Aí meu filho diz para o Márcio: O Márcio condenou meu pai a morte quando deu a ele aquele carro!

Exemplo infantil e impertinente, vamos ver o que podemos aproveitar dele.
Para quê eu lhe daria um recurso se não pudesse utilizá-lo. Para que eu lhe daria um veículo projetado para rodar a 300 km/h se a minha intenção era limitá-lo à rodar no máximo à 60 km, por hora, para esta situação eu lhe daria um fusca. Não faz nenhum sentido à analogia e muito menos a responsabilidade por condenações. Trazendo para o assunto em questão, a escolha por sacrifícios e oblações partiu da divindade, para cobrar o homem. Fato.


Márcio escreveu:Lei de vida? leia II corintios 3:7, a lei conduzia à condenação e morte.
Márcio escreveu:Sempre sou honesto nas colocações, embora elas pareçam um pouco duras em alguns momentos.
Agora respondendo as suas colocações:  
Para quem são os sacrifícios de animais?
Resposta: Você perguntou para "quem" são os sacrifícios, os sacrifícios são para a divindade que as solicitou, para os hebreus YHVH, foi ela que instituiu os sacrifícios e afirmou que seriam "de aroma suave", "de cheiro suave", "agradáveis"  

Rasabino responde: Está equivocado Márcio. Ouça: "A alma que pecar esta tem que morrer". Para quem são os sacrifícios??? Para a alma que deveria morrer. O sacrifício não é para Deus, mas para nosso favor! Tanto no AT como NT os sacrifícios são para o nosso favor e não para Deus.

Márcio escreveu novamente:Errado Rasabino,
Os sacrifícios são ordenança da divindade e servia para aplacar sua ira.
Os sacrifícios eram feitos em um altar e dedicado a uma divindade (em todas as culturas e não somente a hebraica).

Rasabino responde novamente:
Aplacar a ira??? De quem??? De Deus??? Eita!  

Qual o problema em admitir que a divindade tem IRA?  
Não é assim que tratava-se com o pecador... pecou morre? Foi tu mesmo que disseste isto. Então para aplacar toda esta IRA por causa das transgressões do homem hebreu para com a sua divindade é que os sacrifícios eram requeridos.
Qual a dificuldade?


Márcio, a JUSTIÇA de Deus sobre o pecado está satisfeita na morte do pecador:

Claro, por esta visão para resolver o problema do pecado é mais fácil matar o pecador.  

Márcio escreveu:Não é para o homem. É para a divindade que recebia, se agradava do sacrifício e livrava a cara do povo. O destinatário das oferendas é a divindade e não o homem. O homem se beneficiava do sacrifício devido ao fato da divindade não descarregar sua ira sobre ele, mas não era o homem o destinatário dos sacrifícios, era a divindade. Este conceito/entendimento que apresentas é grosseiro e não é o que preconiza os textos do Pentateuco.  

Rasabino responde: Respeito a tua opinião, mas já lhe mostrei que Deus quer misericórdia e não sacrifícios!

Também já lhe mostrei que os textos apresentados para a finalidade acima estão fora de contexto. Não servem para dizer que não foi a divindade hebraica que orientou seus seguidores nos rituais estabelecidos no Pentateuco.


Rasabino disse: Agora deixa eu te fazer entender algumas coisas: "cheiro suave"
Deus tem nariz??? Tem boca??? Gosta de churrasco??? Deus é espirito. Então o que é "cheiro suave" para Deus??? Isto nada mais é do que uma figura

Márcio respondeu: Em todos os textos em que aparece a expressão "cheiro suave", "aroma suave" "agradável", significa que existe satisfação, contentamento e prazer da divindade naquilo que estava sendo feito ou ofertado ou sacrificado. Isto é notório e cristalino nas escrituras hebraicas.

Rasabino responde: A letra mata, mas o espirito vivifica. Se lês a letra sem discernir o espirito que está por detrás dela nunca conhecerás de fato a Deus. Da mesma forma, no AT o "cheiro suave" não era o que vinha do animal queimado, e sim do que vinha do coração do ofertante

Não adianta “espiritualizar” o texto para tentar dar explicações. Não existe coerência nisto, expressões como “cheiro suave é o que vinha do coração do ofertante” é uma dedução, inferência e extrapolação de sua inteira responsabilidade, em nenhum lugar no pentateuco se afirma isto. Portanto “espiritualizar” o texto não ajuda na argumentação.  
Cheiro suave, aroma suave ou agradável, tem relação com a satisfação da divindade com aqueles ritos. Em nenhum momento, afirmei que era fisicamente o que vinha do animal queimado.


Márcio escreveu: Errado.
O contentamento residia no fato de ter havido morte, de ter havido derramamento de sangue. Era isto que era agradável. Era agradável a morte, pois a lei era um ministério de morte.
Rasabino responde: E quando foi que Deus teve algum prazer na morte dos pecadores?

Estamos falando dos sacrifícios do Pentateuco.  Não misture as coisas.

Mas como costumas misturar tudo, observe as tuas declarações:

Não foi tu que disseste: “Márcio, a JUSTIÇA de Deus sobre o pecado está satisfeita na morte do pecador

Ora se a divindade ficava satisfeita com a morte do pecador, para fazer justiça, como que me fazes  a pergunta acima... “E quando foi que Deus teve algum prazer na morte dos pecadores?

É fácil descontextualizar afirmações. Cuida para que não ocorra nas suas postagens.  


Márcio escreveu: Explique porque o Cristo (que não pecou) foi morto? afinal de contas afirmas que "A alma que pecar morrerá", ainda que bastante fora de contexto.

E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação. Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.

Continua sem coerência.
Afinal, afirmas: A Alma que pecar ESTA morrerá.


Deus é AMOR sim Márcio, mas é um Deus de JUSTIÇA, e uma coisa não anula a outra!

Mostre no pentateuco isto.


Márcio escreveu: Errado. Na lei não existe amor, existe barganha, existe troca, existe condicionantes. Isto não é amor irrestrito e sem reservas.
Rasabino responde: Bom Márcio, para eu ensinar o meu filho sobre AMOR tenho que lhe dizer que: Amar é não matar, Amar é não roubar, Amar é não cobiçar, Amar é honrar o pai e a mãe...

Errado. Pois em cada mandamento destes citados existe um contexto inserido em relação ao que a lei chama de “próximo”, quem era o próximo do israelita? Sabes me informar. A lei era exclusivista, não tinha abrangência global e irrestrita. Você se quiser ensine os seus a “amar” desta forma.


Paulo achou que Lei era para a morte, bem assim como você e um montão de gente por aí!   Mas não verdade é Lei de Vida!

Paulo entendeu errado então? Ele se enganou? Ah tá.

Márcio

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Rasabino em Sab 24 Maio 2014, 16:30

Boa Tarde Marcelo! Graça e Paz Irmão!

Marcelo Almoedo escreveu:Mesmo se não fosse um bode expiatório - Mesmo que Deus pediu a Abraão que apenas fazesse algo embaraçoso, penoso - Você ainda tem uma divindade que exige coisas irracionais que ele nem sequer queria que Ele o faça, apenas para provar o seu valoro.

Na verdade uma prova da fé e não de obediência (como muitos cristão ensinam). O que estava em jogo não era a vida de Isaque e sim a Promessa de Deus.  A Palavra de Deus era de que em Isaque todas as nações seriam abençoadas, e isto não poderia voltar atrás. A ressurreição (depois do sacrifício) seria a única forma da promessa ser cumprida.

Marcelo Almoedo escreveu: E se você acredita que Deus ainda fala com as pessoas de hoje, seja por revaleções ou qualquer outro metódo, isso pode ser uma crença devastadora e assustadora para os filhos que acham que tem essaaptidão.  E também totalmente sem logica<> Visto que Deus é onisciente, a história fez absolutamente nenhum sentido.....voce não acha..................

De fato Deus é onisciente. Porém o homem tem sua experiência comprovada pela ação e não por onisciência. Abraão enfrentou e superou a sua racionalidade, a sua lógica, para dar vazão a sua FÉ, coisa que ateus não fazem!


Marcelo Almoedo escreveu:Não interessa, Quem compra contrai divida e tem que pagar, mesmo que seja de uma dívida idiota

Pelo visto você não leu o link que te enviei. Uma pena!

Jefté, Sucesso e Drama na era dos juízes

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Rasabino em Sab 24 Maio 2014, 16:54

Marcelo Almoedo escreveu:O conceito da idade  do bronze sacrificial "bode expiatório" é a base para o cristianismo. Essa idéia não parece justo, ético, lógico, ou mesmo prático para mim. Eu não aceito e nunca me conformei com certas atitudes religiosa muito bem. Especialmente um dom do martírio que eu não pedi, de alguém que eu não sei, para me salvar do pecado eu nem sequer cometi. É por isso que a moral das pessoas de hoje em dia ultrapassaram a igreja.

Que bom! Achei um homem na terra que não comete pecados! Entenda Marcelo uma coisa, o pecado de Adão é o pecado de todo homem nascido de Adão. Se fosse você lá não seria diferente, pois todo descendente de Adão é um ser corruptível, portanto, nenhum ser descendente de outro que foi CRIADO está isento de pecado.

Marcelo Almoedo escreveu:Temos os nossos valores morais e da religião tem que ser manipulado para caber esses padrões sempre progredindo.

Qualquer conceito sobre o que seja MORAL vem daquilo que é praticado pela MAIORIA. Dizemos que isto ou aquilo é moral conforme haja um número predominante de pessoas que praticam da mesma forma. Segundo o Evangelho, Deus é a MAIORIA antes que o homem existisse, e este segue a maioria.

Marcelo Almoedo escreveu:A Bíblia fala sobre como as mulheres devem ser tratadas, por exemplo. Naqueles dias, que bem poderia ter sido uma melhoria em relação a forma como elas foram tratados de outra forma. Agora, porém, as instruções estão desatualizados e não alinhado com nosso progresso.

O que conceitua como "progresso" Paulo chama de "o curso deste mundo". Se temos um mundo que segue seu curso com o fermento do pecado é óbvio que nossa cultura hoje está muito pior do que a primitiva!

Marcelo Almoedo escreveu:No entanto, a humanidade tem progredido, ao passo que um texto escrito é muito menos flexível, e tem de ser manipulada e interpretada para ser capaz de manter o ritmo - e faz isso mal. Quanto mais se torna aparente dicotomia com os ensinamentos bíblicos e os padrões morais atuais, mais difícil o religioso tem que agarrar a sua fé à custa da razão. Era uma vez, Deus era uma explicação para muitas coisas que não entendiamos. Agora, no entanto, nós fazemos entender as coisas que usamos para atribuir a Deus, e agora Deus em si precisa de uma explicação para existir

Creio que o homem ainda precisa de Deus para explicar muitas coisas. O fato da humanidade desenvolver ferramentas para trazer o CIENTÍFICO a mostra, não invalida a existência de Deus, ao contrário, afirma-a cada vez mais e evidencia a sua sabedoria criacional:

Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis... Romanos 1:19-20

Marcelo Almoedo escreveu: E não está próxima e para acompanhar o nosso desenvolvimento tem que se fazer um verdadeiro marabalismo com as palavras,por exemplo, no caso de Gênesis 1 e 2  para acomodar a origen dos dinossauros  nas páginas do Grande Livro

Não é o tópico para discutirmos este assunto, porém já demonstrei que os DIAS da criação não seguem um padrão CHRONOS e sim um padrão KAIRÓS:

Na teologia cristã, em síntese apertada, pode-se dizer que chronos, é o "tempo humano": medido em anos, dias, horas e suas divisões. Enquanto o termo Kairós descreve "o tempo de Deus", que não pode ser medido, pois "para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia."

Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 50
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Rasabino em Sab 24 Maio 2014, 17:13

Marcelo Almoedo escreveu:
Vamos recapitular algumas narrativas do Grande Livro, temos o primeiro animal a ser sacrifícado na Bíblia foi realizado por Deus , pelo homem foI Abel, e no segundo tempo, logo após o dilúvio temos a continuação desse sacrifício  realizado por Noé

Perfeito. Todos fizeram conforme a aliança Adamica.

Marcelo Almoedo escreveu:Dentre os patriarcas, Abraão ofereceu um sacrifício de carneiro e Jacó é relatado que ofereceu dois sacrifícios, embora o texto não especifique que tipo de animal foi abatido para ser ofertado

Seguindo a aliança Adâmica

Marcelo Almoedo escreveu:Mesmo na época do exílio no Egito o sacrifício de animais parece não ter sido estranho aos israelitas

Agora entramos na aliança Mosaica.

Marcelo Almoedo escreveu:Mesmo sendo um pedido formal aos dirigentes Egipcios  não há evidencias narrada de que isto fosse praticado neste período.

E não era.

E depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. Mas Faraó disse: Quem é o Senhor, cuja voz eu ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir Israel. E eles disseram: O Deus dos hebreus nos encontrou; portanto deixa-nos agora ir caminho de três dias ao deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao SENHOR nosso Deus, e ele não venha sobre nós com pestilência ou com espada. Êxodo 5:1-3


Marcelo Almoedo escreveu:Já na época do êxodo do Egito, os israelitas foram proibidos de imolar animais exceto como ofertas sacrificiais. Uma pessoa que abatesse um animal sem ofertá-lo no tabernáculo era considerado culpado por sua morte.

Porque agora Moisés tinha uma LEI CERIMONIAL que antes não existia!

Marcelo Almoedo escreveu:Já em Israel, os sacrifícios passaram a ocorrer no pátio do Grande Templo, em Jerusalém.

Antes do Templo de Jerusalém, o Santuário (Tenda) era móvel. Passou a ser fixo depois com Davi!

Marcelo Almoedo escreveu:E as vezes e aleatóriamente,  utilizavam outros lugares que não o Templo para sacrifícios

Aleatório somente no tempo em que não havia uma contrução. Assim A PALAVRA de Deus se movia de um lugar para outro, pois o Santuário era móvel. Mas depois de Davi somente em Jerusalém.

Marcelo Almoedo escreveu:Em Levítico  temos varias situações que transcreve em ´seus minimo  detalhes, quais tipos de oferendas podiam ser oferecidas em cada ocasião e de que forma o sacrifício deveria ocorrer. e  com certo requite de temperos que as oferendas deverias ser feitas, por exemplo <> Com Vegetal (farinha, azeite, trigo torrado, bolos, incenso, vinho, etc),Com Animais (bois, cabras, carneiros, pombas, rolinhas etc) e em alguns casos para ficar mais apetitosos Sais minerais (sal).

Correto. Na LEI (em levíticos) não há nenhuma menção de detalhes acerca de sacrifícios humanos, portanto, não foi recomendado que assim procedessem.
avatar
Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 6377
Idade : 64
Cidade/Estado : Recife-PE
Religião : Vou sozinho e não me siga.Você nã
Igreja : perder a fé na fé
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 61
Pontos de participação : 11673
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Sab 24 Maio 2014, 18:01

Boa tarde
Rasabino
Marcelo Almoedo escreveu:
Mesmo se não fosse um bode expiatório - Mesmo que Deus pediu a Abraão que apenas fazesse algo embaraçoso, penoso - Você ainda tem uma divindade que exige coisas irracionais que ele nem sequer queria que Ele o faça, apenas para provar o seu valor.
Rasabino responde
Na verdade uma prova da fé e não de obediência (como muitos cristão ensinam). O que estava em jogo não era a vida de Isaque e sim a Promessa de Deus.  A Palavra de Deus era de que em Isaque todas as nações seriam abençoadas, e isto não poderia voltar atrás. A ressurreição (depois do sacrifício) seria a única forma da promessa ser cumprida.
Como disse, Você ainda tem uma divindade que exige coisas irracionais..... As vezes fico me perguntando e refletindo o que Abraão pensava nas três noites a caminho de sacrificar o seu garoto em obidicienia a um suposto Deus que ouvira a sua voz para fazer tal ato. Talves tenha se lembrado a promessa "te darei dela um filho" (Gênesis 17:16) e "nele serão benditas todas as nações da terra" (Gênesis 18:18)? - Como Deus não falharia Sua promessa? Se o lugar  de abraão veio tinha uma porrada de Deuses.(nunca tinha havido ressurreição alguma, Abraão descobriu sozinho o conceito dessa palavra?).Abraão Relembra a voz e sua promessa, e Isaque estava vendo o delirio de seu pai e estava crendo que Ele estava ouvindo essa voz? Agora, me diz como contar a ele? Como os olhos de Isaque reagiriam que a mesma voz que seu pai estava ouvindo queria fazer um churrasco dele?
Se Deus está provando ou aperfeiçoando a fé de Abraão, fará "semelhantemente" a você e você cumpriria? 
De fato Deus é onisciente. Porém o homem tem sua experiência comprovada pela ação e não por onisciência. Abraão enfrentou e superou a sua racionalidade, a sua lógica, para dar vazão a sua FÉ,
O problema não esta no servo, O problema estabele que um ser sendo  ONISCIÊNTE pedi alguma prova de Fé..

coisa que ateus não fazem!
Ateu não vive em um mundo de faz de conta, ou em reino de fantasias onde cobra e jumento falam ou uma pessoa pode sobreviver por três dias na barriga de um peixe. É por isso e outras tantas que não fazemos.
Pelo visto você não leu o link que te enviei. Uma pena!
Faz o seguinte, resume tudo que você acha que interessa e posta aqui, porque não achei nada que já não foi dicutirdo aqui.

Almoedo
avatar
Marcelo Almoedo
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 6377
Idade : 64
Cidade/Estado : Recife-PE
Religião : Vou sozinho e não me siga.Você nã
Igreja : perder a fé na fé
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 61
Pontos de participação : 11673
Data de inscrição : 25/08/2010

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Marcelo Almoedo em Sab 24 Maio 2014, 19:16

Boa noite

Rasabino
Que bom! Achei um homem na terra que não comete pecados! Entenda Marcelo uma coisa, o pecado de Adão é o pecado de todo homem nascido de Adão. Se fosse você lá não seria diferente, pois todo descendente de Adão é um ser corruptível, portanto, nenhum ser descendente de outro que foi CRIADO está isento de pecado.
Primeiro Defina o que Seja Pecado para um ateu e segundo nem todos os povos desse planeta acridita em Adão e nem tampouco em seu Deus. 
Qualquer conceito sobre o que seja MORAL vem daquilo que é praticado pela MAIORIA. Dizemos que isto ou aquilo é moral conforme haja um número predominante de pessoas que praticam da mesma forma. Segundo o Evangelho, Deus é a MAIORIA antes que o homem existisse, e este segue a maioria.
Não é sempre que a maioria tem razão em uma determinada Religião. Se essa determinada crença foi sem dúvida aceitável para toda a natureza humana, em seguida, a minoria não existiria, não é mesmo Rasabino, isso é uma questão puramente cultural, porque depois do Cristianismo temos o Islanismo, hinduismo, budismo etc..........brigando entre si para um lugar no podium e todos se qualificando igualmente a seus pensamentos. quem poderia esta certo? a tua??????????????? venha me fazer rir dnovo........................
Marcelo Almoedo escreveu:
A Bíblia fala sobre como as mulheres devem ser tratadas, por exemplo. Naqueles dias, que bem poderia ter sido uma melhoria em relação a forma como elas foram tratados de outra forma. Agora, porém, as instruções estão desatualizados e não alinhado com nosso progresso.
Rasabino respondeu
O que conceitua como "progresso" Paulo chama de "o curso deste mundo". Se temos um mundo que segue seu curso com o fermento do pecado é óbvio que nossa cultura hoje está muito pior do que a primitiva!
O conhecimento que temos hoje, muito viraram churrasco defendendo esse mesmo conceito nessa época primitiva lembra.
Marcelo Almoedo escreveu:
No entanto, a humanidade tem progredido, ao passo que um texto escrito é muito menos flexível, e tem de ser manipulada e interpretada para ser capaz de manter o ritmo - e faz isso mal. Quanto mais se torna aparente dicotomia com os ensinamentos bíblicos e os padrões morais atuais, mais difícil o religioso tem que agarrar a sua fé à custa da razão. Era uma vez, Deus era uma explicação para muitas coisas que não entendiamos. Agora, no entanto, nós fazemos entender as coisas que usamos para atribuir a Deus, e agora Deus em si precisa de uma explicação para existir
Rasabino respondeu
Creio que o homem ainda precisa de Deus para explicar muitas coisas.
Explicação de que? do que? Tá com essa fiquei curioso me diga ai algo que você aprendeu na bíblia que seja verdade ? estou falando verdade entendeu?


Marcelo Almoedo escreveu:
E não está próxima e para acompanhar o nosso desenvolvimento tem que se fazer um verdadeiro marabalismo com as palavras,por exemplo, no caso de Gênesis 1 e 2  para acomodar a origen dos dinossauros  nas páginas do Grande Livro
Rasabino respondeu
Não é o tópico para discutirmos este assunto, porém já demonstrei que os DIAS da criação não seguem um padrão CHRONOS e sim um padrão KAIRÓS:
Na teologia cristã, em síntese apertada, pode-se dizer que chronos, é o "tempo humano": medido em anos, dias, horas e suas divisões. Enquanto o termo Kairós descreve "o tempo de Deus", que não pode ser medido, pois "para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia."
Você continua a misturar mitologia Cristã com a mitologia Grega.........................

De onde você pescou esses textos (Wiki)  temos isso bem definido.

Kairós (em grego καιρός) é uma palavra da língua grega antiga que significa “o momento oportuno”, "certo" ou “supremo”. Na mitologia, Kairós é filho de Chronos (Deus do tempo e das estações).
Os gregos antigos possuíam duas palavras para a moderna noção de "tempo": chronos e kairos. Enquanto a primeira era usada no contexto de tempo cronológico, sequencial e linear, ao tempo existencial os gregos denominavam Kairos e acreditavam nele para enfrentar o cruel e tirano Chronos. Enquanto o primeiro é de natureza quantitativa, Kairos possui natureza qualitatitva 1 . Em grego antigo e moderno, kairós (em grego moderno pronuncia-se kerós) também significa "tempo climático", como a palavra weather em inglês.
Na estrutura linguística, simbólica e temporal da civilização moderna, geralmente emprega-se uma só palavra para significar a noção de "tempo". Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e kairos. Enquanto o primeiro referia-se ao tempo cronológico ou sequencial (o tempo que se mede), este último é um momento indeterminado no tempo em que algo especial acontece: a experiência do momento oportuno. O termo é usado também em teologia para descrever a forma qualitativa do tempo, como o "tempo de Deus", enquanto khronos é de natureza quantitativa, o "tempo dos homens".

Agora me diz onde o Grande Livro emprega tal conceito..................Versos por favor

http://pt.wikipedia.org/wiki/Kair%C3%B3s

Almoedo

Conteúdo patrocinado

Re: Sacrifício Humano Ritual na Bíblia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Seg 22 Jan 2018, 23:51