F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


O Dizimo e a Nova Aliança

Compartilhe

Votação

Qual a sua opinião sobre o dízimo na igreja?

Total dos votos: x

Lanes
- Iniciante -
- Iniciante -

Número de Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/01/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Lanes em Seg 23 Mar 2009, 20:26

Irmão Zilton,paz.
Eu sou dizimista, mas não porque sou obrigado.Dizímo porque a igreja precisa de se manter, o que é justo até para poder levar o evangelho às pessoas.
Muitos pregam que sem o dízimo não há benção, mentira do inimigo.Há aqueles que até dizem que quanto mais se dá mais se tem da parte de Deus, outra mentira.
É um assunto complicado, que não se estuda nem em seminários, tamanha são as tendências prós e contra.
Defendo que devemos entregar o dízimo, na medida do possível, para que haja sustento da casa de Deus, enquanto ponto de pregação. Para enriquecimento de líderes como vemos na maioria, ninguém deveria dar.

Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Número de Mensagens : 1100
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 18 Abr 2009, 15:36

O que penso sobre este assunto e o que segue.

MENTIRA 1: NA NOVA ALIANÇA, NÃO SOMENTE 10%, MAS 100% É O QUE DEVEMOS A ULHIM.

Este raciocínio é inverso aos ensinamentos Escriturais. Segundo as Escrituras, ULHIM deu a terra aos homens para que os homens manifestem os princípios de Luz. É como está escrito: (Os céus são os céus de YAOHU, mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens.)
No relacionamento de ULHIM com o homem, com relação aos bens materiais, requer total fidelidade na administração do que lhes foi confiada.
Cabe ao homem ser grato, fiel a ULHIM e comprometer-se com a obra de ULHIM, envolvendo-se inteiramente.
Atos 5:4 Enquanto o possuías, não era teu? e vendido, não estava o preço em teu poder? Como, pois, formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a ULHIM.
1 Corintios 4: 2 Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontrado fiel.
Yaoshua 55:2 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão! e o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer?...
Um outro princípio importante é que as Escrituras fazem distinções claras entre DIZIMAR e OFERTAR e com isso estabelece regras claras que regem a forma do relacionamento do homem para com Ele na prática desses dois princípios de benção referentes aos bens materiais.
Dízimo, a própria palavra o declara. É a décima parte de todo o seu ganho. Seja computado, diariamente, mensalmente ou anual. Não importa a forma que é computado.
O importante é que dízimo é 10% dos bens adquiridos num determinado período de tempo estipulado.
Oferta é qualquer quantia que excede aos 10% ou inferior aos 10%.
Vamos entender isso.
Se alguém fez suas contas no final do mês e retirou seus dez por centos para ULHIM. Qualquer valor que vier entregar após a separação dos dez por centos, será contada como OFERTA. Mesmo que esta quantia seja superior a DÉCIMA PARTE SEPARADA. Será considerada como oferta. No entanto, se alguém quando faz suas contas no final do mês, NÃO SEPARANDO os 10% e vier entrega uma quantia inferior aos 10%, será contada como oferta. Nunca como dízimos.
Dízimos é dez por cento, nem mais, nem menos.
Dízimos é PRINCÍPIO DE FÉ que exige compromisso e dependência no SACERDÓCIO.
Oferta é presente, quantia estipulada voluntariamente motivada por gratidão perante a ULHIM.

- Quais são essas regras?

O DÍZIMO

• Dizimar deve ser um ato de fé.
• O Dízimo deve ser um ato voluntário
• O Dízimo, como a palavra já diz, é somente 10%
• O Dízimo deve ser entregue a alguém autorizado.
• O ato de dizimar deve ser ensinado aos filhos.
• Os pais devem ser exemplo para os filhos e para o mundo dizimando

OFERTAS

• A Oferta deve ser um ato de fé.
• A Oferta deve ser um ato voluntário
• A Oferta como a palavra já diz, é um presente
• A Oferta deve ser entregue a alguém autorizado.
• O ato de ofertar deve ser ensinado aos filhos a exemplo de Abruham.
• Os pais devem ser exemplo para os filhos e para o mundo entregando suas ofertas.


Deve ser por fé, De Boa vontade, Voluntária, Segundo suas posses, Segundo dispôs no coração, e mais importante ainda é que tanto Dízimos quanto Ofertas, sejam entregues a alguém autorizado por ULHIM a receber na Oholyao.

Atos 4: 34 Pois não havia entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que vendiam e o depositavam aos pés dos apóstolos.

Com vimos, ULHIM nunca exigiu do homem a entrega de cem por cento de seus bens materiais recebidos.

- Por que?

Porquê Dízimos e Ofertas devem ser entregues a alguém e em princípio, a administração dos mesmos deve ser feita pelo próprio interessado.
Se assim fosse, ULHIM estaria nos colocando em uma situação dificílima, se não absurda, pois se temos estabelecido nas Escrituras por ULHIM princípios que regem os Dízimos e Ofertas, para que manifestemos os princípios de Luz, se entregarmos 100% daquilo que nos foi confiado, não teríamos mais nenhuma responsabilidade sobre o bem recebido e também, acaba aqui nossa responsabilidade em manifestar os princípios no relacionamento com essas coisas.

Somos despenseiros de ULHIM que Ele quando vier quer nos achar fieis.

1 Corintios 4: 2 Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontrado fiel.

Ao contrário do que alguns afirmam, o recolhimento de 10% está nas Escrituras e pertence a ULHIM, e 100% nunca esteve.

Interessante notar, também, é que até hoje nunca se soube de alguém que observe essa prática de entregar 100%, depositarem os seus 100% aos pés da liderança local, apesar de serem muitos os que a defendem.
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 18 Abr 2009, 15:37

Continua o que penso sobre ese assunto

MENTIRA 2: NÃO EXISTE ENSINAMENTOS SOBRE DÍZIMOS NO Novo Testamento.


Lamentavelmente, para quem quer conhecer a verdade, uma única palavra basta. Porém, para quem não quer aprender, uma biblioteca inteira não é suficiente.
As Escrituras no Novo Testamento fazem para a Oholyao de Yaohushua uma Grandiosa revelação dos mistérios de ULHIM concernentes a estas coisas, e é triste pensar que alguns incautos possam desconsiderar essas verdades.
A grande revelação dos mistérios de ULHIM sobre dízimos e ofertas, é compreendido quando estudamos sobre o SACERDÓCIO da Oholyao.
É justamente no Novo Testamento que encontramos registrado que a Oholyao de Yaohushua, que somos nós, tem um sacerdócio diferente, superior, eterno e principalmente relacionado a dízimos e ofertas.
1 Kafos 2: 5 vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a ULHIM por Yaohushua hol Mehushkhay.
1 Kafos 2: 9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Infelizmente, alguns consideram Dízimos e Ofertas, práticas somente relacionadas ao Sacerdócio segundo a Lei de Mehushua, isto por que na realidade não compreendem o sacerdócio da Oholyao.
Ter um perfeito entendimento sobre estas coisas é muito importante.
— Isto por que?
Por que tratamos de Lei e Graça. Esta é justamente a diferença entre estes dois sacerdócios.
Um é sombra, o outro é real, um e imperfeito, o outro é perfeito, um é temporário, o outro é eterno, um é inferior, o outro é superior, e ambos recolhem dízimos, um a homens o outro a ULHIM, e tudo isso está registrado no Novo testamento.
Hebreus 7:8 E aqui certamente recebem dízimos homens que morrem; ali, porém, os recebe aquele de quem se testifica que vive.
Observe os termos “E aqui certamente” e “ali, porém”.
Estes dois termos fazem clara distinção entre os dois sacerdócios, um de homens e outro que não é de homens.
— Que sacerdócios?
11 De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico pois sob este o povo recebeu a lei, que necessidade havia ainda de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Molkhyultsaudoque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?
Primeiro caso: Sacerdócio de homens, Levítico, imperfeito, temporário que recebe dízimos Segundo a lei, não se refere a Oholyao de Yaohushua.
Segundo caso: Sacerdócio não segundo a homens, eterno, perfeito, superior, que recebe dízimos segundo a Fé e refere-se a Oholyao de Yaohushua.
É muito importante perceber que se tratando de Sacerdócio, o sacerdócio constituído a Oholyao não é segundo a Lei e sim segundo a Graça que já existia e manifesta-se a Abruram, 430 anos da lei de Mehushua.

Bereshith 14: 18-20 Ora, Molkhyultsaudoque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do ULHIM Altíssimo; e abençoou a Abruram, dizendo: bendito seja Abruham pelo ULHIM Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! E bendito seja o ULHIM Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abruham deu-lhe um décimo de tudo.

Observe que, o Sacerdócio de Molkhyultsaudoque recebe o testemunho de ser perpétuo e perfeito e abençoador e no entanto, recolhe dízimos de Abruham que por fé era um dizimista e é este mesmo sacerdócio que o Novo testamento refere-se a Yaohushua e a Sua Oholyao.

Hebreus 7: 3,4 sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho de ULHIM, permanece sacerdote perpetuamente. Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abruram pagou o dízimo dentre os melhores despojos.
Hebreus 7: 6 mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abruham, e abençoou ao que tinha as promessas.

No que diz respeito ao sacerdócio da Oholyao temos as Palavras de YAOHU: “ULYAOHU UL jurou e não se arrependerá: tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Molkhyultsaudoque.”
Portanto amados, o testemunho das escrituras nos ensina que o sacerdócio da Oholyao é eterno, superior, abençoador e recebe dízimos que são tributados a ULHIM e não a homens.
A real diferença entre estes dois sacerdócios é que, um é por obrigatoriedade, o outro é simplesmente por fé.
O ensino do Novo testamento sobre estas coisas é muito claro e incisivo e diz que não devemos ser juizes de nossos irmãos no que diz respeito ao relacionamento no viver para ULHIM, o que faz, faz para ULHIM e o que não faz, para ULHIM, não faz.
Portanto, com relação aos Dízimos e Ofertas, não devemos impedir aqueles que desejam ser abençoados por fé praticando as mesmas obras de Abruham, o dizimista.
Romanos 14:2-9 Um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come só legumes. Quem come não despreze a quem não come; e quem não come não julgue a quem come; pois ULHIM o acolheu. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio amo ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é YAOHU para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para YAOHU o faz. E quem come, para YAOHU come, porque dá graças a ULHIM; e quem não come, para YAOHU não come, e dá graças a ULHIM. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Pois, se vivemos, para YAOHU vivemos; se morremos, para YAOHU morremos. De sorte que, quer vivamos quer morramos, somos de YAOHU. Porque foi para isto mesmo que Mehushkhay morreu e tornou a viver, para ser Odmorul tanto de mortos como de vivos. Amnao.


CONCLUSÃO:

Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem a YAOHU; santos são a YAOHU.

Honra a YAOHU com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; assim se encherão de fartura os teus celeiros, e trasbordarão de mosto os teus lagares.

No Antigo Testamento, ser chamado de "DIZIMISTA" era prerrogativa predominantemente judaica, ainda que com exceções, pela descendência de Abruham o dízimista, o qual foi agradável aos olhos de YAOHU UL, obtendo o cumprimento das promessas que lhe foram feitas, por meio da fé.

Bereshith 14:20 E bendito seja o UL Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abruham deu-lhe o dízimo de tudo.

Todos os seus descendentes foram abençoados DIZIMÍSTAS, e uma grande nação DIZIMISTA se formou a partir de Abruham o Dizimísta. Essa é a nação de Yaoshorul, segundo a descendência, segundo a relação de consangüinidade, que teve, porém, sua origem num ato de fé, sendo desde o princípio, a fé, o verdadeiro divisor de águas entre o povo DIZIMISTA de YAOHU UL e o outro.

Bereshith 14:22 então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de ULHIM; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.

Hebreus7:8 E aqui certamente recebem dízimos homens que morrem; ali, porém, os recebe aquele de quem se testifica que vive.


Infelizmente, nem todos os descendentes de Abruham o dizimísta perceberam que era a fé que fazia com que alguém fosse um DIZIMISTA, cidadão do povo de YAOHU UL, e não a descendência OU O CUMPRIMENTO da lei, sendo isso confirmado por YAOHUSHUA, quando lhes disse que "mesmo destas pedras YAOHU UL pode suscitar filhos a Abruham".

ManYAOHU 23:23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Importante lembrar, que YAOHUSHUA não negou ou aboliu o ato de Dizimar, ele mesmo até incentivou o dizimar, pois dizimar é um princípio que gera atos de fé, encontrado em Abruham o dizimista.


ManYAOHU 23:23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Lucas 11:42 Mas ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor de ULHIM. Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Os Yaohudim se jactavam de serem DIZIMISTAS, filhos de Abruham, e YAOHUSHUA lhes fazia ver que só o que lhes restava era uma relação de hereditariedade, o que não significava grande coisa, tendo eles abandonado há muito a principal característica de Abruham o Dizimista e dos demais cidadãos do povo de YAOHU UL, a saber, a fé.

YAOHUhana 8: 39 Responderam-lhe: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes YAOHUSHUA: Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão.

Lucas 18: 10-43 Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ULHIM, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho. Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ULHIM, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

1 SamyUL 15:22-23 Samyul, porém, disse: Tem, porventura, YAOHU tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à voz YAOHU? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de adivinhação, e a obstinação é como a iniqüidade de idolatria. Porquanto rejeitaste a palavra de YAOHU, ele também te rejeitou, a ti,...


No Novo Testamento, YAOHUSHUA, ao morrer, propiciou sacrifício expiatório onde aqueles que não tinham ascendência judaica podiam agora ter acesso, também pela fé, àquela mesma graça redentora. A nação, ou povo de YAOHU UL, sofria então uma certa alteração no plano natural, no que diz respeito a hereditariedade, contudo, permanecendo a fé como o mesmo divisor de águas.

Cidadania na nação de YAOHU UL passava a ser agora evidenciada e explicitada para o povo da fé, como foi desde o princípio com Abruham, não por descendência de sangue, mas exclusivamente pela fé. Na verdade, a fé foi sempre o divisor de águas, pois Yaoshorul alcançou graça da parte de YAOHU UL por causa da fé de Abruham o DÍZIMISTA, e a Oholyao recebe a mesma graça redentora pela fé em YAOHUSHUA.

Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem a YAOHU; santos são a YAOHU.

Galatas 3: 7 Sabei, pois, que os que são da fé, esses são filhos de Abruhan.


Como questão étnica, o povo de YAOHU UL se expandiu de Yaoshorul para todas as nações e raças sobre a terra. Como questão espiritual, o povo de YAOHU UL continua a ser o mesmo que sempre foi: o povo da fé, que se distingue dramaticamente do outro povo, que é o povo da incredulidade.

Como as escrituras tratam do assunto DÍZIMOS e OFERTAS?


Há um princípio básico que rege o DÍZIMO, que pode ser interpretado como lei ou legalismo por parte de alguns, mas que na sua essência apenas representa um princípio de YAOHU UL para os renascidos, não um legalismo. Esse princípio básico é especificado com clareza tanto no Antigo Testamento como no Novo Testamento.


O DÍZIMO

- Dizimar deve ser um ato de fé.
- O Dízimo deve ser um ato voluntário
- O Dízimo, como a palavra já diz, é somente 10%
- O Dízimo deve ser entregue a alguém autorizado.
- O ato de dizimar deve ser ensinado aos filhos.
- Os pais devem ser exemplo para os filhos e para o mundo dizimando

OFERTAS

- A Oferta deve ser um ato de fé.
- A Oferta deve ser um ato voluntário
- A Oferta como a palavra já diz, é um presente
- A Oferta deve ser entregue a alguém autorizado.
- O ato de ofertar deve ser ensinado aos filhos a exemplo de Abruham.
- Os pais devem ser exemplo para os filhos e para o mundo entregando suas ofertas.


OBSERVAÇÃO: Não devemos confundir OFERTA A YAOHU UL com a prática das Boas Obras que nos cabe. (A Máxima de um Yaohushuahee está no dar.)

Atos 20: 35 Em tudo vos dei o exemplo de que assim trabalhando, é necessário socorrer os enfermos, recordando as palavras do Odmorul Yaohushua, porquanto ele mesmo disse: Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber.

Yaoshua:58:7 (Is) Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?

Yaohucaf 2:15-16 (Tg) Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano. e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso?

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1694
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4082
Data de inscrição : 27/12/2008

O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Jefté em Qui 23 Abr 2009, 23:04

Irmão Pereira

Em Números 18:21 diz: "aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança..."

Deus deu aos filhos de Levi todos os dízimos em Israel por herança.
Jesus não veio por remendo de pano novo em vestido velho.
Jesus nasceu sob a lei e não era da Tribo de Levi, mas de Judá e nunca recebeu dízimos nos evangelhos.
Também diz Hebreus: "Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei." (Heb. 7:12)
E olha que a mudança na lei foi profunda, que os que outrora eram pecadores destituídos, decaídos e rebeldes, agora diz: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome." (Jo. 1:12).
E outra vez: "Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele." (I Jo. 3:1)

Nosso total exemplo é Cristo, como Ele se comportou, devemos nós nos comportarmos.
O Senhor é a verdade! Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre.
Quanto à lei, findou-se. Acabou-se, a começar pelos seus sacrifícios: se acabaram.
Olho por olho: também.
Amarás o teu próximo e aborrecerás o teu inimigo: idem.
Como disse o Senhor: "Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha; doutra sorte o mesmo remendo novo rompe o velho, e a rotura fica maior." (Mc. 2:21)
E como diz em Hebreus: "Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar." (Heb. 8:13)
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sex 24 Abr 2009, 20:29

Amado Jefté.

Infelizmente muitos ainda atribuem o ato de dizimar a Lei de Moises.
Entretanto 430 anos antes de Moises vimos o Pai da fé Abraão dizimando, Não só ele como também seus filhos.

O que penso sobre este asusnto é o que segue.

No Antigo Testamento, ser chamado de "DIZIMISTA" era prerrogativa predominantemente judaica, ainda que com exceções, pela descendência de Abruham o dízimista, o qual foi agradável aos olhos do Altíssimo, obtendo o cumprimento das promessas que lhe foram feitas, por meio da fé.

Gê 14:20 E bendito seja o Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abruham deu-lhe o dízimo de tudo.

Todos os seus descendentes foram abençoados DIZIMÍSTAS, e uma grande nação DIZIMISTA se formou a partir de Abruham o Dizimísta. Essa é a nação dos Hebre-s, segundo a descendência, segundo a relação de consangüinidade, que teve, porém, sua origem num ato de fé, sendo desde o princípio, a fé, o verdadeiro divisor de águas entre o povo DIZIMISTA e o outro.

Gê 14:22 então esta pedra que tenho posto como coluna será casa do Supremo; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.

Hebre-s7:8 E aqui certamente recebem dízimos homens que morrem; ali, porém, os recebe aquele de quem se testifica que vive.

Infelizmente, nem todos os descendentes de Abruham o dizimísta perceberam que era a fé que fazia com que alguém fosse um DIZIMISTA, cidadão do povo do Eterno, e não a descendência OU O CUMPRIMENTO da lei, sendo isso confirmado por o Messias, quando lhes disse que "mesmo destas pedras o Eterno pode suscitar filhos a Abruham".

Mt23:23 Ai de vós, escribas e farise-s, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Importante lembrar, que o Messias não negou ou aboliu o ato de Dizimar, ele mesmo até incentivou o dizimar, pois dizimar é um princípio que gera atos de fé, encontrado em Abruham o dizimista.

Mt 23:23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Lucas 11:42 Mas ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor do Eterno. Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Os Jude-s se jactavam de serem DIZIMISTAS, filhos de Abruham, e o Messias lhes fazia ver que só o que lhes restava era uma relação de hereditariedade, o que não significava grande coisa, tendo eles abandonado há muito a principal característica de Abruham o Dizimista e dos demais cidadãos do povo deo Etrerno, a saber, a fé.

Jo 8: 39 Responderam-lhe: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes o Messias: Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão.

No Novo Testamento, o Messias, ao morrer, propiciou sacrifício expiatório onde aqueles que não tinham ascendência judaica podiam agora ter acesso, também pela fé, àquela mesma graça redentora.

A nação, ou povo d o Eterno, sofria então uma certa alteração no plano natural, no que diz respeito a hereditariedade, contudo, permanecendo a fé como o mesmo divisor de águas.

Cidadania na nação do Eterno passava a ser agora evidenciada e explicitada para o povo da fé, como foi desde o princípio com Abruham, não por descendência de sangue, mas exclusivamente pela fé.

Na verdade, a fé foi sempre o divisor de águas, pois o Povo escolhido alcançou graça da parte do Altíssimo por causa da fé de Abruham o DÍZIMISTA, e a Igreja recebe a mesma graça redentora pela fé No Messias.

Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao Altíssimo; santos são ao Eterno.

Galatas 3: 7 Sabei, pois, que os que são da fé, esses são filhos de Abruhan.

Como questão étnica, o povo do AltíssimoL se expandiu para todas as nações e raças sobre a terra. Como questão espiritual, o povo do Altíssimo continua a ser o mesmo que sempre foi: o povo da fé, que se distingue dramaticamente do outro povo, que é o povo da incredulidade.

Dízimos é PRINCÍPIO DE FÉ que exige compromisso e dependência no SACERDÓCIO. Oferta é presente, quantia estipulada voluntariamente motivada por gratidão perante o Erterno.

A ESPECIFICAÇÂO DAS ESCRITURAS PARA OFERTAS É QUE SEJA O MELHOR.

Como estamos falando de princípios, ninguém é obrigado a entregar a décima parte ou até mesmo ofertar. Nossa oferta deve ser somente fruto de nosso compromisso individual para com o Altíssimo.

Lembra-se de Jacó?

Gê 28:20-22 Fez também Jacó um voto, dizendo: Se o Eterno for comigo e me guardar neste caminho que vou seguindo, e me der pão para comer e vestes para vestir, de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Alktíssimo for o meu Supremo, então esta pedra que tenho posto como coluna será casa do Supremo; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.

Chegou um dia na vida dele que ele não poderia mais viver as sombras da espiritualidade de seu pai Abruram.
Ele precisava ter um compromisso individual com o Eteno de seu pai.
Até então ele confiava no Supremo Altíssimo de seu pai, porém ele mesmo ainda não havia feito um compromisso individual com o Eterno de seu pai.

Viveu por um bom tempo como rebelde, trapaceiro, etc. Por este mesmo motivo não praticava as obras de seu pai, não servia o mesmo Altíssimo de seu pai. Infelizmente por isso mesmo não era dizimista, até mesmo não poderíamos afirmar que servia ao Eterno Altíssimo. Repare que Altíssimo diz: Eu Sou o Supremo de seu pai.....

Gê 28:13 por cima dela estava o Altíssimo, que disse: Eu Sou o Supremo de Abruram teu pai, e o Supremo de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e à tua descendência;

Porém um dia, um dia Jaco, teve de fazer uma decisão, teve de fazer uma escolha.

Ele não poderia inventar um novo método de relacionar-se com o Supremo, ele não poderia fazer como Caim que não foi aceito, ele não poderia fazer como Ninrod o rebelde, ele tinha de dar um rumo a sua vida.

Ainda bem que ele percebeu que no relacionamento com o Supremo não se pode inventar. Ou somos submissos, ou nada.
Amados, repare que este principio é muito importante.
As Escrituras diz que temos que praticar as obras de Abruram. Devemos ser homens e mulheres de fé.

E o que é ter fé?

Ter fé é andar segundo as Palavras do Altíssimo.

Jo 8:39 Responderam-lhe: Nosso pai é Abruram. Disse-lhes o Messias: Se sois filhos de Abruram, fazei as obras de Abruram.

Sim, este principio é muito importante no relacionamento com o Supremo não podemos inventar um método novo, uma prática nova. Tem de ser como Ele quer, do jeito que Ele mesmo ensinou e nos mostrou.

Repare amados, que este não é o principio que rege o mundo. O Altíssimo propiciou salvação para todos os homens através do MARAVILHOSO NOME DE SEU FILHO O MESSIAS, porém, os homens rebeldes como Jaco, não suportam submetesse a Perfeita Vontade do Altíssimo, e inventam nomes para relacionar-se em suas adorações. Rejeitam o verdadeiro, tomando o falso.

Não é o que fazemos muitas e muitas vezes?

Agora mesmo estamos tratando dessas coisas, quando observamos muitos negando, rejeitando, anulando a prática de ENTREGAR A DÉCIMA PARTE AO ALTÍSSIMO, justamente a parte que pertence O ETERNO, os homens a querem.

Mesmo tendo o fiel exemplo de Abruram o pai da fé entregando.
Mesmo tendo o testemunho das Escrituras sobre essas coisas.

Amados, que o Altíssimo abra nossos entendimentos para essas verdades.

O Eterno quer abençoar abundantemente o Seu povo, Basta tão somente que sejamos fieis para com Ele.

“Honra ao Altíssimo com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus seleiros, e transbordarão de vinho os teus lagares”.

Lembre-se sempre, suas ofertas e seus dízimos devem estar compatíveis com a sua maneira de viver, deve ser o fruto de uma vida de adoração.

Mt 5: 23-24 Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.

Ofertamos e dizimamos não para sermos Sacerdócio separados e santos. Somos Sacerdotes, separados e santos, povo de propriedade exclusiva do Supremo, por isso ofertamos e dizimamos.

Assim diz o Eterno.

1 SamyUL 15:22-23 Samyul, porém, disse: Tem, porventura, YAOHU tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à voz YAOHU? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de adivinhação, e a obstinação é como a iniqüidade de idolatria...
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sex 24 Abr 2009, 20:31

Amado Jefté.

Dizimar e Ofertar é é uma oportunidade de exercermos fé assim como Abraão.

Hebreus 11:1 - "Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a
convicção de fatos que se não vêem".

Alguns renascidos, ao devolver seus dízimos e dar as suas ofertas, dizem: "Estou dando por amor e não quero nada em troca". Esta errado, está fora dos planos do Altíssimo.

Ora, se alguém dá e não recebe de volta, não vai ter sempre para dar. Porém,se alguém dá e recebe 100 vezes mais, sempre poderá dar em abundância.

A Bíblia diz que do que você der, receberá 100 vezes mais.

Amados, ontem falei para o meu filho mais velho ir a padaria comprar pão, e lhe disse que se ele fosse rápido receberia uma recompensa.

Tenho certeza que estas palavras ditas a meu filho não diminuiu o meu grande amor para com ele, e também tenho certeza absoluta, que ele não me amou mais ou tornou-se mais obediente, atencioso e prestativo do que é para comigo.

Isso por que o relacionamento que temos é um relacionamento de amor. Ele verdadeiramente é um filho amoroso e obediente.

Quando o Messias diz a sua Igreja: "Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e das Boas Novas de Salvação, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna." Com certeza

O Ungido não está falando a estranho ou a empregados.

O Altíssimo está simplesmente falando a Seus filhos, filhos estes que o amam acima de suas próprias vidas. Filhos que abandonaram o mundo e não vivem mais para o mundo, pois o mundo os odeia. E o Pai tem prazer nestes adoradores, que vivem em inteira submissão a Suas Palavras.

O diabo é sim um verdadeiro impostor, mentiroso, que procura sempre em primeira mão negar toda e qualquer Palavra proferida pelo Altíssimo.

Amados lembram-se do Éden?

O diabo começa sua conversa com Eva, fazendo três afirmativas falsas relacionadas as Palavras de ULHIM para o primeiro casal. Com um único intuito, afastá-los da benção, do Éden do Eterno, da Verdadeira Comunhão com o Pai.

Primeira afirmativa: "É assim que o Altíssimo disse: Não comereis de toda árvore do jardim?"

O diabo insinua que o Eterno é injusto, procura denegrir o Seu caráter. Sua pergunta na realidade é uma afirmativa que na realidade questiona o Caráter Bom, Justo e Puro e Perfeito do Criador. Na realidade o diabo diz: "Como poderia um Criador, Bom, justo e Puro colocar este casal em um jardim com tantas árvores e lhes ordenar que não possam comer de nenhuma delas. Que injustiça!"

Segunda afirmativas: "Disse a serpente à mulher: Certamente não morrereis.

Terceira afirmativas: Porque o Criador sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Ele, conhecendo o bem e o mal"

Suas próximas afirmativas são mais diretas. Em palavras mais claras o diabo diz: "o Criador está na realidade é mentindo para você. O Criador tem é medo de que vocês tomem o lugar dEle. Se vocês comerem desse fruto não só vivereis, como series semelhantes a Ele. O Criador na realidade está é mentindo para vocês."

Sim amados, são justamente essas as mesmas atitudes do diabo hoje.
A final deu certo na primeira vez., quando o diabo aproveitou-se da indisposição da mulher em não crer nas Palavras do Criadore a induziu ao erro.

Hoje temos as mesmas oportunidades. "CRER OU NÃO CRER NO QUE O UNGIDO DO ALTÍSSIMO FALOUA A SUA IGREJA"

É certo que o diabo, procurará de todos os meios para lhe afastar de sua benção, de seu Éden, de Sua comunhão. Os primeiros ataques dele será justamente ai, nas Palavras do Criador para você hoje.

O diabo conhece muito bem as Palavras do Criador. Até mesmo as citou para O Messias, não com o objetivo de fazer com que o Messias as cumprisse, era justamente de fazer afasta-lo delas.

Amados, as palavras do Filho do Eterno para sua Igreja são justamente estas:

Lucas 6.38 Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no regaço;..

Marcos 10.28-30 ...Respondeu o Messias: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e das Boas Novas de Salvação, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna.

Saibam amados que o diabo procurará de todos os meios para faze-los afastar-se, distanciar-se de toda a verdade. Não vos deixe enganar, tome posse de sua benção.

O Messias disse: Jo 10: 27 As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;

E mais a frente disse mais ainda: Hebre-s 11: 6 Ora, sem fé é impossível agradar ao Eterno; porque é necessário que aquele que se aproxima do Criador creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

Portanto amados, o diabo sempre que encontrar uma oportunidade para lhe afastar de sua benção lhe dirá: "dê e não espere retorno" ou simplesmente dirá "você não pode ofertar"

Não creiam em o diabo, as Palavras do Criadorsão fieis e verdadeiras, e nelas devemos confiar.

E as palavras do Criador para você hoje é: Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no regaço;.. Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e das Boas Novas de Salvação, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna.

Portanto amados, não devemos deixar que nossos medos ou nossa lógica anule as Palavras do Criador para nós hoje. Tomemos posse de nossa benção, As Escrituras ensinam com toda a clareza: "De graça recebestes, de graça dai"

Portanto para que possamos dar de maneira trasbordante o Messias nos diz:
Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no regaço;..

O Eterno quer abençoar abundantemente o Seu povo, Basta tão somente que sejamos fieis para com Ele.

"Honra ao Altíssimo com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus seleiros, e transbordarão de vinho os teus lagares".

Lembre-se sempre, suas ofertas e seus dízimos devem estar compatíveis com a sua maneira de viver, deve ser o fruto de uma vida de adoração.

Mt 5: 23-24 Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar,e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.

Ofertamos e dizimamos não para sermos Sacerdócio separados e santos. Somos Sacerdotes, separados e santos, povo de propriedade exclusiva do Criador, porisso ofertamos e dizimamos.

Assim diz o Eterno Criador.

1 Sm 15:22-23 Samuel, porém, disse: Tem, porventura, O Eterno tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à voz do Criador? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de adivinhação, e a obstinação é como a iniqüidade de idolatria...

Por quê há tantos irmãos nossos sempre envolvidos em dificuldades financeiras?

A resposta está em Ml 3:8-10: "Roubará o homem ao Altíssimo? Todavia vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldições sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação.

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na Minha casa, e depois FAZEI PROVA DE MIM, diz o Altíssimo se eu não vos ABRIR AS JANELAS DO CÉU E NÃO DERRAMAR SOBRE VÓS UMA BÊNÇÃO TAL, QUE DELA VOS ADVENHA A MAIOR ABASTANÇA".

Fazei prova de Mim, diz o Altíssimo Criador. Vale a pena você fazer isto, já que é o próprio Eterno é quem propõe. Comece a dizimar pela fé, para você ver os resultados. "Honra ao Criador com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus seleiros, e transbordarão de vinho os teus lagares". (Pv 3:9,10)

- O Altíssimo diz: "dê e espere retorno, multiplicado, sacudido, cem vezes mais"

Seja uma benção; torne-se uma benção (Gn 12.2). Talvez você esteja atolado nas dividas e nos apertos financeiros; portanto você é o cenário predileto do Eterno Criador.
Mas, para ele começar operar no cenário você precisa começar a investir nEle do pouco que ainda lhe restou.

Dê o dízimo; seja fiel no pouco e o Eterno certamente devolverá de forma transbordante, abundante. (Ml 3.10)

Isto porquê nenhum homem pode vencer ao Altíssimo no dar. Quanto mais você der para o Criador mais Ele lhe dará.

Jr 27: 5 Sou Eu que, com o Meu grande poder e o Meu braço estendido, fiz a terra com os homens e os animais que estão sobre a face da terra; e a dou a quem Me apraz.

Confiemos em suas palavras que são fieis e verdadeiras e jamais passarão.

Esperamos que estas palavras façam bem a todos os que as lê.


Mita paz

Pr. Francisco Belvedere
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 459
Idade : 35
Cidade/Estado : PR
Religião : Protestante
Igreja : Metodista
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 285
Data de inscrição : 03/12/2008

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pr. Francisco Belvedere em Sex 24 Abr 2009, 20:40

Eu acho que o dizimo é o minimo que o Cristão deve dar. Estamo numa nova alinaça que em nada é inferior a antiga.
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sex 24 Abr 2009, 21:10

Concordo plenamente amado.

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1694
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4082
Data de inscrição : 27/12/2008

O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Jefté em Sex 24 Abr 2009, 23:54

Irmão Pereira

Embora muita coisa que você escreveu seja boa e lícita, contudo o evangelho que devemos seguir é o de Cristo, e o Senhor durante o seu ministério não se utilizou dessa prática.
Ora, o Senhor é a luz, o Senhor é a verdade. O Senhor é o mesmo ontém, hoje e sempre. E pergunto: quando e de quem Jesus recebeu o dízimo?
Que, conforme a lei, devia ser levado e entregue aos sacerdotes no Templo?
Aí temos um dilema. Uns seguem com o batismo de João Batista.
Outros seguem o dízimo dos levitas.
E quem está seguindo a Cristo em tudo?
Por exemplo: O Senhor pagou tributo a Cesar; o Senhor não batizou em água e o Senhor não recebeu nem requereu dízimos.
E como eu vou pregar e seguir isso?
Repito, de quem é o evangelho que pregamos?
Ou o que é o evangelho? Acaso não é Cristo? Acaso não é o evangelho de Cristo?
E se é o evangelho de Cristo, como eu vou fazer o que Cristo não fez? (o servo não pode ser maior do que o seu Senhor, basta ao servo ser como o seu Senhor).

Então, a lei vigorou até Cristo. Mas já veio Cristo. Já veio o Verbo de Deus; já veio até nós Deus em forma de homem.
E o que tenho eu em olhar agora para a lei?
Devo é me curvar, me humilhar, amar e seguir ao meu Deus?
Aquele que por mim tudo padeceu! Àquele que é o meu Deus, o meu Deus que veio até a mim, em forma de homem p/ me amar, ensinar e me salvar?
Como diz São Paulo: "visto como a lei estava enferma pela carne, Deus enviou seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne".
Então, irmão, não adianta querermos nos embaraçar, não adianta querermos exaltar aquilo que o Senhor não exaltou.
Ele! Somente Ele seja exaltado!
Amado, seguido e louvado!
Amém!

Abraço!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 25 Abr 2009, 09:45

Jefté mui amado do Altíssimo,

Em primeiro lugar quero lhe dizer que meu interesse de forma alguma foi, é e jamais será ENBARASSAR qualquer um dos amados. Amo vocês.

O Evangelho que pregamos é o Evangelho da fé. Baseado na Bíblia Sagrada. Sem fé é impossível agradar ao Altíssimo.

O homem natural não entenderá essas coisas, porque sempre procurará entender pelo raciocionio lógico, humano, natural. Por isto mesmo muitas igrejas estão cheias de doutrinas de homens. O Mestre mesmo já naquela época condenou essa prática de anular as Escrituras para a seguir doutrinas de homens.

Marcos 7 Porque vocês desprezam as ordens expressas do Altíssimo para porem em seu lugar as vossas próprias tradições.


Bem vamos ao assunto dízimos.

Com certeza para entendermos de forma clara este assunto primeiro precisaremos eliminar alguns equívocos.

Equivoco 1 – NO NOVO PACTO NÃO TEMOS PRESCRIÇÃO PARA ENTREGAR DIZIMOS

A grande revelação dos mistérios Do Eterno sobre dízimos e ofertas, é compreendido quando estudamos sobre os dois SACERDÓCIO (Pactos)


É justamente no Novo Testamento que encontramos registrado que a Igreja que somos nós, tem um sacerdócio diferente, superior, eterno e principalmente relacionado a dízimos e ofertas.

1 Pe 2: 5 vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, ...

1 Pe 2: 9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Infelizmente, alguns consideram Dízimos e Ofertas, práticas somente relacionadas ao Sacerdócio segundo a Lei de Mehushua (Primeiro pacto), isto por que na realidade não compreendem o sacerdócio da Igreja (Segundo Pacto)

Ter um perfeito entendimento sobre estas coisas é muito importante.

— Isto por que?

Por que tratamos de Lei e Graça. Esta é justamente a diferença entre estes dois sacerdócios.

Um é sombra, o outro é real, um e imperfeito, o outro é perfeito, um é temporário, o outro é eterno, um é inferior, o outro é superior,

Repare amado JEFTÉ que ambos recolhem dízimos, um a homens o outro ao Eterno, e tudo isso está registrado no Novo testamento.

Hebre-s 7:8 E aqui certamente recebem dízimos homens que morrem; ali, porém, os recebe aquele de quem se testifica que vive.

Observe os termos “E aqui certamente” e “ali, porém”.

Estes dois termos fazem clara distinção entre os dois sacerdócios (PACTOS), um de homens e outro que não é de homens.

— Que sacerdócios?

11 De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico pois sob este o povo recebeu a lei, que necessidade havia ainda de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Molkhyultsaudoque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?

Primeiro caso: Sacerdócio de homens, Levítico, imperfeito, temporário que recebe dízimos Segundo a lei, não se refere a igreja.

Segundo caso: Sacerdócio não segundo a homens, eterno, perfeito, superior, que recebe dízimos segundo a Fé e refere-se a IHREJA.

É muito importante perceber que se tratando de Sacerdócio, o sacerdócio constituído a IGREJA não é segundo a Lei e sim segundo a Graça que já existia e manifesta-se a Abruram, 430 anos da lei de Moises.

Bereshith 14: 18-20 Ora, Molkhyultsaudoque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do Eterno Altíssimo; e abençoou a Abruram, dizendo: bendito seja Abruham pelo Eterno Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! E bendito seja o Eterno Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abruham deu-lhe um décimo de tudo.

Observe que, o Sacerdócio de Molkhyultsaudoque recebe o testemunho de ser perpétuo e perfeito e abençoador e no entanto, recolhe dízimos de Abruham que por fé era um dizimista e é este mesmo sacerdócio que o Novo testamento refere-se ao Messias e a Sua Igreja Santa e Pura.

Hebre-s 7: 3,4 sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho do Eterno, permanece sacerdote perpetuamente. Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abruram pagou o dízimo dentre os melhores despojos.

Hebre-s 7: 6 mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abruham, e abençoou ao que tinha as promessas.

No que diz respeito ao sacerdócio da Ihreja temos as Palavras de Altíssimo: “O Eterno jurou e não se arrependerá: tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Molkhyultsaudoque.”

Portanto amados, o testemunho das escrituras nos ensina que o sacerdócio da IGREJA (2 Pacto) é eterno, superior, abençoador e recebe dízimos que são tributados ao Altíssimo e não a homens.

A real diferença entre estes dois sacerdócios é que, um é por obrigatoriedade, o outro é simplesmente por fé.
O ensino do Novo testamento sobre estas coisas é muito claro e incisivo e diz que não devemos ser juizes de nossos irmãos no que diz respeito ao relacionamento no viver para com o Altíssimo, o que faz, faz para o Eterno e o que não faz, para o Eterno, não faz.

Portanto, com relação aos Dízimos e Ofertas, não devemos impedir aqueles que desejam ser abençoados por fé praticando as mesmas obras de Abruham, o dizimista.

Romanos 14:2-9 Um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come só legumes. Quem come não despreze a quem não come; e quem não come não julgue a quem come; pois o Eterno o acolheu. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio amo ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é o Altíssimo para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para o Eterno o faz. E quem come, para o Eterno come, porque dá graças ao Altíssimo; e quem não come, para o Altíssimo não come, e dá graças ao Eterno. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Pois, se vivemos, para YAOHU vivemos; se morremos, para o Eterno morremos. De sorte que, quer vivamos quer morramos, somos do Altíssimo. Porque foi para isto mesmo que o Messias morreu e tornou a viver, para ser dono tanto de mortos como de vivos.




Equivoco 2- DIZIMOS É QUESTÃO DA LEI.

Amado o assunto Dízimos não é uma prerrogativa da Lei.

Pergunto Abraão, Izaque e Jacó observavam as Leis de Moises?

Resposta: É claro que não, por que a Lei de Moises veio a ser dada ao povo escolhido 430 anos depois. Entretanto Abraão e seus filhos observaram a prática de DIZIMAR.

Você concorda comigo que Abraão entregou Dízimos por fé. A final ele era homem de fé.




Equivoco 3 - DIZIMOS TEM O OBJETIVO DE ALIMENTAR OS LEVITAS

O objetivo principal do dizimo é ensinar-nos a por sempre o Altíssimo Criador em primeiro lugar nas vossas vidas. Este também não é uma Ordem do Messias o Salvador?

Debarím 14 (Deteronomio)

22-26Deverão dizimar todas as vossas colheitas de cada ano. Tragam isso para ser comido perante o Altíssimo vosso Criador Eterno no lugar que ele há-de escolher para ser o seu Templo; isto aplica-se aos vossos dízimos tanto de cereias, como do vinho, do azeite, e mesmo dos primeiros nascidos dos vossos rebanhos, e ao gado em geral. Os dízimos têm por finalidade ensinar-vos a porem sempre o Altíssimo Criador em primeiro lugar nas vossas vidas. Se o lugar que o Altíssimo escolher para seu Templo for tão longe que não se torne viável levar esses dízimos até lá, então poderão vender esses cereais ou esse gado e levar depois o dinheiro ao Templo do Eterno Criador. Quando lá chegarem com esse dinheiro, comprem um boi ou um cordeiro ou uma porção de vinho ou outra bebida forte, e comerão isso perante YÁOHU ULHÍM vosso Criador Eterno, alegrando-vos, vocês e as vossas famílias. 27Não se esqueçam de partilhar isso com os Levítas na vossa comunidade porque eles não receberam nenhuma propriedade, nem têm colheitas a fazer como vocês. 28-29De três em três anos usarão todos os vossos dízimos para programas de beneficência local. Dêem-nos aos Levítas que não receberam terra nenhuma ou aos estrangeiros, às viúvas ou aos órfãos que habitam na mesma localidade que vocês, para que comam e possam ficar felizes; e então o Altíssimo o vosso Criador Eterno vos abençoará a vocês e ao vosso trabalho."




Equivoco 4 – O MESSIAS NÃO INCEITIVOU OS DÍZIMOS

O Amado afirma: Senhor durante o seu ministério não se utilizou dessa prática

Este entendimento não está de acordo com as Escrituras.

Importante lembrar, que o Messias não negou ou aboliu o ato de Dizimar, ele mesmo até incentivou o dizimar, pois dizimar é um princípio que gera atos de fé, encontrado em Abruham o dizimista.


Mt 23:23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, (sem omitir aquelas). (refere-se ao dízimo é claro)

Lucas 11:42 Mas ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor de ULHIM. Ora, estas coisas importava fazer,( sem deixar aquelas). (refere-se ao dízimo é claro)







Muita paz
avatar
Maria Madalena
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Feminino
Número de Mensagens : 1777
Idade : 54
Cidade/Estado : Sorocaba/SP
Religião : Cristã
Igreja : Congregação Cristã no Brasil
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 7079
Data de inscrição : 06/03/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Maria Madalena em Sab 25 Abr 2009, 10:29

Pereira
Paz.

Quando Jesus falava sobre o dízimo em Mateus 23.23, Ele estava conversando sobre os pre ceitos da lei com os judeus. Tanto é que também citava o mandamento da LEI 'honrar pai e mãe'.
Não podemos basear uma doutrina num dialogo de Jesus(com algum judeu) sobre a lei.
Essa é minha convicção.

Pois, no Sacerdócio de Cristo, 'dízimo' não está entre as ordenanças. Pelo contrário, a Palavra declara que possuimos um altar que não tem direito de comer os que ministram no tabernáculo (está falando de....dízimos!).


APDD
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 25 Abr 2009, 11:01

Amada Maria Madalena,

Entendo perfeitamente o que a amada esta referindo-se. O que afirmamos é que em momento algum encontraremos nas escrituras o mestre apregoando contra o dizimar.
Encontramos sim, ele referendando o dizimar.

Lucas 11:42 ... Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Outro aspecto que demonstramos é que DIZIMAR não é uma prerrogativa da Lei, pois o próprio Abraão, homem de fé. Entregou seus dízimos única e exclusivamente pela fé.

Até mesmo por que a Lei de Moises não existia. Repare que seus filhos seguiram essa mesma prática., dizimar sem lei, somente por fé.

Amada, dizimar é um ato puramente da fé.

O testemunho Bíblico é que no segundo Pacto ou Sacerdócio também recolhe dízimos ao Altíssimo.

Hebre-s 7:8 E aqui certamente recebem dízimos homens que morrem; ali, porém, os recebe aquele de quem se testifica que vive.

Observe os termos “E aqui certamente” e “ali, porém”.

Estes dois termos fazem clara distinção entre os dois sacerdócios (PACTOS), um de homens e outro que não é de homens.

Repare que o próprio Adão tinha o seu dízimo. (De todas as árvores podia comer, somente uma, só uma pertencia ao Altíssimo e foi justamente esta que eles tomaram para si)

Até mesmo o Querubim Ungido que caiu tinha o seu dízimo. (O monte Santo pertencia ao Altíssimo, somente o Altíssimo. Repare amada que justamente este que ele quis tomar para sim)

O Altíssimo não mente, suas palavras são fieis e verdadeira e duram para sempre.

Galatas 3: 7 Sabei, pois, que os que são da fé, esses são filhos de Abruhan.

Portanto amada, é bíblico afirmar que Abraão e seus filhos entregaram o dízimo exclusivamente por fé, sem lei ou mandamento.

É bíblico afirmar que o Messias não apregoou contra o dizimar,
É Bíblico afirmar que Dizizmos não é uma questão da Lei, pois Abraão o pai da fé entregava dízimos antes da lei exisitir e por causa de sua fé foi aceito agradável diante do Altíssimo.

É Bíblico afirmar que no Novo Pacto os sacerdócio Santo recebe dízimos e que estes dízimos são entregues ao próprio Altíssimo. Hebre-s 7:8

Muita Paz

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1694
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4082
Data de inscrição : 27/12/2008

O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Jefté em Sab 25 Abr 2009, 11:10

Olá caro irmão Pereira

Quando Jesus repreende os escribas e fariseus mencionando o dízimo; isso é claramente entendido, pois o Senhor estava repreendendo-os na própria lei que seguiam, tanto que diz que eles estavam desprezando o mais importante da lei (conforme verso abaixo):
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé;"

Qual lei era essa? Ora, a única que existia.
E o Senhor ia corrigí-los referindo-se a ela, pois não a seguiam?

Agora, essa é a minha indagação: Quando o Senhor (único Mestre) recebeu o dízimo?
Primeiro: Ele recebeu dízimo dos apóstolos?
Ele recebeu dízimo do povo?
Nunca!
Sabemos nos evangelhos que Judas carregava a bolsa, das ofertas que recebiam, mas eram ofertas e não dízimos.
Outra coisa, Lucas registra que algumas mulheres serviam a Jesus com seus bens. (Luc. 8:3)
Ora, tudo isso era voluntário, e não era somente pensando nos que ensinam, mas em todos, em todo o corpo de Cristo, todos os irmãos. Nada tem a ver com dízimo.
O mesmo aconteceu em Atos 2:44-45. O mesmo com Zaqueu.
Então esse é o evangelho de Cristo, isso é o que eu devo aprender e fazer, e não me apoiar no Dízimo que Abraão deu a Melquisedeque.
Se Abraão o fez, o fez.
Porém Cristo, quando na terra, veio para servir.
Ora, esse é o evangelho de Cristo: Deus veio ao mundo dar a vida por nós e nos servir! (E o que eu, ser humano pecador vou seguir fazendo?)
E Cristo vindo para servir e dar sua vida em resgate de muitos, não recebeu dízimo de Abraão!
Não recebeu dízimo dos judeus!
E não recebeu dízimo dos que o seguiam!
E o que eu cristão hei de fazer?

Esse evangelho de Cristo! Como diz: "Vede, ó desprezadores, e espantai-vos e desaparecei; Porque opero uma obra em vossos dias, Obra tal que não crereis, se alguém vo-la contar". (Atos 13:41)
Portanto atentemos para que não sejamos esses desprezadores.
O Sennhor nos trouxe o amor de Deus, o Seu amor. E nos deu seu novo mandamento: Amarmos uns aos outros como Ele nos amou; e dar nossa vida pelos irmãos.
Essa é a eterna lei: A fé em Cristo, a justificação pela fé em Cristo!
A justiça que vem pela fé; pela fé em Cristo.
E aprender a amar; como Cristo verdadeiramente nos amou!
Que o Senhor tenha misericórdia de nós e nos conceda essa graça!
A graça de chegarmos a ser à semelhança do Filho de Deus!
À semelhança Daquele que muito nos amou!

Isso é a perfeição: quando o homem, em Cristo, compreende e aprende a ser verdadeiramente como o Senhor.
E como é que seremos como nosso Senhor?
Voltemo-nos diligentemente ao evangelho.
Creiamo-lo! Creiamo-lo como ele diz; como ele fez, e assim se nos fará.
Conforme crermos assim nos será feito, porque o homem não pode nada.
Que o Senhor, de nós tenha misericórdia!

A Paz
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 25 Abr 2009, 13:02

JEFTÉ FALA - Quando Jesus repreende os escribas e fariseus mencionando o dízimo; isso é claramente entendido, pois o Senhor estava repreendendo-os na própria lei que seguiam, tanto que diz que eles estavam desprezando o mais importante da lei (conforme verso abaixo): "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé;"


PEREIRA - Sim amado, É isto mesmo que estamos falando. Quando o mestre repreendeu estes, em momento algum recriminou que eles entregassem oS dízimos. Observamos que o Messias não parou por ai, Ele afirma Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas referindo-se aos dizimos é claro.

Lucas 11:42 ... Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. (refere-se ao dízimo é claro)

Como afirmei anteriormente, é um grande erro atribuir DIZIMOS a Lei de Moises.

Dízimos é ato de fé. Por isso mesmo vemos sendo atribuído primeiramente a ABRAÃO, o pai da fé.



JEFTÉ FALA - Quando o Senhor (único Mestre) recebeu o dízimo?
Primeiro: Ele recebeu dízimo dos apóstolos?
Ele recebeu dízimo do povo?
Nunca!


PEREIRA - Amado, não devemos nos esquecer que o Messias o Salvador deixou bem claro sua opinião sobre este assunto quando foi interrogado a respeito de pagamentos do que é devido as Autoridades.


Ele disse; ."Ora bem, dêem a César o que é de César, e AO Altíssimo o que é do Altíssimo."

Amado, eu Creio na Bíblia e também Creio que o que está escrito nela é a verdade.
Veja o que a Bíblia diz a respeito de quem a pertencem os dízimos:

Lv 27: 30-33Os dízimos, produtos da terra, sejam cereais, sejam fruta, pertencem ao Altíssimo Criador; é coisa sagrada. Se alguém desejar reaver esses produtos, terá de juntar mais um quinto ao seu valor.

Repare também amado que é afirmado por alguns que os dízimos pertenciam aos Levitas. Entretanto os próprios Levitas tinha também a Ordem expressa do Altíssimo Criador para entregar seus dízimos. E mais não deveriam tratar este assunto trivialmente.

Nm 18 "Diz aos Levítas que dêem ao Altíssimo Criador a décima parte dos dízimos que recebem; esse dízimo dos dízimos deverá ser apresentado ao Aterno Criador num gesto de movimento perante o altar. 32Vocês os Levítas não serão tidos por culpados ao aceitarem os dízimos para o Altíssimo se deles derem também o dízimo aos intermediários. Mas tenham cuidado em não tratar esses donativos sagrados do povo de Jude-s como se se tratasse de coisas vulgares...

Portanto amado o nosso conselho é o que está escrito: "Honra ao Altíssimo com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus seleiros, e transbordarão de vinho os teus lagares".

Infelizmente, não é nada fácil separar um homem de seu dinheiro.

Yaohutan 6:10 Porquê o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.

Para conseguir esta proeza, existem cursos universitários que ensinam técnicas para isto: Propaganda e Marketing.

Alunos de cursos de Propaganda e Marketing passam no mínimo quatro anos estudando os melhores meios de arrancar o dinheiro que está no bolso das pessoas, mediante sutil pressão.

Como se tira o dinheiro das pessoas? No mundo essa é a principal pergunta. Então eles afirmam:

— É preciso dizer-lhes, continuamente, que elas precisam comprar coisas.

Se você não comprar o desodorante “X”, vai perder prestígio e romances.
Você não conseguirá viver mais nem um dia sem experimentar o novo creme dental “Y”.
Nem sei o que será de sua vida, se você não sair correndo agora mesmo para aproveitar a liquidação da loja “Z”.

Note como o sexo é usado para vender perfumes, roupas, viagens, carros, sabonetes, produtos alimentícios, enfim, tudo!

Apela-se para o conforto, o “status”, o prazer, a saúde, a segurança, etc.
Não é difícil o Yaohushuahee deixar-se iludir pelos apelos psicológicos que envolvem produtos que objetivam gratificar-lhe o ego.

O dízimo do Altíssimo, nossa tarefa prioritária relacionada a nossas finanças, corre o risco de transformar-se em reluzentes carros novos, móveis, roupas, sapatos, passeios, brinquedos e bugigangas de todo o tipo, que massageiam a nossa vaidade, mas que perecerão.

Visto que a mídia e as técnicas de propaganda exploram abusivamente a natureza (corrupta) do ser humano, para que haja consumismo desenfreado, é fácil concluir-se que a doutrina do dízimo é difícil de ser aceita, ensinada, compreendida e obedecida, porque se choca contra o egoísmo inato do ser humano.

Há crentes com um buraco no bolso por onde foge o dinheiro e outro no coração, por onde escoa a vida espiritual e a alegria de viver.

Enfrentam, dia-a-dia, o pesadelo das despesas sempre maiores do que o salário.

A situação é crônica. O buraco no bolso se alarga. Mês após mês o crente lutam para equilibrar suas contas, enquanto alimenta falsas esperanças: “no mês que vem, vai sobrar algum dinheiro”. Mas nada sobra. Apenas novas despesas vão se alternando com novas perdas!

Fica evidente que tais crentes, ainda que irrepreensíveis em outras áreas, não estão contribuindo biblicamente para com o Eterno. Limitam-se a “dar um dinheirinho” a que dão o nome de “oferta”.

Por quê há tantos irmãos nossos sempre envolvidos em dificuldades financeiras?

A resposta está em Maquias 3:8-10: “Roubará o homem ao Altíssimo? Todavia vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldições sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na Minha casa, e depois FAZEI PROVA DE MIM, diz O Criador Altíssimo se eu não vos ABRIR AS JANELAS DO CÉU E NÃO DERRAMAR SOBRE VÓS UMA BÊNÇÃO TAL, QUE DELA VOS ADVENHA A MAIOR ABASTANÇA”.

Fazei prova de Mim, diz p Altíssimo.

Vale a pena você fazer isto, já que é o próprio Altíssimo é quem propõe.

Comece a dizimar pela fé, para você ver os resultados.

“Honra ao Altíssimo com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus seleiros, e transbordarão de vinho os teus lagares”. (Pv 3:9,10)

- O Altíssimo diz: “dê e espere retorno, multiplicado, sacudido, cem vezes mais”

Seja uma benção; torne-se uma benção (Gn 12.2). Talvez você esteja atolado nas dividas e nos apertos financeiros; portanto você é o cenário predileto do Altíssimo Criador.

Mas, para ele começar operar no cenário você precisa começar a investir nEle do pouco que ainda lhe restou.

Dê o dízimo; seja fiel no pouco e o Altíssimo Criador certamente devolverá de forma transbordante, abundante. (Ml 3.10)

Isto porquê nenhum homem pode vencer ao Altíssimo no dar. Quanto mais você der para o Criador mais Ele lhe dará.

Lembre-se amados que está escrito na BIBLIA que todos os dízimos da terra pertencem ao Altíssimo. E está escrito também, dêem a César o que é de César, e ao Altíssimo o que é do Altíssimo. Foi o próprio Messias quem falou. Não vamos obedecer?



Muita Paz.
avatar
Maria Madalena
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Feminino
Número de Mensagens : 1777
Idade : 54
Cidade/Estado : Sorocaba/SP
Religião : Cristã
Igreja : Congregação Cristã no Brasil
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 7079
Data de inscrição : 06/03/2009

Se você não tiver a 'obra' de dizimar, o Devorador tem o 'trunfo' de poder entrar?

Mensagem por Maria Madalena em Sab 25 Abr 2009, 13:11

SERÁ ?????

O Devorador tem esse 'trunfo' nas mãos?
O 'devorador' citado em Malaquias 3 tem esse 'trunfo' nas mãos?

Está escrito que Jesus venceu todas as potestades na cruz e toda maldição Ele recebeu em nosso lugar, para que o inimigo não tivesse mais ocasião entre os que estão em Cristo.

Porém, entretanto....se você não tiver a obra de dizimar todos os meses..., o devorador tem liberdade para entrar nas suas finanças, tal como pregam nos pulpitos das igrejas?

Tem alguma coisa errada aí...

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1694
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4082
Data de inscrição : 27/12/2008

O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Jefté em Sab 25 Abr 2009, 14:48

Caríssimo irmão Pereira

Eu não acredito jamais que Cristo em nossa vida veio para nos tornar poderosos em nossas finanças!
Olhemos para o sermão da montanha: "Não andeis ansiosos quanto a vossa vida, pelo que haveis de comer ou beber".
Outra vez diz: "O pão nosso de cada dia nos dái hoje".
Olha a oração de Cristo, o Filho de Deus aqui na terra.
O Senhor não pediu ao Pai: dá-nos o pão do mês, já hoje.
Não! o pão de cada dia.

Também olhemos para a vida do Senhor aqui na terra: Já começou em nascer no estábulo, lugar improvisado, numa manjedoura.
Será que não davam dízimos?

E sobre à coleta dos irmãos da Acaia, Tessalônica e Colossos, a qual Paulo levaria aos cristãos pobres em Jerusalém? Porque eles eram pobres?
E porque Paulo diz: "Até a presente hora temos fome, e sofremos bofetadas e não temos pousada certa".

Irmão, quando Adão e Eva estavam no paraíso, tinham somente, creio eu, o comer da manhã, do almoço e do jantar.
Ou acaso precisavam eles de se acumular em víveres para estarem segurados?

E hoje? Qual será a nossa fé? Aquela de, em que a vida consiste da abundância do que possui?
Ou a de Hebreus 13: "Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei."

Hoje podemos estar num mundo conturbado e perdido, mas se temos a Cristo. Se temos alimento e o que nos vestirmos, estejamos com isso contentes.
E depois diz: "O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus." (Fil. 4:19)

Então irmão, tudo o que Deus nos dá hoje. Hoje e para sempre; seja a salvação, e no que diz respeito ao espiritual, seja no que diz respeito ao material, tudo isso, Ele nos dá por intermédio dAquele que nos amou: Cristo!
Nada mais tem a ver com dízimos!
Pela obra de Cristo feita pelos homens, é que Deus Pai nos atende e ouve.
Tanto é assim que, Jesus nos ensina a pedir tudo em seu nome.
Olha o que diz: "E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho." (Jo. 14:13)
E outra vez: "E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis." (Mat. 21:22)
E pergunto: E qual é oração o Senhor nos ensinou?

Eis: "Pai nosso, que estais nos céus... o pão nosso de cada dia nos dai hoje..."

Outra pergunta: essa oração é feita em vão?
É apenas um balbucilar dos lábios, ou fazemo-la de coração firmado?
Se a fizermos de inteiro coração - o Senhor a cumprirá - pois é Sua Palavra!

Portanto diz: "Buscai primeiramente o reino de Deus e a sua justiça e todas essas coisas vos serão acrescentadas".
Outra vez: "Vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós lho pedirdes".
E outra vez: "Pois se Deus assim veste a erva do campo que hoje existe e amamhã é lançada no fogo, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé".

Agora, mais um comentário: O imposto dado a César pertencia a ele, e Cesar dele dependia.
E pergunto: Acaso o Deus dos céus depende dos homens? ou depende de víveres?
Certamente que não!
Mas os irmãos, sim! Esses sempre vão precisar! E foi deles que os irmãos na coleta de Coríntios e Romanos, se lembraram: "Mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa abundância supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade". (II Cor. 8:14)

E creio que o que os irmãos fizeram, não foi com intenção do receber futuramente, mas para viverem o amor de Cristo como irmãos.
Isso sim! Isso é um fruto sem igual. O amor de dar sem nada esperar receber.

Paz!
avatar
Pereira
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1100
Idade : 55
Cidade/Estado : Japeri/Rio de Janeiro
Religião : Evangelico
Igreja : Nao tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 3856
Data de inscrição : 18/04/2009

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Pereira em Sab 25 Abr 2009, 15:54

MARIA MADALENA DIZ - Está escrito que Jesus venceu todas as potestades na cruz e toda maldição Ele recebeu em nosso lugar, para que o inimigo não tivesse mais ocasião entre os que estão em Cristo.
Tem alguma coisa errada aí...


PREREIRA - Amada, não tem nada errado. Erramos na realidade quando deixamos de crer na Bíblia para dar ouvidos aos conceitos humanos e racionais. Veja que a Bíblia nos diz que devemos resistir ao diabo (Resistir-lhe. Tg. 4.7), diz também que devemos estar vigiando porque ele procura nos tragar. Diz tamém que não devemos dar lugar ao diabo. Ef 4.27

Portanto para vivermos uma vida longe das ações do inimigo, devemos estar de acordo com a Palavra e total obediência ao Messias Salvador.

Não devemos nos esquecer que estamos numa luta: Crê Nisto? Está escrito na Bíblia, não deveríamos crer? Ef 6.12 "pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes" e

Muitos oir não se aperceber disso, estão hoje fora do caminho..

Ef 2.2 "nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência,"

Amada Maria Madalena,

2 Pd 2.1-2 "Assim como no meio do povo surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres os quais induzirão dissimuladamente heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Criador que os resgatou, trazendo sobre si mesmo repentina destruição. E muitos seguirão as suas praticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade."

2 Pd 2.20 "Portanto, se depois de terem escapado da contaminação do mundo mediante o conhecimento do Eterno e Salvador Messias. Se deixam enredar de novo e são vencidos tornou-se o seu último estado pior que o primeiro."

2 Pd 2.21 "Pois, melhor lhe fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, após conhecê-lo, volverem para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado."

2 Pd 2.22 "Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu vomito; e: a porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal."

2 Pd 3.17,18 "Vos, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que arrastados pelo erro desses insubordinados, descais da vossa própria firmeza; antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Salvador o Messias; A Ele seja o Louvor, tanto agora como no dia eterno."

1 JOÃO 2.24 "Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouviste, também permanecereis vós no Filho e no Pai."

Muita Paz

Conteúdo patrocinado

Re: O Dizimo e a Nova Aliança

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sab 18 Nov 2017, 13:44