F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


A Igreja e o Querido Dinheiro

Compartilhe

Dr. Toivo Willmann
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 67
Idade : 60
Cidade/Estado : Santo Antônio do Monte / MG
Religião : evangélico
Igreja : Deus é Amor
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 2
Pontos de participação : 143
Data de inscrição : 19/02/2011

A Igreja e o Querido Dinheiro

Mensagem por Dr. Toivo Willmann em Seg 27 Maio 2013, 18:00

Irmãos:

Não sei, como vivia-se faz 2.000 anos, mas hoje é impossível manter uma congregação sem dinheiro.
Na Santa Ceia, o Pão Ázimo e o vinho ou suco de uva custam dinheiro.
Quando a congregação for maior, não basta a sala da própria casa, para reunir todos. Um imóvel maior precisa ser alugado ou comprado. Precisa-se de cadeiras ou bancas. Tem que pagar energia e talvez água.
Congregações ainda maiores querem projetar o texto dos seus hinos durante os cultos, amplificar a vos do seu presbítero ou imprimir mensagens e maiores ainda querem enviar missioneiros para as tribos ou para o exterior e financiá-los. Todo de acordo com Yehoshua, o Nosso Senhor, sem exagero algum e caro!!!

Então vamos contribuir com as nossas carteiras, vamos ser fieis dizimistas!
Alguém disse-me, que o Dízimo como Lei anula a Graça. Ele está certo. Pagar o Dícimo forma parte da Lei. Em Cristo, porem, estamos “mortos para a Lei” (Romanos 7,4).
Então fazer o quê? O Filho de Deus nos mandou participar da Santa Ceia. Como? Onde?
Alem disso (Mateus 28,19) mandou nos fazer toda nação discípulos Dele e batizá-los.Ou tu mesmo vás pessoalmenteembora, para fazê-lo, ou ajudas financiar missioneiros.
O gato mordeu o rabo: mesmo sem do Dízimo como “Jugo da Lei” temos que pagar no Nome de Cristo.

Mas existem poréns. Umas igrejas literalmente orbitam como planetas o dinheiro, como se fosse seu sol e não o Deus Vivo.
Eu vivenciei, quando um jovem pastor evangélico, talentoso e com muita Fé, foi afastado pelos seus superiores, porque não sabia coletar o suficiente na sua congregação. Oculto aqui o nome da igreja, apenas digo, que é muito conhecida no Brasil.
Deus é ciumento e, quando adoramos outra coisa no lugar Dele, zanga-se.
Geralmente vir-nos-á as costas, se não pior!

Que tal o irmão, que está em apuros financeiros?
Pagar no lugar dos 10% apenas 5% ou 1%? Sair da quota, que Deus estipulou, é desaconselhável. A triste história de Ananias e sua esposa (Atos 5,1 até11) sugere, que Deus prefere o “tudo ou nada”.
Se não puderes pagar os 10% estipulados, não pagues nem um só tostão, por já não ser obrigatório. Quando puderes e Deus tocar neste sentido teu coração, por outro lado, contribui e não deixes faltar nem um só tostão dos 10%.
O Dízimo em se já não é obrigatória, no sentido “mortos para a Lei”, mas participar na igreja e na missão é e ambas as coisas são caras.

Existem congregações, que criaram alternativas ao Dízimo: vender livros, CDs e DVDs cristãos.
Outras criaram um cardápio de serviços, com os seus preços respectivos, lema “paga, do que desfrutares!”. Eu vi tais. E o novo Papa, no seu livro “Sobre o Céu e a Terra”, que escreveu como diálogo com seu amigo o rabino Abraão Skorka, fala de tais também, curiosamente não no capítulo sobre dinheiro, senão sobre a oração.
Recursos legítimos ou excessos? Dificilmente a forma fará a diferença.

Por mais importante e vital a grana for para a Igreja (evangélica, católica ou ortodoxa, para mim existe uma só e um só Deus!), não podemos esquecer-nos do que Yehoshua nos ensinou (Mateus 9,12; Marco 2,17; Lucas 5,31):
“Não os de boa saúde precisam do médico senão os doentes.”
Quem mais precisa da Igreja e dos seus serviços, são aqueles, tanto que não quiserem como que não puderem pagar nada ou quase nada.
Esquece-te, por uns instantes do dinheiro e das necessidades financeiras da tua congregação!

Aquele, que não quiser, estará em trevas. È avarento ou padece de cobiça, é adorador (inconsciente) do demônio Mamon ou simplesmente não crê.
Precisa de missionário, do Espírito Santo, da tua mensagem, da tua prece intercessora. Essa “ovelha” tem que voltar ao “rebanho”.
Não fales do dinheiro para ela, pois não escutará. Tem paciência!
Quando iluminada, voluntariamente contribuirá.

Aquele, quem não puder, pode ser pobre, pode estar endividado (o que às vezes é pior). Pode estar afastado de Deus e desprotegido do Mal ou bom cristão, porem com uma missão especial para o Senhor, que inclui sofrer de problemas materiais, estilo Jô. Não procures os supostos pecados deles, pois Cristo já os comprou e no caso do Jô, Deus não gostou nem um pouco daqueles, que fizeram isso (Jô 42,7 até 9), ao invés de, na sua ignorância, simplesmente consolá-lo.
Abraça tu teu irmão em miséria, ajuda-lhe, se puder, sobretudo intercede por ele, pois Deus pode arrancar o problema desde a raiz, incluindo, que o Espírito Santo pode iluminá-lo, caso, que tua ovelha estiver encrencado com o Todopoderoso.Tal atitude incondicional convence, que Cristo está contigo. Fá-lo, sem cessar, até resolver!
Quando der certo tudo, iluminado e grato contribuirá, em ambas as hipóteses.

Em nenhum dos casos julgues, para não ser julgado tu mesmo (Mateus 7,1; Lucas 6,37)! Ou será, que acaso estás sem pecado? Se tiveres uma suspeita, lê da Bíblia, ao respeito. Se teu irmão for inocente, não lhe fará mal algum.

Abençoo-vos no Nome de Yehoshua: prosperidade a todos vós, para poder desfrutar dela e, claro, contribuir (à grande obra, o qual considero uma honra mais do que um dever)! Toivo bounce

    Data/hora atual: Qui 14 Dez 2017, 04:13