F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Compartilhe

Diephe
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Número de Mensagens : 450
Data de inscrição : 25/03/2013

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Diephe em Dom 04 Jan 2015, 13:24

Luiz da Rocha:
Ok eu li o link abaixo:
http://www-spof.gsfc.nasa.gov/stargaze/Sjewcale.htm

O ajuste que eles fizeram foram em semanas, não em dias... eu não estou falando aqui que os meses estão corretos ou que as semanas estão corretas; estou falando que a contagem de 7 em 7 dias permanece inalterada.
Os espaços das festas estavam pré-fixadas, inclusive festas que caem na véspera de sábados; o que eles fizeram foi correr o calendário ou para frente ou para trás até que as festas estivessem certas. Eles não mudaram dias, correram o calendário (mantendo os dias, deslocaram o ano inteiro). Sim! O primeiro mês pode estar no lugar errado, os dias não.
Se eles mudassem a cronologia dos dias eles bagunçariam todas as festas fixadas; eles deixaram tudo no lugar.
Como o calendário tem ajustes de tempos em tempo eles lidaram com isto...
Além disso existem outros fatores como a cevada estar madura em Israel no ano novo, por exemplo que dão características na colocação do ano. Existem vários gatilhos que identificam em que época determinado mês deve estar.

O problema com o calendário judaico são as festas em semanas e meses, possivelmente errados, não os dias. Os dias estavam em uso, as festas é que estavam praticamente esquecidas.
Quando eles refizeram o calendário tinham só algumas festas mais importantes em uso seguindo a contagem dos 7 dias e as luas... eles deixaram o calendário na contagem certa só não sabiam o mês e o ano com exatidão.  No final, digamos o ano poderia estar no fim ou no meio, isto é que pode estar errado.
Entendeu?

Outro ponto que o texto ignora é que Deus criou o sol e a lua como luzeiros para contagem de meses e anos... luzeiros no plural... não é so a lua.

Você deve estar falando o mesmo que o link:
http://www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br/calendariojudaico.htm
É isso não?

Observe que neste ultimo link detalha que houve uma divergência entre dois rabinos sobre o uso dos astros ou contagem matemática. Jamais houve divergência entre eles sobre o dia da semana que estavam. Jamais houve duvida de quando seria o próximo shabat; nisto todos os judeus concordavam.


Luiz da Rocha
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Número de Mensagens : 157
Data de inscrição : 18/11/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Luiz da Rocha em Dom 04 Jan 2015, 14:07

Diephe escreveu:O ajuste que eles fizeram foram em semanas, não em dias... eu não estou falando aqui que os meses estão corretos ou que as semanas estão corretas; estou falando que a contagem de 7 em 7 dias permanece inalterada.

Presta atenção, a contagem da semana no calendário Mosaico (Bíblico) depende da Lua Nova! A sequência de Sábados não permanece a mesma, pois a semana recomeça depois da Lua Nova apenas.

Diephe escreveu:Os espaços das festas estavam pré-fixadas, inclusive festas que caem na véspera de sábados

Faça assim, verifique quando cai uma festa judaica atualmente e vá na Bíblia e verifique quando cai. Me estranha ninguém mais aqui citar a Bíblia. As festas caem quase todas no Sábado na Bíblia e não nas vésperas ou no meio da semana. Parece até que não querem entender. Verifique as citações Bíblicas  anteriores, nos evangelhos, 15 do primeiro mês é Páscoa e é um Sábado semanal também. Yom Kippur (dia 10 do sétimo mês) cai dois dias depois do Sábado, no segundo dia da semana. E assim no dia 15 (um Sábado) começa a ser celebrado o Festival das Tendas, por 7 dias, e no oitavo (um outro Sábado) uma assembleia solene. Apenas no vigésimo terceiro dia o povo pode partir, pois é o primeiro dia da semana.

Durante sete dias, Salomão, com todo o Israel, celebrou a festa; era uma grande multidão, gente vinda desde Lebo-Hamate até o ribeiro do Egito. No oitavo dia realizaram uma assembléia solene. Levaram sete dias para a dedicação do altar, e a festa se prolongou por mais sete dias. No vigésimo terceiro dia do sétimo mês, o rei mandou o povo para as suas casas. E todos se foram, jubilosos e de coração alegre pelas coisas boas que o Senhor havia feito por Davi e Salomão e por Israel, o seu povo.
(2 Crônicas 7:8-10 NVI)


Pensa bem, cada mês começava com a Lua Nova, ora, se você deve esperar os dois dias de Lua Nova (sendo que cada Lua Nova era um feriado e celebração) para começar a trabalhar e a semana fosse corrida, o que iria acontecer se um feriado caísse na Lua Nova? Ou logo antes? Veja o calendário Bíblico foi feito para atender as suas datas, os feriados e as celebrações, tudo era bem estipulado. A semana separada do calendário de feriados só surgiu muito tempo depois, e não acompanhava mais o Sábado Lunar, conforme já deixado respaldado por inúmeras fontes, inclusive as autoridades judaicas. De acordo com o dados expostos o calendário judaico atual não mantém a mesma sequência de Sábados que Moisés mantinha na Bíblia.

Mas faça assim, cite a Bíblia desatrelando o Sábado do calendário de feriados Lunar. 

Diephe escreveu:Outro ponto que o texto ignora é que Deus criou o sol e a lua como luzeiros para contagem de meses e anos... luzeiros no plural... não é so a lua.

Ninguém está contestando isso, o que não pode ser ignorado é que o Sábado era regido pela Lua e não pelo Sol:

Ele fez a lua para marcar estações;
o sol sabe quando deve se pôr

(Salmos 104:19 NVI)


A palavra do Hebraico utilizada para estações é מועד (mow`ed) e significa "tempos determinados ou fixos" do qual o próprio Sábado é um:

Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As festas fixas do SENHOR, que proclamareis, serão santas convocações; são estas as minhas festas.
 Seis dias trabalhareis, mas o sétimo será o sábado do descanso solene, santa convocação; nenhuma obra fareis; é sábado do SENHOR em todas as vossas moradas.

(Leviticos 23:2-3 Almeida Revista e Atualizada)



E o mais importante:

E farei cessar todo o seu gozo, e as suas festas, e as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades.
(Oséias 2:11 Almeida Revista e Corrigida)



Deus não pode ter mentido, então o Sábado não continua o mesmo, intacto e sequencialmente perfeito. A passagem de Sérias inclusive faz referência a Jesus Cristo:

E lhe darei, dali, as suas vinhas e o vale de Acor por porta de esperança; será ela obsequiosa como nos dias da sua mocidade e como no dia em que subiu da terra do Egito.
(Oséias 2:15 Almeida Revista e Atualizada)


Assim diz o SENHOR: Como quando se acha vinho num cacho de uvas, dizem: Não o desperdices, pois há bênção nele, assim farei por amor de meus servos e não os destruirei a todos.
(Isaías 65:8 Almeida Revista e Atualizada)


Farei sair de Jacó descendência e de Judá, um herdeiro que possua os meus montes; e os meus eleitos herdarão a terra e os meus servos habitarão nela. Sarom servirá de campo de pasto de ovelhas, e o vale de Acor, de lugar de repouso de gado, para o meu povo que me buscar.
(Isaías 65:9-10 Almeida Revista e Atualizada)
avatar
Luiz da Rocha
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 157
Idade : 37
Cidade/Estado : Nenhum/Nenhum
Religião : Cristã
Igreja : 1 Timóteo 3:15
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 4
Pontos de participação : 228
Data de inscrição : 18/11/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Luiz da Rocha em Dom 04 Jan 2015, 14:08

Diephe escreveu:Você deve estar falando o mesmo que o link:
http://www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br/calendariojudaico.htm
É isso não?

Não conhecia, pelo que li muito rapidamente, algumas coisas batem outras não.
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Dom 04 Jan 2015, 16:51


Bem, notem que o Luiz da Rocha IGNOROU várias coisas que eu apresentei:

* Não levou em conta a série de palavras que indicam “hipótese”, “talvez”, “possivelmente” de uma fonte que se abebera pesadamente de TEÓLOGOS LIBERAIS, descrentes da inspiração bíblica. Isso é muito importante, mas ele fez de conta que não chamei a atenção a esses aspectos.
 
* Não soube explicar até agora como é que o sábado dos judeus coincide EXATAMENTE com o dos cristãos a despeito das mudanças todas de calendário.
 
* Não soube dizer QUANDO teria ocorrido essa adoção do calendário dos “pagãos” pelos judeus, e por que os romanos se “esqueceram” de lhes simpor também o nome dos meses.

* Não soube explicar sobre Jesus declarar-Se “Senhor do sábado”, quando este se teria perdido ao longo da história, já que a Encyclopaedia Judaica diz que haveria um ou dois dias antes da lua nova, afetando, sim, o tamanho de uma semana.

* Continua dando a impressão de que os dias a serem trabalhados (regularmente 6, com o descanso no 7o. dia--o sábado) se aplicam SÓ a quem tem um emprego regular, ignorando tudo o que eu expus sobre demais atividades seculares e atividades de donas de casa, desempregados, aposentados, estudantes. . .
 
* Alega que em Lucas 23:44 Jesus está falando que os discípulos nada sabiam de muitos de Seus ensinos, como supostamente de que o sábado cessara, mas a passagem não diz isso, e sim que o reino, como entendiam, não era de natureza política ligado à nação de Israel, mas o reino de natureza espiritual e escatológica, como sempre ensinou. Ele está lhes recordando o que sempre lhes acentuava.
 
* No episódio das santas mulheres, ele também ignorou o fato de que a perspectiva a ser considerada é a de LUCAS, que 30 anos depois ainda considerava que o sábado que as mulheres observavam “conforme o mandamento” era o semanal. Não existe a mínima base para dizer que Lucas se referiria a algum sábado cerimonial, como da Páscoa, nesses termos, pois nem judeu ele era, e não se dirigia a um judeu, mas a um gentio. Para os gentios o uso de “sábado” se ligava automaticamente ao semanal, pois não conheciam os detalhes do que ensina a Bíblia, como em Lev. 23:37, 38:
 
“Estas são as solenidades do Senhor, que apregoareis para santas convocações, para oferecer ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de alimentos, sacrifício e libações, cada qual em seu dia próprio;além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias, que dareis ao Senhor”.
 
João Wesley oferece um iluminador comentário sobre esta passagem:
 
“Além dos sábados - As ofertas dos sábados semanais. . . . Deve-se notar aqui que, embora outros dias festivais sejam chamados de sábados, estes são aqui chamados os sábados do Senhor em forma de contraste, para mostrar que este era um dia mais eminentemente assim do que outras festas”.
 
Quanto às questões teológicas, primeiro que Jesus não disse que UM sábado foi feito por causa do homem, mas O sábado (Mar. 2:27).
 
Segundo, que o detalhe de feriados que caiam no meio da semana não afetam o princípio básico, pois isso era excepcional, e não afetava todas as semanas. Nas semanas regulares, o trabalho em seis dias não se limitava a quem atue num emprego regular. Ademais, claro que se alguém está doente e precisa ficar em repouso por um ou mais dias durante a semana, Deus não vai requerer que mude o seu regime de trabalho/descanso por causa disso. A situação é excepcional e em nada afeta o princípio do sábado.
 
Quanto ao recurso a Col. 2:14-16, para começar a analisar esta passagem há 4 perguntas que precisam ser respondias:

Onde Paulo nestes textos diz que
 
a) não é mais para guardar o sábado;
 
b) agora se adote o domingo no lugar do sábado;
 
c) agora adote-se o ‘dianenhumismo’ (dia nenhum mais a se observar);
 
d) os observadores do sábado não julguem os não-observadores?
 
avatar
Diephe
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : Dispenseiro
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 450
Idade : 43
Cidade/Estado : RS
Religião : Adocionista
Igreja : Cristo
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -57
Pontos de participação : 1098
Data de inscrição : 25/03/2013

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Diephe em Dom 04 Jan 2015, 23:50

Luiz da Rocha:

Presta atenção você: não importa se o calendário é marciano, de asteroide, super nova, etc
Não importa se o ano tem 1 milhão de dias...
Não importa se o mes tem 100 dias...
Não importa se o mes tem 10 semana...
Não importa se a festa judaica saiu do avesso...

Para mim o que importa é que quando mudaram, a semana permaneceu com 7 dias e não mudaram um dia por outro...

Por mim pode ser o calendário da profundezas do inferno... pouco me importa...
A única coisa que me importa é:

- semana com 7 dias
- não terem mudado de dias...

a resposta é:

- A semana tem sete dias
- Não mudaram os dias.

Sábado é no sétimo dia como sempre foi (e não importa o calendário); o resto não me interessa.


obs.: caso você ainda não tenha percebido O números de dias no ano, o numero de meses, o número de semana não mudam a sequencia dos dias. Se o mês tiver 500 dias e o último dia for uma sexta-feira, o primeiro dia do próximo mês será sábado. O mesmo acontece com o ano; se o ano tem 10 dias ou 1000 dias não faz diferença porque se o ultimo dia for um domingo, o primeiro dia do próximo ano será segunda-feira. O calendário pode estar errado no número dos dias do ano, no número de meses, no número de dias do mês mas, se tiver seguido uma sequencia 1,2,3,4,5,6,7,1,2,3... é o que importa...
E mesmo que fosse o próprio diabo que houvesse dado o calendário aos homens, se a sequencia for de 7 dias e não pular de dias isto não invalidará o sábado... se fosse assim deveríamos rasgar a bíblia porque foi impressa no mundo por máquinas feita por invenção do homem. Onde Deus ordenou: "Publicai Bíblias"?
avatar
Luiz da Rocha
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 157
Idade : 37
Cidade/Estado : Nenhum/Nenhum
Religião : Cristã
Igreja : 1 Timóteo 3:15
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 4
Pontos de participação : 228
Data de inscrição : 18/11/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Luiz da Rocha em Seg 05 Jan 2015, 00:34

Diephe,

Não é possível que até agora não conseguiu compreender. Você tem uma Bíblia em casa? Já leu as passagens que eu citei para tentar entender? Irmão, verifique na página 51 ou 52 onde postei um exemplo de calendário Biblico. A semana do calendário Biblico pausa na lua nova, como se o final do mês fosse um sábado extendido de 2 ou 3 dias. Só depois é que a semana continua, ela não é sequencial do jeito que a atual é. Porque será que ninguém mais aqui está citando a Bíblia para defender algo que acreditam ser biblico?

O calendário lunar não é mais seguido, e junto com ele o sábado e seus feriados, que eram seguidos por Moisés se perderam. Vc acha que um calendário do avesso é normal? Escrevendo do telefone por isso o texto resumido. Estude o calendário biblico, na Bíblia, tem várias passagens ai que são um bom começo.

Fique com Deus!

avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Seg 05 Jan 2015, 08:25

Luiz da Rocha escreveu:Porque será que ninguém mais aqui está citando a Bíblia para defender algo que acreditam ser biblico?

O calendário lunar não é mais seguido, e junto com ele o sábado e seus feriados, que eram seguidos por Moisés se perderam. Vc acha que um calendário do avesso é normal? Escrevendo do telefone por isso o texto resumido. Estude o calendário biblico, na Bíblia, tem várias passagens ai que são um bom começo.

Fique com Deus!




Eu citei a Bíblia e um esclarecedor comentário de Wesley. Como diz aquela rede de TV, VALE A PENA VER DE NOVO:

Em Lucas 23:44 Jesus está falando que os discípulos nada sabiam de muitos de Seus ensinos, como supostamente de que o sábado cessara, mas a passagem não diz isso, e sim que o reino, como entendiam, não era de natureza política ligado à nação de Israel, mas o reino de natureza espiritual e escatológica, como sempre ensinou. Ele está lhes recordando o que sempre lhes acentuava.
 
No episódio das santas mulheres, . . . a perspectiva a ser considerada é a de LUCAS, que 30 anos depois ainda considerava que o sábado que as mulheres observavam “conforme o mandamento” era o semanal. Não existe a mínima base para dizer que Lucas se referiria a algum sábado cerimonial, como da Páscoa, nesses termos, pois nem judeu ele era, e não se dirigia a um judeu, mas a um gentio. Para os gentios o uso de “sábado” se ligava automaticamente ao semanal, pois não conheciam os detalhes do que ensina a Bíblia, como em Lev. 23:37, 38:
 
“Estas são as solenidades do Senhor, que apregoareis para santas convocações, para oferecer ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de alimentos, sacrifício e libações, cada qual em seu dia próprio;além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias, que dareis ao Senhor”.
 
João Wesley oferece um iluminador comentário sobre esta passagem:
 
Além dos sábados -- As ofertas dos sábados semanais. . . . Deve-se notar aqui que, embora outros dias festivais sejam chamados de sábados, estes são aqui chamados os sábados do Senhor em forma de contraste, para mostrar que este era um dia mais eminentemente assim do que outras festas”.
 
Quanto às questões teológicas, primeiro que Jesus não disse que UM sábado foi feito por causa do homem, mas O sábado (Mar. 2:27).


Rasabino
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1266
Idade : 49
Cidade/Estado : Cianorte
Religião : não tem
Igreja : eu
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 14
Pontos de participação : 2761
Data de inscrição : 03/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Rasabino em Seg 05 Jan 2015, 10:52

Diephe escreveu:
E mesmo que fosse o próprio diabo que houvesse dado o calendário aos homens, se a sequencia for de 7 dias e não pular de dias isto não invalidará o sábado... se fosse assim deveríamos rasgar a bíblia porque foi impressa no mundo por máquinas feita por invenção do homem. Onde Deus ordenou: "Publicai Bíblias"?

Diephe, eu entendi o que o Luiz da Rocha está propondo.

Uma vez que "Deus" estabeleceu um shabat, conforme Ele mesmo o fêz, ficou estabelecido para os homens um período de seis dias de trabalho para um de descanso. O descanso é o fim do processo de trabalho, faz parte do trabalho.

Houve um tempo em que isto não era uma Lei com suas punições, temos então um período de Adão até Moisés que ninguém era morto por não guardar o shabat.

Mas em Moisés, o shabat passou a ser uma Lei com regras e punições. A regra do shabat era a partir da Lua Nova conforme bem explicou o nosso irmão Luiz da Rocha. Hoje, ninguém mais cumpre o shabat de acordo com aquelas regras de Moisés.

Alguns se gloriam de "cumprir os shabat", mas ninguém de fato o faz conforme a Lei de Moisés! Hoje é mais light! Wink
avatar
Luiz da Rocha
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 157
Idade : 37
Cidade/Estado : Nenhum/Nenhum
Religião : Cristã
Igreja : 1 Timóteo 3:15
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 4
Pontos de participação : 228
Data de inscrição : 18/11/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Luiz da Rocha em Seg 05 Jan 2015, 12:11

Prof. Azenilto G. Brito escreveu:
Eu citei a Bíblia e um esclarecedor comentário de Wesley. Como diz aquela rede de TV, VALE A PENA VER DE NOVO:

Em Lucas 23:44 Jesus está falando que os discípulos nada sabiam de muitos de Seus ensinos, como supostamente de que o sábado cessara, mas a passagem não diz isso, e sim que o reino, como entendiam, não era de natureza política ligado à nação de Israel, mas o reino de natureza espiritual e escatológica, como sempre ensinou. Ele está lhes recordando o que sempre lhes acentuava.
 

O comentário de Wesley me parece que fala contra ele mesmo. Primeiro que o que Wesley conclui não está lá também, mas a sua conclusão de que o Reino que esperamos é espiritual justamente indica que o que Paulo falou está correto, que as coisas físicas, os moldes, como o Sábado, serem sombras do que haveria de vir. E que portanto o nosso sábado não é esse físico, mas sim espiritual. Na mesma passagem, Jesus compartilha o pão com os apóstolos no entardecer de Domingo, da mesma forma que em Atos 20:7-11, só depois é que lhes abriram os olhos e eles O reconheceram:

Mas eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque é tarde, e o dia já declina. E entrou para ficar com eles. E aconteceu que, quando estavam à mesa, tomando ele o pão, abençoou-o e, tendo-o partido, lhes deu; então, se lhes abriram os olhos, e o reconheceram; mas ele desapareceu da presença deles.
(Lucas 24:29-31 Almeida RA)

Ou seja, certamente o que não existe em Lucas 24, é a reunião no Sábado, mas confirmando inclusive Atos 20:7, onde Paulo se reuniu co os irmãos e partiu o pão no Domingo e ficou conversando até a madrugada de Segunda-feira.

Então, os dois contaram o que lhes acontecera no caminho e como fora por eles reconhecido no partir do pão.
(Lucas 24:35 Almeida RA)

Prof. Azenilto
é a de LUCAS, que 30 anos depois ainda considerava que o sábado que as mulheres observavam “conforme o mandamento” era o semanal. Não existe a mínima base para dizer que Lucas se referiria a algum sábado cerimonial, como da Páscoa, nesses termos, pois nem judeu ele era, e não se dirigia a um judeu, mas a um gentio. Para os gentios o uso de “sábado” se ligava automaticamente ao semanal

O Sábado que elas observavam era tanto o semanal quanto o dia 15 do mês (como explicado na Bíblia), ou seja a Páscoa. Essas passagens unindo o Sábado semanal com a Páscoa no dia 15 são justamente as que se unem a outras indicando que o calendário usado como referência nos evangelhos era o Lunar, (Ou Lunisolar), com o Sábado determinado pelo mês Lunar, caindo no 8, 15, 22 e 29 dia de cada mês. Mais uma vez:

Era o Dia da Preparação, e estava para começar o sábado. As mulheres que haviam acompanhado Jesus desde a Galiléia, seguiram José, e viram o sepulcro, e como o corpo de Jesus fora colocado nele. Em seguida, foram para casa e prepararam perfumes e especiarias aromáticas. E descansaram no sábado, em obediência ao mandamento.
(Lucas 23:54-56 NVI)


E era a preparação da Páscoa e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso rei.
(João 19:14 Almeida Revista e Corrigida)


E justamente por esse Sábado semanal ser também um Sábado de feriado, é que João chamou de:

Era o Dia da Preparação e o dia seguinte seria um sábado especialmente sagrado.
(João 19:31 NVI)



Que Deus guarde a todos!
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Seg 05 Jan 2015, 21:33


Olá Rasabino
 
Para seu desconsolo, a questão de se livrar do "inconveniente" mandamento do sábado não é tão simples assim, Apenas escora-se em que se apega a certos dados de um documento que nada prova, apenas levanta HIPÓTESES, sem confirmação alguma nas Escrituras e no testemunho de Jesus Cristo.
 
Veja estes pontos todos que o Luiz Rocha NÃO NOS RESOLVEU, e já que acha que ele está coberto de razão, por que não se põe a resolvê-las para nós uma a uma?


Bem, notem que o Luiz da Rocha IGNOROU várias coisas que eu apresentei:

* Não levou em conta a série de palavras que indicam “hipótese”, “talvez”, “possivelmente” de uma fonte que se abebera pesadamente de TEÓLOGOS LIBERAIS, descrentes da inspiração bíblica. Isso é muito importante, mas ele fez de conta que não chamei a atenção a esses aspectos.
 
* Não soube explicar até agora como é que o sábado dos judeus coincide EXATAMENTE com o dos cristãos a despeito das mudanças todas de calendário.
 
* Não soube dizer QUANDO teria ocorrido essa adoção do calendário dos “pagãos” pelos judeus, e por que os romanos se “esqueceram” de lhes simpor também o nome dos meses.

* Não soube explicar sobre Jesus declarar-Se “Senhor do sábado”, quando este se teria perdido ao longo da história, já que a Encyclopaedia Judaica diz que haveria um ou dois dias antes da lua nova, afetando, sim, o tamanho de uma semana.

* Continua dando a impressão de que os dias a serem trabalhados (regularmente 6, com o descanso no 7o. dia--o sábado) se aplicam SÓ a quem tem um emprego regular, ignorando tudo o que eu expus sobre demais atividades seculares e atividades de donas de casa, desempregados, aposentados, estudantes. . .
 
* Alega que em Lucas 23:44 Jesus está falando que os discípulos nada sabiam de muitos de Seus ensinos, como supostamente de que o sábado cessara, mas a passagem não diz isso, e sim que o reino, como entendiam, não era de natureza política ligado à nação de Israel, mas o reino de natureza espiritual e escatológica, como sempre ensinou. Ele está lhes recordando o que sempre lhes acentuava.
 
* No episódio das santas mulheres, ele também ignorou o fato de que a perspectiva a ser considerada é a de LUCAS, que 30 anos depois ainda considerava que o sábado que as mulheres observavam “conforme o mandamento” era o semanal. Não existe a mínima base para dizer que Lucas se referiria a algum sábado cerimonial, como da Páscoa, nesses termos, pois nem judeu ele era, e não se dirigia a um judeu, mas a um gentio. Para os gentios o uso de “sábado” se ligava automaticamente ao semanal, pois não conheciam os detalhes do que ensina a Bíblia, como em Lev. 23:37, 38:
 
“Estas são as solenidades do Senhor, que apregoareis para santas convocações, para oferecer ao Senhor oferta queimada, holocausto e oferta de alimentos, sacrifício e libações, cada qual em seu dia próprio;além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons, e além de todos os vossos votos, e além de todas as vossas ofertas voluntárias, que dareis ao Senhor”.
 
João Wesley oferece um iluminador comentário sobre esta passagem:
 
“Além dos sábados - As ofertas dos sábados semanais. . . . Deve-se notar aqui que, embora outros dias festivais sejam chamados de sábados, estes são aqui chamados os sábados do Senhor em forma de contraste, para mostrar que este era um dia mais eminentemente assim do que outras festas”.
 
Quanto às questões teológicas, primeiro que Jesus não disse que UM sábado foi feito por causa do homem, mas O sábado (Mar. 2:27).
 
Segundo, que o detalhe de feriados que caiam no meio da semana não afetam o princípio básico, pois isso era excepcional, e não afetava todas as semanas. Nas semanas regulares, o trabalho em seis dias não se limitava a quem atue num emprego regular. Ademais, claro que se alguém está doente e precisa ficar em repouso por um ou mais dias durante a semana, Deus não vai requerer que mude o seu regime de trabalho/descanso por causa disso. A situação é excepcional e em nada afeta o princípio do sábado.
 
Quanto ao recurso a Col. 2:14-16, para começar a analisar esta passagem há 4 perguntas que precisam ser respondias:

Onde Paulo nestes textos diz que
 
a) não é mais para guardar o sábado;
 
b) agora se adote o domingo no lugar do sábado;
 
c) agora adote-se o ‘dianenhumismo’ (dia nenhum mais a se observar);
 
d) os observadores do sábado não julguem os não-observadores?
avatar
Diephe
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : Dispenseiro
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 450
Idade : 43
Cidade/Estado : RS
Religião : Adocionista
Igreja : Cristo
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -57
Pontos de participação : 1098
Data de inscrição : 25/03/2013

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Diephe em Ter 06 Jan 2015, 03:10

Rasabino:

Pois eu te digo que mesmo sem lei, os que seguiam a Deus (entre Adão e Noé e Noé a Moisés) guardavam o shabat.

Quem seguia a Deus naquele período davam atenção a duas coisas especiais que hoje em dia ninguém nota: O Sábado era abençoado e santificado.

Vou citar aqui um exemplo de outra religião: no induísmo eles não comem vaca por consideram um animal santo e portanto em separado. Alguns historiadores lembram que um dos prováveis motivo é que dois deuses hindus eram pastores de vacas. Estamos falando de pessoas humildes que vivem no dia de hoje. Agora me diga qual a possibilidade de pessoas que viveram a uns 5000 anos atrás serem "moderninhas"?

Respeito a divindade era uma coisa muito comum nos dias de Abraão, tanto o rei de Gerar quanto um faraó perguntaram a Abraão porque ele trazia pecado sobre eles ao dizer que Sara era sua irmã. E qual lei eles tinham? Nenhuma!!! Isto era por fé de que aquelas coisas desagradavam a Deus, mesmo que a bíblia nada fale sobre eles no seguimento ao único Deus.

Em Êxodos 16:23 Deus diz "Amanhã... santo sábado do Senhor"; o único argumento que Deus usa ao estipular "repouso" é que o sábado era santo por Ele; ou seja, se é santo é separado, independente se houver leis ou não. Quando Deus havia santificado? Na Criação.

Escrevi um texto aqui no fórum sobre hebreus 3 e 4 segundo as referencias usadas pelo próprio autor. A não ser o esclarecimento que faço na primeira parte sobre leis em Israel e leis entre gentios; todos os demais textos apenas exponho ao que o autor estava lembrando:
http://www.forumevangelho.com.br/t5034-o-descanso-sabatico-irrefutavel-de-hebreus-3-e-4-independente-de-lei-dependente-de-fe
O autor de hebreus fala que devemos guardar o sábado, não o de Israel mas o de Gênesis 2: "ainda resta um repouso"; o autor divide a guarda do sábado em duas partes: O da criação e o dos mandamentos dados a Israel. Se o autor de hebreus considerava o sábado da criação igualmente digno de guarda, imagina, Adão, Abaão, Noé, etc

Dizer que Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó não tenham contado dias e não tenham guardado sábados é descabido de total conhecimento. Pode ter acontecido que a guarda do sábado não fosse homogênea a todos os seguidores de Deus e que também não haviam regras sobre como guardar o sábado mas todos pelo menos contavam os dias e lembravam do sábado como o dia que o Seu Deus havia "Abençoado e Santificado".

Evangélicos pelo menos lembram que todo sábado é "Abençoado e Santificado"?
Nem isso eles fazem...
avatar
Diephe
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : Dispenseiro
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 450
Idade : 43
Cidade/Estado : RS
Religião : Adocionista
Igreja : Cristo
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -57
Pontos de participação : 1098
Data de inscrição : 25/03/2013

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Diephe em Ter 06 Jan 2015, 03:25

Luiz da Rocha:

Não entra na sua cabeça que ter "sábado estendido" não significa mudar a ordem do sétimo dia?
Os judeus tinham vários shabats durante o ano que não eram ao sétimo dia... caíam em qualquer dia da semana.

Se o shabat caia no terceiro dia:
Eles não diziam primeiro dia, segundo dia, shabat, terceiro dia...
Eles diziam primeiro dia, segundo dia, terceiro dia que será shabat (repouso em hebraico), quarto dia... eles continuavam seguindo a ordem, mesmo que eles tivessem 1 milhão de shabats emendados.

Eles tinham o ano shabat: seis anos plantavam e um ano viviam da terra. Você vai me dizer que eles pulavam 1 ano no calendário?

Sim a lua Nova para eles era quando a lua surgia na lua crescente, não o período escuro; ok eles consideravam shabat mas não shabat semanal... shabat no hebraico significa "repouso, descanso".
Por exemplo: adventistas tem dois shabats emendados um descanso (shabat) santo e um dia de descanso (shabat) secular. Ningém conta sábado, sábado, segunda, terça, etc... e mesmo se o fizessem o próximo dia estaria na ordem normal...

Mesmo as igrejas, depois da destruição de Jerusalém , no ano 70, guardavam o sábado segundo o costume... mas sob qual calendário se eles passaram a ignorar o shabat nas nossas luas novas? Então discípulos e apóstolos mudaram a ordem dos dias?

Porque essa sua necessidade de teimar sobre mudança de ordens de dia?
Esse é o único argumento que você tem para não guardar o sábado e por isso "briga de unhas e dentes"? Aí quer continuar com a consciência tranquila para não guardá-lo?

avatar
Maria Madalena
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Feminino
Número de Mensagens : 1768
Idade : 54
Cidade/Estado : Sorocaba/SP
Religião : Cristã
Igreja : Congregação Cristã no Brasil
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 8
Pontos de participação : 7037
Data de inscrição : 06/03/2009

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Maria Madalena em Ter 06 Jan 2015, 06:24

Bom dia a todos

Li uma mensagem hoje de manhã, e compartilho que não podemos ignorar o seguinte:

A) Não somos reformados ou reeducados – somos recriados (novas criaturas)
B) Igualmente, a lei de Deus dada aos israelitas (que muitos chamam de "lei moral) não foi reformada ou reeducada (como muitos alegam), mas sim, findada, para que fosse recriadas novas leis, feitas para o homem recriado.
Tudo se fez novo, nada foi reformado, mas recriado.
O alimento antigo já não serve para o homem recriado numa nova natureza em Cristo.

.
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Ter 06 Jan 2015, 07:13


Olá, Maria Madalena
 
Engraçado que “tudo se fez novo” em relação à lei dos 10 Mandamentos, mas NOVE preceitos continuam intactos, aceitos plenamente por todos os cristãos? Como é isso, Maria Madalena, pode nos explicar melhor? O seu “tudo” está bem pouco claro. . . Pelo menos em relação aos 10 Mandamentos que realmente são considerados Lei Moral, INCLUSIVE pelos que elaboraram o documento básico de fé de sua própria denominação. Veja:
 
No velho concerto havia três leis: Civil, Moral e Cerimonial, e por suprema autoridade o sumo sacerdote. Os fiéis em Cristo, chamados a testemunhar o Evangelho a todas as nações têm que reconhecer autoridades e leis civis de qualquer nação. “Não há lei, nem autoridade senão da parte de Deus”, enquanto essas não impeçam que a graça de Deus alcançada em Cristo Jesus, seja manifestada.
A lei cerimonial com as suas ordenanças foi cumprida com a oferta pura do Cordeiro de Deus, o que Deus confirmou, rasgando o véu do templo e ressuscitando-O dentre os mortos e enviando por Ele a Promessa do Espírito Santo, fazendo-O assim, sacerdote em eterno segundo a ordem de Melquisedeque.

A lei moral é o fruto da nova vida em Cristo Jesus, pois só por Ele o homem pode cumprir o querer de Deus.
-- Tópicos de Ensinamentos (reunião de 1948) da Congregação Cristã do Brasil, segundo transcrito no site Jurista-CCB: http://www.ccbhinos.com.br/topicos-de-ensinamentos-congregacao-ccb/Topicos-das-reunioes-de-1948-25 (ver sob o título “Doutrinas”).
 
E então, Maria Madalena, vai dizer que não concorda com eles porque não pensa que estejam dizendo o que é correto? Mas os “velhinhos” da CCB nesse caso estão em harmonia com o CONSENSO do pensamentos dos “velhinhos” luteranos, presbiterianos, batistas, metodistas, congregacionais, anglicanos e SEMPRE ensinaram oficialmente a mesma coisa, o que mais recentemente os “velhinhos” assembleianos vieram confirmar (e alguns possivelmente não tão velhinhos também). . .
avatar
Prof. Azenilto G. Brito
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 652
Idade : 72
Cidade/Estado : Kaunakakai, Molokai, Havaí
Religião : Adventista do 7o. Dia
Igreja : Adventista do 7o. Dia
País : EUA
Mensagens Curtidas : 6
Pontos de participação : 1800
Data de inscrição : 20/01/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Prof. Azenilto G. Brito em Ter 06 Jan 2015, 07:24


O Luiz da Rocha apresentou umas alegações em defesa do domingo que merecem análise. Será que os cristãos primitivos realmente decidiram honrar o domingo, no lugar do sábado, mas num estilo mais “light”, tipo um “domingão do crentão”, nele se podendo comprar, vender, ver o esporte no estádio ou na TV? Certo debatedor no Facebook alegava que o princípio do sábado “israelita” prossegue para os cristãos na forma do domingo, porém não para ser cumprido “legalisticamente”. O problema é que, como cristãos, sabemos que o princípio Sola Scriptura é fundamental para nosso entendimento e prática da religião, e minha pergunta ele jamais foi capaz de responder--onde nas Escrituras há essa definição de novo estilo de dedicação ao Senhor do Seu dia?!
 
Mas eis um estudo onde mostramos a falácia total da defesa de uma suposta mudança do sábado para o domingo por determinação divina. Aliás, o próprio argumento do Luiz da Rocha se esfacela em Luc. 24:29, ao os discípulos convidarem a Cristo para permanecer com eles: “já declinou o dia”. Pronto, o dia de domingo (da Ressurreição) havia FINDADO, e quando ceiaram e Cristo partiu o pão já era SEGUNDA-FEIRA!



A FALACIOSA DEFESA DO DOMINGO COMO TENDO SUBSTITUÍDO O SÁBADO BÍBLICO

* A Ressurreição no Primeiro Dia da Semana:

Os evangelhos falam apenas que Jesus ressuscitou no primeiro dia da semana e apareceu aos discípulos que nem sabiam do evento. Estavam “reunidos, com medo dos judeus” (João 20:19) naquele dia, e não celebrando o dia da Ressurreição. 

Em João 20:26 a cláusula “passados oito dias” poderia muito bem significar um período de exatos oito dias, o que daria uma segunda-feira como o próximo dia do encontro de Cristo com os discípulos. Não obstante, mesmo que tal dia fosse outro domingo, isso nada prova em favor da guarda de tal dia pois nada indica ser esta a razão de o dia ser mencionado, sobretudo quando nenhuma menção se faz de alguma reunião comemorativa da Ressurreição em ligação com tal dia.

O encontro entre Cristo e Seus apóstolos noutra ocasião ocorreu em dia não identificado, quando estavam pescando (João 21:4-7). Assim, não há nenhuma ênfase especial quanto aos dias em que Cristo aparecia, nem padrão de que tais aparecimentos ocorressem sempre no domingo por tal dia ter sido memorializado ou posto à parte como dia santificado.

É bastante significativo que Lucas, 30 anos depois, relata que as mulheres que preparavam especiarias para o corpo de Cristo “no sábado descansaram, SEGUNDO O MANDAMENTO” (Luc. 23:56). Nada é dito de ser “o velho mandamento”, “o sábado da lei ultrapassada” ou coisa que o valha. Assim, para Lucas, três décadas depois da Ressurreição, o sábado do sétimo dia era o dia a ser observado “segundo o mandamento”, não o dia ao qual simplesmente chama “primeiro dia da semana”.

Também é significativo que em Apo. 1:10, João se refere ao “dia do Senhor”, que alguns dizem tratar-se do domingo. Todavia, ao escrever o seu evangelho, na mesma época, refere-se ao dia da Ressurreição como simplesmente “primeiro dia da semana”, sem qualquer designação especial (ver textos citados acima).

Tampouco o critério para estabelecer os princípios da lei divina quanto ao dia de observância é alguma “série de acontecimentos” em determinado dia. Não há a mínima indicação de que tais acontecimentos fizeram com que a lei de Deus fosse por isso alterada por um claro “assim diz o Senhor”. 

O único dia que nas Escrituras tem a designação especial de “Dia do Senhor” é o sábado do sétimo dia: Êxo. 20:11; Isa. 58:13; Eze. 20:12, 20. No Novo Testamento, o dia de que Jesus declarou-Se ser o “Senhor” é o sábado, não o domingo: Mat. 12:8 cf. Luc. 4:16.

* O Embaraço de Atos 20:7:

Em Atos 20:7 é relatado que Paulo teve uma reunião de despedida “no primeiro dia da semana” que, porém, era o que consideramos “sábado à noite”. O dia dos judeus se inicia no pôr do sol. Por sinal, a tradução bíblica A Bíblia na Linguagem de Hoje, da Sociedade Bíblica do Brasil, refere-se ao episódio como tendo ocorrido num “sábado à noite”. A edição equivalente em inglês, Good News for Modern Man, o confirma chamando aquele dia “Saturday evening” [sábado à noitinha], o que também é afirmado em nota de rodapé no Contemporary English Version, da American Bible Society [Sociedade Bíblica Americana]. No contexto percebe-se que o “partir do pão” era apenas uma refeição regular (Atos 2:46) e não o rito da Santa Ceia (referência também indicada na mesma nota de rodapé acima mencionada da CEV). 

Ademais, Paulo passou a manhã de domingo seguinte viajando, em lugar de ficar para a “escola dominical”. . .

Note-se adicionalmente que o propósito específico da reunião era o “partir o pão”, não para instituir um novo dia de culto. A terminologia grega para “partir o pão” é ‘klasai arton’-uma linguagem genérica aplicada a qualquer refeição em qualquer dia da semana (Atos 2:46). Contudo, o que não é mencionado aqui em Atos 20:7 é a linguagem específica em grego que os cristãos empregavam para a Santa Ceia: ‘Kuriakon Deipnon’ (ver 1 Coríntios 11:20). Nem ocorre qualquer menção a “vinho” que é requerido na celebração da Santa Ceia. 

Assim, não pode ser dito que os discípulos haviam se reunido para celebrar a Santa Ceia naquele domingo à noite quando Paulo falou até meia-noite. Também sabemos que era noite porque Atos 20:8 refere-se às “muitas luzes” no salão.

* 1 Coríntios 16:2-As coletas a serem feitas em casa, não na igreja:

Em 1 Cor. 16:2 há referência a uma instrução de Paulo de que os cristãos reunissem recursos para ajudar os pobres de Jerusalém, no primeiro dia da semana. Pelo original grego isso seria feito “em casa” (par hauto), não na igreja. Também é significativo que isso foi escrito pelo ano 55 a 57 AD. Não se dá ao dia nenhum título especial de “dia do Senhor”, sendo chamado meramente de “primeiro dia da semana”.

Portanto, empregar textos sobre o dia da Ressurreição, mais Atos 20:7 e 1 Cor. 16:2 para defender o domingo representa disparar verdadeiros “tiros” interpretativos que saem pela culatra.
 
avatar
Luiz da Rocha
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 157
Idade : 37
Cidade/Estado : Nenhum/Nenhum
Religião : Cristã
Igreja : 1 Timóteo 3:15
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 4
Pontos de participação : 228
Data de inscrição : 18/11/2014

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Luiz da Rocha em Ter 06 Jan 2015, 07:51

Diephe escreveu:Não entra na sua cabeça que ter "sábado estendido" não significa mudar a ordem do sétimo dia?

Eu acho estranho essa sua dificuldade em entender. No dia 29 era um Sábado, no calendário atual, dia 30 seria um domingo e dia 1 do mês seguinte seria uma segunda. Porém no calendário hebraico que estou exemplificando, o Lunar Bíblico utilizado por Moisés baseado nas passagens Bíblicas, o dia 30 seria uma Lua Nova, e o dia Primeiro também. No dia 2 do mês seguinte seria um Domingo. Entendeu agora? Ou seja, enquanto no calendário atual, o dia 2 seria uma terça-feira, nesse calendário Lunisolar Moisaco seria um Domingo. O Sábado desse calendário antigo não cairia no mesmo "dia" em que cai o sábado do calendário atual.

Diephe escreveu:Os judeus tinham vários shabats durante o ano que não eram ao sétimo dia... caíam em qualquer dia da semana.

Cite uma passagem Bíblica onde um feriado (com excessão do Yom Kippur, que cai no dia 10 do sétimo mês) não cai em um Sábado. (Sábado semanal seria todo dia 8, 15, 22 e 29). Ache um que não cai nesses dias, ou seja que não comece nesses dias e quando é prologando, uma semana, não termine nesses dias.


Diephe escreveu:Mesmo as igrejas, depois da destruição de Jerusalém , no ano 70, guardavam o sábado segundo o costume...

Dê uma olhada com calma e atenção no meu post sobre o Sábado nos evangelhos que vai reparar que são citados dois calendário em uso naquela época.

Diephe escreveu:mas sob qual calendário se eles passaram a ignorar o shabat nas nossas luas novas? Então discípulos e apóstolos mudaram a ordem dos dias?

Dependendo do for, quem mudou foi Deus mesmo.E eu já citei a passagem Bíblica sobre isso quando estava discutindo justamente sobre essas mudanças com o Prof. Azenilto. Alguns dos seus questionamentos já foram cobertos anteriormente.

Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade, porque dele é a sabedoria e o poder; é ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes.
(Daniel 2:20-21 Almeida RA)

E se ele mudou, então não é o mesmo.

Diephe escreveu:Porque essa sua necessidade de teimar sobre mudança de ordens de dia?

O debate sobre calendários é de importância justamente para refutar a crença de que o calendário "judaico" atual é o mesmo que o antigo, e que suas datas são equivalentes, incluindo o sábado. Inclusive  é utilizado como propaganda que o mesmo sábado de hoje segue a ordem do sábado dos hebreus sob a Lei Mosaica. Sendo isso refutado. E dessa forma, ficaria claro que o q se segue hoje é apenas uma ordem conveniente de 7 dias no qual o sétimo arbitrariamente é tido com o Sábado de descanso, mesmo que na verdade, oficialmente, seja domingo.

Diephe escreveu:Esse é o único argumento que você tem para não guardar o sábado e por isso "briga de unhas e dentes"? Aí quer continuar com a consciência tranquila para não guardá-lo?

Porque existe essa mania de Ad Hominem aqui entre alguns participantes? Eu poderia replicar, será que você está me dizendo isso porque não tem nenhum argumento plausível e especialmente bíblico para refutar? 

Não acredito que haveria necessidade de participar de debates para me justificar sobre esse assunto, bastaria citar algumas passagens das Epistolas. Ou como alguns fazem distorcer uma ou outra coisa para me esconder debaixo.

Mas quem entra em debates poderia estar buscando enriquecimento. Ou mesmo batalhando contra ameaças e "teologias do medo" que são entendidas como nocivas contra os cristãos e o cristianismo no geral, não é verdade? Porque alguns Apóstolos mandavam cartas?

Entendo que é interessante um debate se ele servir para edificar, libertar, trazer embasamento, etc. E sobre o sábado, talvez eu guarde vários dias da mesma forma que vc guarda só o sábado. É uma possibilidade. O que é que você não faz no Sábado, não trabalha e não gasta dinheiro? Porque se gastar poderia estar se utilizando do trabalho dos outros no Sábado. É assim que vc guarda?


Prof. Azenilto escreveu:ao os discípulos convidarem a Cristo para permanecer com eles: “já declinou o dia”. Pronto, o dia de domingo (da Ressurreição) havia FINDADO

Esse pseudo-argumento já chegou vencido. Simplesmente porque no grego (e inclusive as traduções também assim corretamente o fazem) o verbo está na voz ativa. Do UBS:

ὅτι πρὸς ἑσπέραν ἐστὶν καὶ κέκλικεν
(Lucas 24:29 NA28-APP-Mounce)

UBS: verb, perfect, active, indicative, third person, singular


Ou seja:


porque é tarde, e o dia já declina
(Lucas 24:29 Almeida RA)

“ Stay with us, for it is toward evening and the day is now far spent.
(Lucas 24:29 ESV)

“Stay with us, for it is getting toward evening, and the day is now nearly over.
(Lucas 24:29 NASB)

Fiquem na Paz do Senhor!
avatar
Diephe
- Davi / Abigail -
- Davi / Abigail -

Status : Dispenseiro
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 450
Idade : 43
Cidade/Estado : RS
Religião : Adocionista
Igreja : Cristo
País : Brasil
Mensagens Curtidas : -57
Pontos de participação : 1098
Data de inscrição : 25/03/2013

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Diephe em Ter 06 Jan 2015, 08:36

Maria Madalena:

Pelo menos você entendeu aonde esses "outros" estão querendo chegar;

Faça-me um favor e explique para o Azenilto o que esses "outros" estão falando porque eu não acredito que ele não tenha entendido ainda. Eu "lavo as minhas mãos"...

Mas Maria me explique como é recriar "não matar" ou "não adulterar"...
Seria aquilo que você me falou anteriormente que o espírito vem e mostra o que fazer, e quando te perguntei como você provava o espírito, se era de Deus, você simplesmente disse que tinha que ter fé e ponto final?

Ou seja, antes de eu te dar uma resposta gostaria de entender melhor como é recriar Deus... sim porque Deus despreza uma coisa e você diz que Deus aboliu o ódio e a rejeição por essa coisa; em quem Deus se transformou para você?

Eu tenho que aguentar legalistas dizendo que creem em Cristo mas ao invés de seguir a Cristo seguem a Moisés; ai os evangélicos dizendo que seguem a Cristo mas na cara dura me dizem que Cristo não é Senhor de Nada? Você tem certeza que não falou isso? Eu tenho certeza que sim por Cristo disse centenas de vezes "aquele que me ama guarda os MEUS mandamentos", "AS MINHAS palavras são vida" "Quem cre em MINHAS palavras tem a vida eterna"; aí você vem e diz que Cristo era um mudo e não falou nada, não ensinou nada? Ou que Cristo aboliu suas próprias palavras ao morrer e ressuscitar?

Eu tenho 33 anos de estudos das Escrituras, crença em Deus e gosto por todas a coisas ligadas a Deus. Infelizmente eu posso dizer com 100% de convicção:
Eu não conheço uma pessoa viva que siga as palavras única e exclusivamente de Cristo.

Conteúdo patrocinado

Re: Quais mandamentos da Lei foram reafirmados na Nova Aliança?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sab 24 Jun 2017, 00:39