F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


A volta de Cristo p/ o arrebatamento após a Grande Tribulação - Marcos 13

Compartilhe

Jefté
- Áqüila / Priscila -
- Áqüila / Priscila -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 1707
Idade : 54
Cidade/Estado : Florianópolis - Santa Catarina
Religião : Cristão
Igreja : Não tenho
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 38
Pontos de participação : 4119
Data de inscrição : 27/12/2008

A volta de Cristo p/ o arrebatamento após a Grande Tribulação - Marcos 13

Mensagem por Jefté em Seg 19 Out 2009, 16:34

.
Por: Jefté

A volta de Cristo: arrebatamento - estudo c/ base em Marcos 13


Estudo verso por verso de Marcos 13 sobre a grande tribulação e o fim do mundo e a volta de Cristo p/ o arrebatamento c/ alguns comentários.

Verso 1:
1) "E, saindo ele do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Mestre, olha que pedras, e que edifícios!"
- Ora, os discípulos mostram a Jesus as estruturas do templo e também outros edifícios.

Verso 2:
2) "E, respondendo Jesus, disse-lhe: Vês estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada."
- A referência de Cristo sobre o não ficar pedra sobre pedra que não seja derribada, não estava condicionada somente ao templo, mas também às demais construções (isso implica em grandíssima destruição).

Verso 3 e 4:
3) "E, assentando-se ele no Monte das Oliveiras, defronte do templo, Pedro, e Tiago, e João e André lhe perguntaram em particular:
4) Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá quando todas elas estiverem para se cumprir."

- Os discípulos perguntam quando se sucederiam essas coisas.

Verso 5 e 6:
5) E Jesus, respondendo-lhes, começou a dizer: Olhai que ninguém vos engane;
6) Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.

- O Senhor primeiramente diz: “Olhai que ninguém vos engane, porque muitos virão em meu nome... Ora, isso não pode ter acontecido na época da destruição de Jerusalém, porquanto naquela época Cristo estava por ser anunciado no mundo e como viriam muitos enganando no Seu nome, se ainda Seu nome nem houvera sido anunciado e conhecido?

Verso 7 e 8a:
7) "E, quando ouvirdes de guerras e de rumores de guerras, não vos perturbeis; porque assim deve acontecer; mas ainda não será o fim.
8 ) Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino..."

- Outro sinal que deveria acontecer antes de não ficar pedra por pedra: “Porque se levantará nação contra nação e reino contra reino. No ano 70 d.C. Roma era império único, e por causa de seu grande poderio e controle, e o mesmo império no auge, a paz era mantida, não havendo nem guerras nem sedições; tampouco nação contra nação e reino contra reino. Um forte exemplo disso foi a própria destruição de Jerusalém devido a insurreição dos judeus contra Roma. Dessa maneira era que a paz era mantida através da espada de Roma.

Verso 8b:
8b) "e haverá terremotos em diversos lugares,"
- Segundo a história não se têm registros de terremotos em diversos lugares e/ou em grandes proporções no primeiro século – descartando qualquer referência de Cristo àquela época, pois não houve terremotos em vários lugares.

Verso 8c:
8c) "e haverá fomes. Isto será o princípio de dores."
- Fomes: Não se há registro de fome em diversos lugares no primeiro século.
Isso é uma clara referência a hoje, quando milhões de pessoas em todo o mundo vivem com fome, e morrem de fome no planeta.
Então Jesus declara: “Isto é o princípio de dores”.

Em suma, no primeiro século não houve o princípio de dores predito por Cristo, exemplo:
a) “Virão muitos em meu nome enganando a muitos”; - (não houve)
b) “Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino” - (não houve)
c) “e haverá terremotos em diversos lugares,” - (não houve)
d) “e haverá fomes” - (não houve)
e) pestes (embora não citado em Marcos 13, em Mateus 24 (capítulo similar), o Senhor diz que também viriam pestes em vários lugares; hoje, e a tempos, o mundo vêm sido acometido de muitas pestes dizimando as populações.
f) Tudo isso, disse Jesus, são o princípio de dores. Essas coisas todas não existiram nem poderiam existir no primeiro século – mostrando-nos claramente que Jesus falava de uma destruição futura, global e completa na sua própria época, ou seja, “quando pois virdes que a abominação da desolação de que falou o profeta Daniel, estar no lugar santo...”.


Verso 9:
9) "Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas sereis açoitados, e sereis apresentados ante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho." - - Então vem as recomendações do Senhor: seríamos entregues p/ servir de testemunho.

Verso 10:
10) "Mas importa que o evangelho seja primeiramente pregado entre todas as gentes."
- Outro fator determinante: o evangelho seria pregado a todos para testemunho às nações.

Verso 11:
11) "Quando pois vos conduzirem para vos entregarem, não estejais solícitos de antemão pelo que haveis de dizer mas, o que vos for dado naquela hora, isso falai porque não sois vós os que falais, mas o Espírito Santo."
- E quando fôssemos conduzidos e entregues, o Espírito Santo nos daria sabedoria em nosso falar (Mostra claramente que o Espírito Santo não pode ser retirado da terra porquanto é Onipresente e além de tudo está p/ sempre c/ os escolhidos do Senhor e no momento mais difícil de suas vidas, a tribulação vindoura, não os abandonará.

Verso 12:
12) E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer.
- A tribulação, a confusão e o engano seriam tão grandes a ponto de até por parentes (irmão, pai, mãe e filhos) seríamos entregues por amor ao Seu nome.

Verso 13:
13) "E sereis aborrecidos por todos por amor do meu nome mas quem perseverar até ao fim esse será salvo."
- De todos seríamos aborrecidos por amor ao nome do Senhor e haveríamos de perseverar até o fim.

Verso 14:
14) Ora, quando vos virdes a abominação do assolamento, que foi predito, estar onde não deve estar (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes.
- Quando virmos a abominação da desolação, dita por Daniel no lugar santo (o anticristo sentar-se no Templo em Jerusalém como Deus), então, terminado estava o princípio das dores, e instalada estava a Grande Tribulação.
Perseguição e fuga de todos os cristãos p/ os lugares desertos a começar por Jerusalém. Por três anos e meio o anticristo tem todo o controle e domínio sobre todos.

Verso 15 a 18:
15) "E o que estiver sobre o telhado não desça para casa, nem entre a tomar coisa alguma de sua casa
16) E o que estiver no campo não volte atrás, para tomar o seu vestido.
17) Mas ai das grávidas, e das que criarem naqueles dias!
18) Orai pois, para que a vossa fugida não suceda no inverno."

- A necessidade da fuga é real e todos terão de utilizá-la nos tempos da Grande Tribulação.

Verso 19:
19) "Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá."
- Porque haverá grande tribulação como nunca houve.

Verso 20:
20) "E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria mas, por causa dos escolhidos que escolheu, abreviou aqueles dias."
- Por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.

Verso 21 a 23:
21) "E então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo ou: Ei-lo ali não acrediteis.
22) Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos.
23) Mas vós vede eis que de antemão vos tenho dito tudo."

- Durante a Grande Tribulação aparecerão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios que se possível enganaria até os escolhidos.

Verso 24:
24) "Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz.
25) E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas."

- Ora, após a tribulação daqueles dias, o sol se escurecerá e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu e até as potências dos céus serão abaladas.
Só lembrando, quando houve na terra evento tal em que as potências dos ceús se abalaram???
- Resposta: Nunca!
Mas nos dias da vinda do Filho do Homem, até as potências dos céus serão abaladas. Amém!

Verso 26:
26) "E então verão vir o Filho do Homem nas nuvens, com grande poder e glória."
- Bom, aqui, depois da tribulação daqueles dias, é que aparecerá o Senhor sobre as nuvens do céu c/ poder e grande glória.
Prova clara e notória que somente após a tribulação daqueles dias é que o Senhor há de vir.
(que dias? – os dias mencionados pelo Senhor no próprio capítulo (Mar. 13:4-24).
E que tribulação? – A tribulação que Ele mesmo nos alertou, e que iniciará a partir da abominação da desolação).
Ora, esse verso é idêntico a Mateus 24:30 que diz: “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.”
Mostrando aqui que na vinda do Senhor, todas as tribos da terra não só o verão, como também se lamentarão sobre Ele.
Conforme diz também Apocalipse 1:7: “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.”

Verso 27:
27) "E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu."
- Reflexão: Muitos dizem que a vinda de Cristo mencionada em Marcos 13 ou Mateus 24 não se referem ao arrebatamento.
Mas como não se refere ao arrebatamento se o capítulo (verso 27 Marcos ou 31 de Mateus 24) diz que Ele enviará seus anjos os quais ajuntarão os seus escohidos?
Ora, se nessa hora, todos os escolhidos do Senhor serão ajuntados, então essa vinda é para buscar os seus; tanto que referente as nações é dito: "e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo nas núvens do céu c/ poder e grande glória.
Isso mostra mais uma vez essa vinda não é p/ a batalha do Armagedom, quando Cristo retorna, num cavalo branco, seguido dos exércitos do céu c/ as vestes salpicadas de sangue p/ desfazer, c/ a palavra de sua boca, o iníquo (anticristo) e todos os seguidores da besta.

Conclusão:
A vinda do Senhor (conforme o próprio Senhor) é após a grande tribulação, a qual está mencionada em Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21.
E ela se dará após a aflição daqueles dias, ou seja, a grande tribulação e ante a sétima trombeta do Apocalipse (I Cor. 15:51-52 e Apc. 10:7 e Apc. 11:15-19), sendo que as 6 primeiras trombetas mostram-nos grandes flagelos sobre a face da terra (Apc. 8, 9 e 11).

A paz de Cristo a todos!

    Data/hora atual: Seg 11 Dez 2017, 22:52