F.E. A Doutrina de Jesus Cristo.

--------------------------------------
OLÁ, SEJA BEM VINDO AO FÓRUM EVANGELHO.

CASO DESEJE PARTICIPAR DE DEBATES FAÇA SEU REGISTRO.

ESTE FÓRUM É ABERTO A PESSOAS DE TODOS OS CREDOS.

SE PREFERIR SER APENAS UM LEITOR, ACOMPANHE AS POSTAGENS.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a YHVH ( י ה ו ה )..." (Oséias 6.3)

Norberto
Administrador do Fórum Evangelho

Fórum evangélico, aberto à participação de pessoas de qualquer credo ou religião.


Yeshua e a Kashrut (Leis Dieteticas)

Compartilhe

Hernandobh
- Abraão / Sara -
- Abraão / Sara -

Status : no perfil, defina seu status ou deixe em branco.
Sexo : Masculino
Número de Mensagens : 127
Idade : 43
Cidade/Estado : Bhte MG
Religião : A Biblia
Igreja : do Mashiach
País : Brasil
Mensagens Curtidas : 0
Pontos de participação : 312
Data de inscrição : 09/03/2009

Yeshua e a Kashrut (Leis Dieteticas)

Mensagem por Hernandobh em Seg 28 Set 2009, 20:25

Quando Yeshua Eliminou os Requisitos de Kashrut da Torah?

Por Rabino Moshe Yossef Koniuchowsky

Traduzido e adaptado por Romach Ben Tsabar



O termo hebraico kashrut se refere simplesmente as leis dietéticas da Toráh. Se refere ao plano de YHWH na Toráh, de separação entre os animais impuros e os limpos. Estas instruções dietéticas foram desenhadas por YHWH com o fim de refletir Sua santidade, como distinto dos pecadores, assim como para mostrar que servia de poste indicador para proteção, a fim de proteger o Seu povo Israel de todas as enfermidades que as nações pagãs estavam contraindo devido a sua maneira de se alimentar. A Kashrut é por tanto,um sinal visivel em uma comunidade de pessoas, que tem sido chamadas aparte e com as quais Elohim ha feito um pacto mediante um chamado a uma santidade pessoal e prática, e a maioria destas instruções se encontram em Vayikrah (Levítico), capítulo 11.

Posto que muitos dos chamados "pais da igreja" ensinaram e ainda continuam ensinando que "a Igreja" tem substituido Israel quanto as promessas e os propósitos, uma progressão natural desta falsa premissa tem sido que manter-se kasher é um legalismo judaico. Se cremos que Israel tem sido substituido (como se ensina falsamente) também haverá sucedido o mesmo com as leis dietéticas e suas instruções. No entanto, como não tardaremos em descobrir, não se ensina nada com este estilo na Sagrada Escritura, nem nas Escrituras do "Novo" Pacto ensinam nada que se pareça remotamente!

Em Atos capítulo 10, encontramos um relato de YHWH dando instruções a Shimon Kefah (Pedro) dizendo que mate e coma uma seleção de animais que evidentemente não eram kasher (versículos 12 e 13). Pedro recebe estas instruções em uma visão, depois de um período de intensa oração. YHWH disse a Pedro, noversículo 15, que nada do que Ele tenha limpado é impuro ou treif. Se nós parassemos aquí, como ja vem acontecendo na maior parte do Cristianismo durante os 2000 ultimos anos, então estaria bem que chegássemos, falsamente, a conclusão de que YHWH estava invertendo as instruções dadas em Levítico 11,mas se estamos dispostos a seguir adiante, estudando o tema, nos daremos conta de que no versículo 28 do mesmo capítulo, Kefah (Pedro) mesmo oferece a interpretação e midrash sobre sua propria visão. Ele afirma com toda claridade que o único propósito da visão celestial, que foi recebida, sobre o telhado da casa de
Shimon o curtidor, teria o fim de lhe mostrar que quando YHWH começa a limpar aos que não são judeus por meio da fé graças a Sua obra de expiação na cruz do Calvario, que os judeus não tem o direito a referir-se aos que não são judeus e aos efraimitas como cachorros sarnosos! Mas que a partir deste momento devem ser aceitos no reino como mishpacha, ou seja, como co-herdeiros do dom da vida eterna. No versículo 28 Pedro afirma: "YHWH tem mostrado que não devo chamar a nenhum homem comum ou impuro." Vemos que
YHWH repreendeu a Kefah por sua maneira corrente e rabínica tradicional de pensar, naqueles días, de acordo com o qual se ensinava que os que não eram israelitas eram sujos, e que todos os israelitas deviam se afastar para não serem postos sob influência dos que não eram israelitas, a menos que o estrangeiro estivesse disposto a se unir ao povo de Israel por meio do cumprimento da Toráh.
A fim de que Shimon Kefah pudesse visitar a casa de um centurião romano chamado Cornélio para pregar o Evangelho do amor e do perdão a outras nações, era preciso que seu coração, sua mente e seu entendimento estivessem preparados para receber o plano de YHWH , que lhe foi revelado. Kefah teve o plano claro de imediato e YHWH enviou três homens que o conduzissem a casa de Cornélio, no qual deu como resultado que toda a familia fosse salva e inclusive fossem selados com a mesma Ruach HaKodesh que havia sido com
os 120 talmidim israelitas no Shavuot do ano 33 AD no Beit HaMikdash (Templo), que se encontrava no Monte Moriah. Sucedeu que, no próximo capítulo, Pedro repassou a visão e os acontecimentos posteriores para os anciães de Yerushalaim. Da mesma maneira que o modo inicial de entender Kefah a situação era equivocada, tendo ele que ser corregido por YHWH , o mesmo ja vem acontecendo com uma grande parte dos ensinos relacionados com estes versículos, que tem sidos equivocados, ao longo dos séculos. YHWH não
estava, em modo algum, sentido ou forma, abolindo as leis de kashrut para o povo de Israel do "Novo" Pacto,mas que sim estava fazendo era trocando as atitudes que não eram kasher, a respeito das outras nações, que deixariam de ser impuras, uma vez que haviam sido purificadas pela fé no sangue purificador do Mashiach!
É preciso que nos perguntemos a nós mesmos, de onde criaria o Cristianismo a ideia de que YHWH era inconsequente e que se sentía confuso, por que teve que mudar as instruções dietéticas que Ele mesmo havía dado? Isso é uma grande tolice e o resultado do pensamento equivocado dos teólogos da substituição e dos dispencionalistas, que colocam uma venda sobre seus olhos. A fim de crer em uma entidade separada de Israel do "Novo" Pacto, que se mantería kasher, estas pessoas inventaram um régime alimentício diferente e um menu para seu sistema eclesiástico!

Em Atos, capítulo 15, podemos ler com toda claridade e exatidão o que verdadeiramente ensina a Brit Chadashah acerca da kashrut. Depois de haver reunido o concilio de Jerusalén para determinar se os crentes que não eram judeus e que REGRESSAVAM DENTRE AS NAÇÕES estavam obrigados a guardar as 613 mitzvot da Toráh, encontramos sua decisão nos versículos 28 e 29 de Atos 15. A Ruach HaKodesh havía revelado aos anciães nazarenos, que só quatro breves e simples partes da Toráh eram inicialmente obrigatórias para os crentes que não eram judeus, e que vinham a formar parte da familia de YHWH por meio da graça que é pela fé. Dois dos quatro requisitos da "mini-Toráh" consistíam em evitar o que procedía de estrangulamento, assím como evitar comer carnes com seu sangue. Esta era a maneira simples de ajudar-lhes
a começar um estilo de vida totalmente observante da Toráh, posto que Ya'akov determinou que sería preciso que houvesse mais ensinamentos da Toráh em suas cidades locais, de onde procediam originalmente (Atos15:21).

Essa é a maneira simples de fazer que as leis dietéticas de Levítico 11 fossem obrigatórias para todos os crentes da Brit Chadashah. Na prática bíblica, os animais puros não eram nunca estrangulados como acostumavam a fazer os pagãos, senão que eles cortavam o pescoço para que a morte do animal fosse uma morte rápida e sem dor. A prática bíblica manda repetidamente, em toda a Toráh, que o sangue que resulta da morte sem dor do animal deve ser derramado sobre a terra. Vemos, portanto, que as instruções de kashrut, não somente não tem sido eliminadas ou anuladas pelo Mashiach do povo de Israel, senão que graças a Ruach Hakodesh, em Atos 15:28-29, YHWH amplía estas mitzvot para que sejam obrigatórias para todos os crentes que não são judeus, procedentes de todas as nações! É isto o que lhe ensina seu pastor? Por que não o faz? A Biblia sim o ensina!

Talvez se aos pastores lhes preocupasse menos em versos contaminados pelo "chamado desejo de judaizar" se mostrariam mais receptivos a verdade. Se você é um efraimita, que tem decidido buscar a YHWH com todo seu coração, por que não perguntar a seu dirigente espiritual que lhe explique o motivo pelo que não está ensinando acerca de kashrut (deve dizer manter-se kasher) ao rebanho de sua congregação? Possivelmente você ficará surpreendido com algumas das respostas, totalmente contrarias a Biblia. Permíta-me que eu lhe pergunte agora, da a você a impressão, se baseando no que diz em Atos 15, de que a kashrut foi eliminada do "Novo" Pacto?

Ha outra passagem das Escrituras que os dirigentes cristãos gostam de torcer e se encontra em Colossenses capítulo 2, versículos 14 a 22. Se supõe que no versículo 14 Rav Shaul estaria ensinando que Yeshua cravou o cumprimento da Toráh na cruz. Se isto fosse certo, o Rav Shaul estaría contradizendo totalmente o que Lucas escreveu em Atos 15. A primeira norma da hermenéutica bíblica é que as Escrituras nunca
contradizem a sí mesmas. Para começar "o que foi" cravado na cruz, no versículo14, do apítulo2 de Colossenses foi a lista que fez YHWH de todas as ordenanças da Toráh, que você e eu somos culpados de
haver quebrantado! A lista, escrita a mão por YHWH , foi cravada na cruz do Calvario quando fomos perdoados. Este versículo não ensina, de maneira nenhuma, que primeiro YHWH deu a Toráh e depois se
desfez dela. Se a Toráh é a Palavra eterna e se esta palavra nunca passará (Mat. 5:17-19), como e por que foi YHWH chamar a Toráh uma lista de ordenanças que estavam contra nós? Deuteronômio nos recorda repetidamente que seguir a Toráh da e nos concede vida se a mantermos de maneira inquebrantavel. Por mais que isso exclua a todos os filhos de Adam! Rav Shaul não se referiría nunca a Toráh como um documento que YHWH nos deu com o propósito de matarnos por meio dela. De maneira nenhuma! O que foi cravado na cruz foi o certificado de dívida, o registro escrito por YHWH de todas as ordenanças da Toráh que
verdadeiramente temos quebrantado. Colossenses 2:21 nos ensina que as nações pagãs, das que procedíam os crentes que não eram judeus, tinham muitas estranhas ordenanças legalistas acerca dos alimentos. Havía normas segundo as quais não se podiam tocar esses alimentos (os sacrificados a deidades pagãs, não se podía comer nem provar os alimentos que havíam sido reservados a uma deidade pagã que necessitava alimento para si em um momento determinado, no futuro, tería fome) e desejar aquela comida. Rav Shaul estava proibindo adotar leis pagãs acerca de comer certas coisas. Além do mais, deixa muito claro este contexto recordando aos crentes de Colossos, que não eram judeus, que todas essas leis pagãs, acerca dos alimentos,não eram realmente "as que verdadeiramente eram importantes", senão as que temos em Levítico 11, as
primeras eram mais bem tradições e lendas de homens, que acabaríam por morrer com a mente depravada que as inventou e se valeu delas.
Estão por acaso alguns do Cristianismo tentando ensinarnos, equivocadamente, que as leis dietéticas da Toráh são criadas pelo homem em lugar de ser um mandamento divino? Irá um rabino judeu como o Rav
Shaul chamar a Toráh algo criado pelo homem? Vamos, sejamos realistas! O versículo 22 do capítulo 2 de Colossenses não pode referirsse a kashrut da Toráh, posto que Rav Shaul afirma claramente que as leis dietéticas acerca das quais está advertindo aos crentes, tem uma origem pagã e pode confundir-lhes levando-os a desobedecer o que disse em Atos 15, que manda que a kashrut seja para todos os crentes de todas as nações! Qué YHWH continue sendo verdadeiro e que cada homem continue mentindo e deixando-se
levar pela mentira, se não deseja saber o que YHWH sabe ja!

Outra passagem favorita das Escrituras que com frequência se torce e o que ha alimentado a chama dos ensinamentos anti-nomianos no Cristianismo, acerca da kashrut, e se encontra em Primeiro de Timoteo, capítulo 4:4-5. Estes versículos vem sendo normalmente ensinados como se Rav Shaul houvesse declarado que todos os animais fossem kasher, que antes não eram kasher na Toráh, sempre e quando são santificados
pela Palavra e oração. Portanto, segundo esta maneira de retorcer as Escrituras, os crentes tem liberdade para comer qualquer sujeira que queiram sempre que orem e falem a Palavra sobre os alimentos que vão ingerir!
Assím é como expôem sua retorcida lógica, que segundo eles que milagrosamente a comida se transforma kasher, inclusive as que a Toráh mesma havia proibido com antecedência. Você crê realmente nesta farsa religiosa? Por qué iria Rav Shaul, um judeu que cumpría a Toráh, ensinar "que todo o mundo é livre para comer o que queria" aos santos que regressavan, quando isso iria contradizer o resto dos ensinamentos da Brit Chadashah, assím como eliminar o decreto de Ya'akov (Tiago) aos convertidos não judeus, sobre as práticas
bíblicas, segundo o que encontramos em Atos 15?

Examinemos mas detalhadamente o que realmente ensinam estes versículos. Se você crê e conhece a verdade acerca da Palavra de YHWH (a Toráh) no versículo 3, então saberá você, sem duvida, que toda a criação original de YHWH era boa, segundo o relato de Génesis. Posto que os da Kehilah estavam se convertendo em
crentes no relato de Génesis sobre a criação no lugar de converter-se em seguidores das fábulas pagãs, isso lhes concedía liberdade para receber os alimentos kasher com ação de graças e corações agradecidos(versículo 3). No versículo quatro de Primeiro de Timoteo 4, Rav Shaul menciona uma condição em relação com esta nova atitude efraimita de ação de graças ao único e verdadeiro YHWH por seu alimento diario e seu sustento. Lhes recorda que dar graças a HWH esta muito bem, sempre e quando sabem discernir, em oração, o puro do impuro. No versículo 4, Rav Shaul volta a repetir que a única ação de graças que YHWH vai a receber respeito ao que decidimos que é nosso alimento, será por meio da oração do crente que se esforça por discernir corretamente se os alimentos que se dispõe a consumir, tem sido ja santificados pela Palavra de YHWH . Ou seja, somente devem comer alimentos que tem sido santificados por meio da Toráh
(a Palavra de YHWH ) com uma atitude de gratidão. YHWH não desejaría que lhe dissessemos as graças por uma provisão, se de fato não permitisse que existisse dita provisão para Seu Povo para começar! Para
expressa de outro modo, o crente não devería de comer, orar ou consumir nada que não houvera sido mencionado na Toráh como anteriormente santificado. Lhe soa isso como algo que seu pregador tem estado compartilhando? Talvez tenha chegado o momento de que você e eu voltemos a avaliar muitas das doutrinas dos homens que nos tem ensinado! Você da conta de que o mero ato de que o pensar que os crentes se mantenham bíblicamente kasher pôem furioso o demônio, assím como a habilidade de fazer que muitos dos dirigentes do Cristianismo regorgitem? Mas a verdade é a verdade, não é assím?

Finalmente, em Marcos 7:18-23, muitos dizem que HaAdon Yeshua está ensinando a Seus talmidim(discipulos) que tudo é puro quando se trata de decidir o que se pode comer e que as verdadeiras coisas impías procedem do coração do homem. Mas é isso o que está realmente ensinando? Leia de novo!Em nenhum destes versículos instrui a Seus talmidim, que cumprem a Toráh, que tenham uma orgía alimentícia,
posto que o sistema digestivo do corpo lhes vai purgar. Está simplesmente usando o principio de "empilhar" para ensinar uma grande revelação, que não nega a revelação de kashrut, senão que usar a kashrut como uma lição especial, para mostrar que um coração kasher é de grande importancia na vida da pessoa e em sua relação com YHWH . Esta forma verbal se conhece como "empilhar" e nela a revelação mais importante se
amontoa sobre a revelação de menor importancia, que ha sido feita, porem nunca a nega, como vem ensinando falsamente o Cristianismo. O que Yeshua estava dizendo aos Prushim (fariseus) é que a kashrut é estupenda. Mas de que serve sua kashrut tão estrita se seus corações estavam contaminados por toda classe de pensamentos e desejos que não são kasher, algo que realça ao falar nos versículos 20 a 23 de Marcos 7?
Yeshua nunca nega um principio menor na orden na hora de ensinar e estabelecer outro princípio de maior importância, senão que "empilhando" Ele usa o menor como uma lição de coisas que tem o propósito de apontar e instruir acerca de uma revelação de maior importância. Ou, para expressar de outro modo, usa o físico e o natural, para explicar o espiritual e o sobrenatural. Onde, em nenhum destes versículos, repreendeYeshua a kashrut a qualquer um? Especialmente Seus próprios discípulos?
Com toda sinceridade, irmãos, temo e tremo por todos esses sincéros professores da Palavra, que tem estado ensinando esta doutrina antinomiana a seu rebanho durante todos estes anos. Muitos o tem feito por pura ignorância ou talves por covardía e preconceito. Eu apelo e suplico ao leitor, como irmão em YHWH , que recorde das palavras de Ya'akov (Tiago) em Ya'akov 3:1. Muitos crentes não deveriam de estar ensinando e os que o fazem devem de estar constantemente retornando a avaliar sua educação para ver se é fresca e se é exata, ao ir YHWH manifestando uma revelação progressiva e seletiva. Os professores do Cristianismo deveriam sentir-se agradecidos pelo fato de que YHWH está disposto a conceder aromas refrescantes
mediante a comunicação de pura doutrina bíblica, através do movimento nazareno de Israel! Se YHWH ha lhe chamado a ensinar Suas preciosas verdades, de você depende fazer que o que está ensinando concorde com as Escrituras! Segundo Ya'akov 3:1 quando você e eu estamos ante a presenca de YHWH , não podemos
colocar a culpa no nosso seminário, ao nosso mentor nem a nenhuma outra pessoa por nossas falhas doutrinárias. Tem chegado o momento de ter uma revisão e ver se nossa casa doutrinal esta em ordem, especialmente no que se refere a kashrut e suas advertências que são eternamente obrigatórias para todos os crentes. Os israelitas (pertencentes a ambas casas) e os gerim, de todas as nações, que se tem unido a nós graças ao sangue de Yeshua, são livres para desfrutar tanto de boa saúde como para desfrutar os bons alimentos abençoados e proporcionados pelo Bom Pastor!

    Data/hora atual: Ter 12 Dez 2017, 23:37